Informação

Poesia e Literatura

Grupo de discussão sobre Poesia e Literatura do Brasil e do Mundo.

Local: Mundo
Membros: 179
Última atividade: 15 Nov, 2016

Cadernos Negros - poema de Cristiane Sobral

Fórum de discussão

Qual seu poeta ou escritor/a negro/a preferido/a? 12 respostas 

Qual seu poeta negr@ preferid@? Deixe sua dica aquiContinuar

Iniciado por Paulo Rogério. Última resposta de Antonio Cabral Filho 16 Out, 2016.

Ramon Argolo acaba de publicar o livro "Dor de Pancadinha" pelo Clube de Autores!

Prezados,É com satisfação que apresento a todos vocês "Dor de Pancadinha", minha mais nova publicação (já na versão epub para tablets ou smartphones) que trás em seu conteúdo poemas viscerais,…Continuar

Tags: profundo, sagaz, grito, choro, emoção

Iniciado por Ramon Argolo 12 Fev, 2015.

Raça Brasileira 1 resposta 

No ato da matrícula do…Continuar

Iniciado por AJ Cardiais. Última resposta de jorge amancio 20 Nov, 2012.

Conscientizar...

 Consciência…Continuar

Iniciado por AJ Cardiais 19 Nov, 2012.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Poesia e Literatura para adicionar comentários!

Comentário de Ourisval Joviniano de Santana em 15 novembro 2016 às 11:34

                       DIA LINDO!...?...              Centenário do relógio de São Pedro

TOTAL DAS HORAS, VINTE QUATRO HORAS, NO CALENDÁRIO PONTUADO DO TEMPO...

DOZE HORAS, AS OUTRAS HORAS? EM CADA DOZE HORAS A NOITE CHEGA E VAI EMBORA

EM FORMA DE BOLA, PELO EIXO REBOLA, NÃO TEM VINTE QUATRO A NOITE DO ESCURECER...

MAGIA DO VIVER... QUAL LINDO NO CONSCIENTE VIVER?... PLENA LUZ OU A CHUVA DO FLORESCER?...

 

-NO CENTRO DAS VIDAS A “ESTRELA GUIA”, A LUZ, CALOR E ENERGIA, EM TODAS HORAS DO DIA...

A MÃE VIDA, ATRAI EM SUA ÓRBITA, OS PLANETAS, SUA “CRIAS”, SISTEMA DAS ESTAÇÕES DOS DIAS...

AS METADES VISTAS COM AS ESTRELAS NO AZUL DO ESCURO, O “CRUZEIRO DO SUL”...

LUZ REFLETIDA, O DOURADO E PRATEDO, A TÊNUE LUZ DOS POETAS E ENAMORADOS...

 

-NO RELÓGIO DE PULSO OU NO CANTAR DO CUCO, “DOZE HORAS” DO MEIADO DIA...

NO POPULAR, OS EXCLUÍDOS DIZIAM “ONZE HORAS, PANELA NO FOGO E BARRIGA VAZIA”

NOS PASSOS E PASSADAS, SEM SOMBRA NA ESTRADA, A CABEÇA NO EIXO DA LUZ DO DIA...

NO ESCURO DA NOITE E PONTUADA NO FIM DO TÚNEL, A LUZ SEM ENERGIA!...

 

-NOS POLOS DA BOLA ACHATADA, AO CENTRO IMAGINÁRIO EIXO QUE GIRAVA,

ESFERA QUE NO EIXO REEQUILIBRAVA, SEU MOVIMENTO ROTACIONAL...

AQUECIDO VERÃO MAEIADO DIA: LUZ. CALOR E ENERGIA NO ESCURO PRATEDA, CALOR  ATENUADO...

DIA SERIA SÓ LUZ!, NA ESFERA O CLARÃO DA LUZ, NO ESCURO A ESCURIDÃO SEM A DOURADA LUZ!...

-UM CERTO DIA, QUAL DIA QUEREMOS SABER?... O INTERMESO DO CLARO OU DO ESCURECER?...

 

-NO MESMO INSTANTE, DOIS MUINDOS:UM AQUECIDO OUTRO COM LÁGRIMAS UMEDECIDOS!...

-“COMPADRE, SOL DEMOLIDOR: TERRA RACHADA NAS REPRESAS SEM ÁGUA, CABRAS E VACAS,

AS PELES  SOBRE ESQUELETOS SECOS, FARTURA PARA AVES DE RAPINA SEM FOME SEM LEITE E ÁGUA”

“AQUI DESTE LADO TUDO AO CONTRÁRIO, TANTA CHUVA, ENCHENTES E FRIO, CALOR  AUSENTE,

AS RUAS COMO LEITO DE RIOS, PONTES LEVADAS PELA CORRENTEZA, ILHOTAS COM VACAS, OVELAS E MONTARIAS,

SEM ORDENHAS VOLUMOSAS SACOLAS DE LEITE, NOS ABATES CARNES CONGELADAS, SAUDOSA “CARNE DE SOL,

UM LADO SEM CHUVA , OUTRO SEM SOL.. DEVOLVEREI O SEU PALETÓ AGASALHO DA CHUVA, AQUI SÓ TEM SOL.

NO BEM ESCURO, DELIRANTE LUZ NO FIM DO TÚNEL OU ENVIADA LUZ PELOS ESCURO DAS LÁGRIMAS SEM ÁGUA..

NA REZA AO “MILAGRE DE SÃO FRANCISCO” COM LÁGRIMAS,  NO SUL FAZ SUBIR AO NORTE SUAS  ÁGUAS... 

- QUAL DIA LINDO?... DAS PRAIAS COM SOL OU COM AS ÁGUAS NO ÁRIDO COM AS NUVENS ESCONDENDO O SOL?...

              SÓ NÓS SABEMOS ENCONTRAR O MELHOR!...

ojotaesse@gamail.com.  OURISVAL JOVINIANO DE SANT´ANA  15.11.2015  (71)99968-1351 

Comentário de Ourisval Joviniano de Santana em 15 novembro 2016 às 11:33

PARTE FINAL:

ENJAULADOS, OS ESCRAVOS CANSADOS , HABITANTES DAS FORTIFICADAS CASAS, “SENZALAS” DOS TAMBORES...

DOS OSSOS, CABEÇAS DE ANIMAIS DAS ÁGUAS E DA TERRA, MEMBROS INFERIORES, VÍSCERAS LÍNGUA E VÍSCERAS,

AS PROTEÍNAS DAS VIDAS, O RECICLAR DOS RESTOS, CRIATIVAS COMIDAS, EFÓS COM  FOLHAS PICADAS OU RETORCIDAS.

PENCAS DE BANANAS CRUAS MADURAS OU COZIDAS E TENRAS FRUTAS LOCAIS, JABUTICABA  E JACAS COMIDAS...

RAÍZES E FOLHAS DO LUGAR, FRUTA-PÃO DO ALÉM MAR, IMPOSSIBILITADOS DE CAÇAREM, ASSIM O RECICLAR...

-NAS FESTAS DOS PROFANOS, HARPAS E PIANOS E  VINHOS, COMIDAS REFINADAS E FLORES, VARAM AS MADRUGADAS...

-NAS SENZALAS OS GUARDIÕES DA FÉ, EM ALAS DOS ORIXÁS, OFERENDAS E ERVAS PERFUMADAS, AGOGÔS E TAMBORES...

SEMENTES DE MILHOS E FEIJÕES DE VARIADAS CORES, RAIZES, OFERENDAS DE ANIMAIS, AS MANDIOCAS PULVERIZADAS,

DENDÊ COZIDO E ESPREMIDA POLPA, COLORIDA; O DOCE MEL, “TRANSCENDENTAIS DANÇAS”, ARUÁ COMO BEBIDA...

 SACOS VINDOS COM MERCADORIAS ENSACADAS, VESTES LONADAS ESBRANQUIÇADAS, SOBRE AS CABEÇAS TORÇOS

COMO COLORIDAS COROAS, RITMADOS CÂNTICOS AOS DEUSES “OLORUM MEU PAI”... DEMONÍACO “CAPITÃO DO MATO”.

-ASSIM O CÉU PARAIZIADO E INFERNO NO MESMO LUGAR!...

ENTRE OS DOIS MUNDOS, INSTIGADO O “CÃO CAPITÃO DO MATO”, O MESTIÇO, MULATO DO ATO, DO FUGITIVO CAÇAR...

NA PARTE ALTA AVARANDADA DA “CASA GRANDE”  OU INÓSPITO LADO, DORES SEM ATORES, REAIS SOFREDORES,

ALQUEBRADOS CORPOS CHAGÁSICOS, PELOS PUNHOS PENDURADOS, DESMAIADOS OU SACRIFICADOS!...

AO FINAL DAS “FESTAS”, OS OLHARES INDIFERENTES AOS CONDENADOS SEM PECADO, COISAS VIVENTES...

ANIMAIS  ENJAULADOS OU COISA DE MERCADO, FERRO NOS CORPOS MARCADOS, NAS LUTAS OS INCONFORMADOS!...

 NO DEUS DA ANCESTRALIDADE, O PODER E FÉ, ESCRAVIZADOS, SÓ PRODUTIVOS, DOENTES, MUTILADOS, DESCARTADOS

-TANTAS DORES DO PASSADO, HOJE IRMÃOS “CAPITÃES DO MATO” CONVICTOS MULATOS, SEM PIEDADE AÇOITAM...

-PÓS-GRADUADOS, TUDO APRENDERAM NO PASSADO AOS IRMÃOS  OLHARES DISFARÇADOS OU NADA LEMBRADO...

-O SUOR USURPADO, AOS “SUIÇOS EM SEGREDO GUARDADO”, MAIOR DOR NOS CORPOS PELOS “IRMÃOS”AÇOITADOS...

-ARISTOCRACIA DOS ALFORRIADOS, MIGRADOS EM PEDAÇOS OS “PARTIDOS”, ELOS DA CORRENTE QUEBRADA...

-IRREVERENTE AOS GUETOS E CORTIÇOS, NAS GRANDES SENZALAS, ASSIM OS PROMOVIDOS DE PASSADO ESQUECIDO...

-ALMA EM CORES, “ALMA BRANCA”, ASSIM ADOTAM OS INCLUIDOS, SEPARAM “OS DITOS, DOS NÃO VISTOS”...

                  “PRETOS NA COR”, RAÇA NEGRA COM CORES MISCIGENADAS, ACOLHEM A COR NEGRA DESBOTADA...

ojotaesse@gamail.com OURISVAL JOVINIANO DE SANT´ANA 10.11.2016 (71)9996813-51

   

Comentário de Ourisval Joviniano de Santana em 15 novembro 2016 às 11:33

SEGUNDA PARTE:

“O INFERNO QUE NÃO ENCONTRAMOS, VAMOS CRIAR”, ASSIM COMEÇARAM O CRUEL ESCRAVIZAR...

TENTADOS NOS NATIVOS, NEGATIVO...  CONHECEDORES, COM SEMELHANTES FÍSICOS,  COM NÔMADES DESAPARECIDOS.

ASSIM FORAM IMPORTADOS OS AFROS DO OUTRO LADO DO MAR, COM FERRO E BRASA NO CORPO PARA MARCAR!...

INCONTENTADOS COM A COLHEITA SEM PLANTAR, “PAU BRASA” E JACARANDÁ”, TRONCO DAS DORES PARA CASTIGAR!...

NÃO QUEREMOS FLORES DE TODAS AS CORES, NEM FRUTOS DE TODOS SABORES... “QUEREMOS OURO  NO GARIMPAR”!.

-VAMOS MANDAR O QUE TEMOS, E TROCAR NO ALÉM MAR, PELO MAR, APORTADOS NA BAÍA, SEM “H”, O IR E VOLTAR...

PAU EM BRASA, SEM QUEIMAR...  BORDUNAS E TACAPES DE JACARANDÁ, MADEIRAS LEVES, NOS SAVEIROS E JANGADAS...

CIDADE FORTIFICADA, DE VARAS E TERRA PISADA, SUBSTITUÍDAS POR PALÁCIOS DECORADOS VINDOS DO ALÉM MAR...

FRAGMENTOS DO PARAISIATO LUGAR, DIAMANTES OURO E PRATA, NO ARDENTE SOL O  INTENSO BRILHAR..

-PÁSSAROS QUE FALAM, SABIÁS AFINADAS, BEM-TE-VIS GRITAVAM “ESTOU VENDO, ESTÃO LEVANDO TUDO QUE HÁ!...

TRUXERAM FRUTOS DO ALÉM MAR, “O PARAÍSO, VAMOS REINVENTAR”, SEM RAIZ O TRONCO FINCADO PARA AÇOITAR...

ANIMAIS: BOVINOS,CAPRINOS E SUINOS, O ALIMENTAR, EQUINOS PARA TRANSPORTAR, JEGUES E MULAS, ATÉ CAMELOS...

O PEIXE,  “O ELÉTRICO” DERA CHOQUES, NO PEGAR, DEIXAREMOS COMO ESTÁ, NAS LAGOS OS FAMINTOS  PREDADORES.

-PARAÍSO  EM INFERNO TROPICAL, CONSTRUÍRAM NOVO LUGAR, “COISAS VIVAS COM SANGUE” CORPOS A SANGRAREM...

ENERGIA VITAL ESGOTADA, NA COISA PERMITIDA, DO NASCER DO DIA ATÉ NO HORIZONTE O BRILHO DO SOL ESMAECER...

NA CASA GRANDE, O “PARAÍSO”, COMESTÍVEIS SELECIONADOS, VINHOS IMPORTADOS AO SOM DE HARPAS E VIOLINOS...

BELAS FESTAS, DESPUDORADOS MACHOS E FÊMEAS, UVAS EM PENCAS, CARNES SEM OSSOS E DOCES NOS PRATOS...

Comentário de Ourisval Joviniano de Santana em 15 novembro 2016 às 11:31

PRIMEIRA PARTE:

ESCRAVOS OU ESCRAVIZADOS E CONSCIENTES OU AUTO-ALIENADOS

DE ALGUM LUGAR CHEGAMOS, JÁ ESPERADOS POR SUGADORES...      NOVEMBRO, CONSCIÊNCIA NEGRA”?...

DAS COLORIDAS FLORES DOS “BEIJA-FLORES” DE OFÍCIO O FERRÃO DOS MANGANGÁS!...

A FARTURA DO “NECTAR” PARA AO IMPÉRIO O SUGADO MANDAR...

AO CÉU AZUL, UM DISPARO MATA AVE AO ANUNCIAR!... “CARAMURU  ”O CHEGADOR, SEU PÉS BEIJADOS!...

-VISUALIZANDO AO CHEGAR A TERRA, VINDO DA TRAVESSIA DO MAR, O INÍCIO DE TANTOS “IR E VOLTAR”...

 DOMINADORES DA TERRA, SEM GUERREAR OS VINDOS DO MAR!... NÃO SABIAM VOAR...

INQUANTIFICÁVEIS EM ESPÉCIES, NA RICA FLORA E FAUNA DO PARAISIATO LUGAR...

REBANHOS DE ANIMAIS: QUE PISAM OU VOAM... CARDUMES DE VARIADOS PEIXES, NOS LAGOS E LAGOAS E NO MAR...

PERO VAZ AO INFORMAR “PARAÍSO SEI QUE HÁ, COLHEMOS TUDO, SEM PLANTAR”!...

NADA FICARÁ ESQUECIDO, EXISTINDO CANETA E PAPEL PARA EM REGISTRO, INFORMAR...

-ENCONTRADO PARAÍSO TROPICAL, DE DOURADO OU PRATEADO NO IMENSO SOL AZUL...

Comentário de Ourisval Joviniano de Santana em 20 novembro 2015 às 9:04

DIFERENTES ROTINAS...                            DIA 20.11.2015 “CONSCIÊNCIA NEGRA”?...

TANTAS CORES, NAS FLORES, ATÉ PINTALGADAS CORES DAS FLORES...

ASSIM NAS ROSAS E NAS “BONINAS”...

NOS RAMALHETES, NOS BUQUÊS, NOS ENFEITES COM FLORES, ROSAS ADUTAS E “ROSA MENINA”

AS BONINAS, SÓ BONINAS... VIDAS CURTAS EM FRÁGEIS GALHOS QUE NÃO ESPINHAM...

-NO GLAMUR DAS ROSAS, A CASA-GRANDE, SUPOSTA BELEZA IMPERATIVA...

-NA SINGELEZA DAS BONINAS, NAS SENZALAS QUE ABOMINAM...

-“NO LAVA JATO”, COM ÁGUA EM JATO, REFEITO O ATO SUPOSTAMENTE POTENTE....

-NAS SENZALAS, PANO EM “FARRAPO” MOLHADO EM ENFUSO DE FOLHAS OU UMEDECIDO POR CRIOLINA.

O CRAVO E A ROSA, EM DIFERENTES ROTINAS: 

NOS BUQUÊS DE FLORES ROSA, COM TODAS CORES E NOS FRAQUES AO PEITO RESISTENTES CRAVOS...

AS  BONINAS EM COLORIDAS PASSAGENS, EMBELEZAM CAMINHOS SEM AS ROSAS COM ESPINHOS...

VIBRANTES ASAS, PARADO VOARA EQUILIBRADO, BEIJA-FLOR SUGA O ADOCICADO DAS BONINAS,

SEMENTE VISUAL, EM ESFERA PRETA, AO BROTAR BONINAS DE VARIADAS CORES DE FLORES...

NAS POESIAS DAS FLORES, AS ROSAS EM DESTAQUE A DE COR ROSA, DOS “AMORES”...

NOS JARDINS DE SELECIONADAS FLORES ROSAS, BRANCA, AMARELA, LILÁS, ROSA E PINTALGADA...

AS BONINAS COM SEMELHANTES CORES DAS ROSAS... CAULE SEM ESPINHOS ESCONDIDOS NAS FOLHAS...

-SECULARES LODOS ENCRAVADOS, ENCRUSTADOS, NUMA SOCIEDADE ESCRAVOCATA INJUSTA,

NEM ÁGUA EM JATO,  BOMBEADA DAS NASCENTES LÍMPIDAS, LAVAM  A CASA-GRANDE...

-NAS SENZALAS LAVADAS COM SUOR, LÁGRIMAS E SANGUES DOS AÇOITADOS,

ESPAÇO LIMPO E DETETIZADO, COM MULAMBOS HUMEDECIDOS COM ÁGUA E CRIOLINA...

-SOMADOS LODOS ENCRUSTADOS, SUPOSTAMENTE LAVADOS,

AMPLIADAS CASAS GRANDES... TENTATIVAS POR SUPERJATOS DE ÁGUAS ÁCIDAS QUE NÃO LIMPAM...

-AOS MULTIPLOS SENZALAS “ANÔNIMAS”, SEM PATRÕES, SEM DONOS, SUBMISSOS AOS QUE SUGAM,

 EMPILHADAS EM MORROS, MULTIPLICADAS EM PALAFITAS, CURTIÇOS E PERIFERIAS,

OPRIMIDOS, SEM SEGURANÇA, SAÚDE E EDUCAÇÃO, MARGINALIZADOS SEM PÃO...

IRMÃOS QUE TRUCIDAM IRMÃOS... COM LOVOURES, OS FIÉIS DISCÍPULOS DA USURPAÇÃO...

ojotaesse@gmail.com OURISVAL JOVINIANO DE SANT´ANA   12.11.2015 (71)99968-1351

Comentário de Ourisval Joviniano de Santana em 20 novembro 2015 às 9:02

LEALDADE...

-OS DECLARADOS INIMIGOS,

LEAIS... A TODOS AGRADECIDOS...

-OS  PIORES, SÃO OS FALSOS AMIGOS...

OS VERDADEIROS, SÃO LEAIS,

ESTES, CONVIVEM COMIGO,

TAMBÉM A TODOS... AGRADECIDOS...

ojotaesse@gmail.com     OURISVAL JOVINIANO DE SANT´ANA -30.10.1015(71)99968.1351

Comentário de Ourisval Joviniano de Santana em 20 novembro 2015 às 9:01

 O SONHO...

PARA SONHAR,

TALVEZ  DORMIR... DORMIRÁ, DORMIRÁ, DORMIRÁ...

PARA VIVER O SONHO,

TALVEZ ACORDAR... ACORDARÁ, ACORDARÁ, ACORDARÁ...

PODERÁ DORMIR E ESQUECER O SONHAR,

PODERÁ  DORMIR NO SONHO,

SEM ACORDAR... ACORDAR, ACORDAR, ACORDA...

PARA O ETERNO DOS DIAS,

NÃO ACORDARÁ, NÃO SONHARÁ,

PARA A VIDA ETERNA, NÃO PRECISA SONHAR,

NEM ACORDAR... ACORDAR, ACORDAR, ACORDAR..

ojotaesse@gmail.com OURISVAL JOVINIANO DE SANT´ANA

Comentário de jorge amancio em 27 novembro 2014 às 17:19

Comentário de jorge amancio em 27 novembro 2014 às 17:16

A escrita me fisgou junto com a música, influenciado pelos festivais da época, porém, Brasília me mostrou a possibilidade de todas as poesias, de todos os poemas. Cheguei a Brasília em 1976, para ser Controlador de Voo, assistia aos concertos Cabeça, o nascer da geração mimeógrafo de Brasília, o Cineclube Gavião no Cruzeiro, a Hora do Arroto na UnB, a cidade fervia em poesia e comecei a ter acesso a novos e “velhos” poetas brasilienses e, quando dei por mim, a poesia era parte de mim. A primeira publicação foi no jornal do Movimento Negro Unificado do DF, chamado Raça, e optei pela poesia engajada com a vida, com a minha negritude.

Fui criado no subúrbio de Ramos, no Rio de Janeiro, entre Bonsucesso e Olaria. Fiz o ginásio e o científico no Clóvis Monteiro, frequentava os bailes do Bonsucesso Futebol Clube, dançava ao som dos The Fevers, Renato e Seus Blue Caps, Os Mutantes, Lincoln Olivetti dentre outros, frequentei os pequenos clubes que existiam na época onde rolava a “Black Music” e os samba-rocks brasileiros, acompanhei o nascimento do movimento Black no Rio de Janeiro. A música negra americana, o tropicalismo, o samba, Chico Buarque, os festivais de música, Beatles e Rolling Stones, cresci nesse universo musical carregado de poesia, convivendo com o autoritarismo militar.

Em 2007 publiquei “NEGROJORGEN” pela editora Thesaurus. O livro “Batom d’amor e Morte”, tem como cenário a boemia brasiliense na década de 1980, o nascer e morrer da paixão,  um livro de amor e desamor. O romantismo do boêmio lupicíniano numa viagem aos bares, becos e submundo é a temática dos poemas de Batom de Amor e Morte.

Comentário de jorge amancio em 27 novembro 2014 às 17:11

 

Membros (175)

 
 
 

© 2017   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço