Eduardo Machado
  • Masculino
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar

Amigos de Eduardo Machado

  • Iris Pacheco
  • Alva celia medeiros
  • Fernanda Pereira Alves
  • osgemeos de brotas
  • Heloisa Ferreira da Silva
  • Sérgio Cumino
  • Augusto Sergio São Benardo

Presentes recebidos

Presente

Eduardo Machado ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Eduardo Machado

Criminalizar a pobreza e exterminar a juventude é o projeto nacional de Brasil à População Negra

Por Eduardo Machado

Rafael Braga Vieira, continua a ser o bode expiatório dos protestos de junho de 2013. Só que a vida dele esta trancafiada, guardada porque o teu corpo é a representação das injustiças e da ineficiência de um Governo racista alicerçado em tramoias e corrupção, cujas práticas são baseadas na criminalização da pobreza e no Genocídio da Juventude Negra. 

Puni-lo virou questão de honra ao Judiciário falido e hipócrita que se baseia em um executivo de agentes vergonhosos! -Lembram os casos da Claúdia, Amarildo e do menino Eduardo?, ambos mortos pela Policia Militar carioca de forma violenta. São essas Instituições corporativas e historicamente racistas que tem sangues pretxs nas mãos quando operam ou não suas ações que, novamente, agem sem relutar para punir esse jovem cujos planos distóa do projeto de País.

          Por essa foto tirada pelo advogado ele foi condenado a dez dias na solitária

Morador de rua desde 11 anos de idade, Braga ex-catador de latas foi acusado de vandalismo por portar material de limpeza que iria entregar a Tia, na outra esquina do prédio abandonado onde se abrigava. Na época recebeu sentença de 5 anos, em regime fechado teve a prisão relaxada em dezembro de 2015 e foi preso, novamente, sobre acusações forjadas de tráfico de drogas, em janeiro de 2016, por policiais da UPP Vila Cruzeiro. De lá pra cá denunciou que vem sofrendo abusos por parte dos agentes, inclusive sexual. Na ultima quinta, 20 de abril, teve a sentença decretada e foi condenado a 11 anos e três meses de prisão, pela acusação de tráfico de drogas, no Rio de Janeiro. O que explica isso se não a justificativa de ser uma prática do Racismo, da seletividade punitiva e lombrosiana e da violência atual, do Sistema de Segurança Pública e de Justiça brasileiro, que ainda são Coloniais?!

Único dos milhares de brasileiros que continua preso das manifestações do ano de 2013, Ele nem fazia parte. Estava trabalhando como de costume fazia todos os dias. Carioca de nascituro cresceu na favela da Vila Cruzeiro, complexo da Penha. É um dos 6 filhos de D. Adriana Braga. Aprendeu a ler aos 13 anos de idade, malmente foi a escola, não tem nem titulo de eleitor, não sabia nem quem era o prefeito do Rio de Janeiro. De muito longe, o nome do Governador, na época Sérgio Cabral, preso em (2016), na Operação Calicute, braço da Operação Lava Jato, por lavagem de dinheiro oriundo de propinas e desvio de pelo menos R$ 220 milhões na reforma do Maracanã e nas obras do Arco Metropolitano e PAC Favelas. Das siglas de partidos e de ideologia política não entendia, via de muito longe na televisão. ”Nunca ouvir falar em Black Bloc. Estava tendo correria na rua e eu assistir, mas não me envolvi com nada. Não parava nem muito perto, pela primeira vez que vi na minha vida já aconteceu isso: fui preso.”, explica.
Como outros brasileiros, Rafael Braga deveria ser “abraçado” por politicas públicas destinadas às pessoas que se encontram em alta vulnerabilidade social, cujas vidas são engolidas pelo genocídio entorpecente e escancarado nas telas dos noticiários, nos balcões de justiça e sistema prisional, nas mesas dos hospitais públicos ou nas ruas, vielas e becos. Mas não, é crucificado pelo racismo institucionalizado que age como opressor oportunista na cena trágica da violência e da negação do estado de direito. “Nunca ouvir falar de coquetel molotov na minha vida, não sei nem o que é esse negócio de protesto. Não estava fazendo bagunça nenhuma voltava do trabalho. Como eu ‘tô’ falando, cheguei com a minha bolsa guardei e peguei essas duas garrafas (de pinho sol e cloro) e sair.”, descreve angustiado.
Portanto o Estado perdeu no processo histórico sua capacidade de elaborar políticas públicas e segue criminalizando a pobreza., por que tem em sua lógica a incapacidade e produz sim os bolsões de miséria e nos revela um cenário de profundo abismo social e principalmente racial. Rafael se tornou mais um negro pobre e no sistema carcerário, um exercício que só reafirma o racismo como estrutura de poder e que a risca que segue é a lógica do ditador russo Joseph Stalin: “Nenhum homem (NEGRO), nenhum problema”.

Foto: Portal Geledés
Eduardo Machado é jornalista, militante do Mov. Negro e Educador do Projeto Juventude Negra e Participação Política e articulador na Cipó Comunicação Interativa . Também está conselheiro de mídia negra no CDCN.

Fotos de Eduardo Machado

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Blog de Eduardo Machado

ATO DENUNCIA RACISMO E VIOLÊNCIA POLICIAL EM SALVADOR

Táxi não para, mas a viatura para!

Acontece nesta quarta-feira (27/07), em frente à Cooperativa de Táxis Especiais – Cotae, no centro da cidade de Salvador-BA, um ato com participação de várias…

Continuar

Postado em 18 julho 2016 às 23:00

JOVENS DO SUBÚRBIO FERROVIÁRIO DE SALVADOR LANÇAM DOCUMENTÁRIO SOBRE O GENOCÍDIO DA JUVENTUDE NEGRA



Com aproximadamente 15 minutos, vídeo coloca em pauta o olhar e a voz das lideranças juvenis

O curta-metragem Não Somos + Um que será lançado, no próximo dia 18 de dezembro, às 18h, na praça São Braz (Plataforma), traz à tona o genocídio da juventude negra sobre o olhar da segurança pública. Realizado por jovens do Subúrbio Ferroviário que fazem parte da Agência…

Continuar

Postado em 15 dezembro 2015 às 19:18

ATIVISTAS MARCHAM CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

 

O centro de Salvador vai ser palco, nesta segunda-feira, 13, de um ato contra a redução da maioridade penal. No dia em que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa 25 anos, militantes do movimento negro, ativistas digitais e outros…

Continuar

Postado em 10 julho 2015 às 13:18

A FRENTE ESTADUAL CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL REALIZA HOJE ATO NACIONAL CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

No dia 30 de junho no Congresso Nacional haverá a primeira votação da PEC 171 que versa sobre a Redução da Maioridade Penal. Sabemos que os jovens são as principais…

Continuar

Postado em 30 junho 2015 às 3:52

Caixa de Recados

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

  • Sem comentários por enquanto!
 
 
 

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2018   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço