Ernesto da Silva Nascimento Neto
  • Masculino
  • Salvador
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar
  • Mensagens de blog
  • Tópicos
  • Eventos
  • Grupos
  • Fotos
  • Álbuns de Fotos
  • Vídeos

Presentes recebidos

Presente

Ernesto da Silva Nascimento Neto ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Ernesto da Silva Nascimento Neto

A Felicidade Bahiana

A Felicidade Baiana

Quando Oziel Bueno, apresentador do programa na Mira, apareceu com seu provocativo jargão “Isso aqui não é Hollywood”, eu achei a ideia brilhante.  Pensei, finalmente, surgiu alguém disposto a trazer um pouco de realidade para o povo. Pois, eu nasci aqui e desde a minha tenra infância ouço as pessoas falarem incansavelmente que a Bahia é a terra da felicidade. Entretanto, eu nunca entendi essa felicidade bahiana. As condições deploráveis em que o povo vive torna essa ideia no mínimo absurda. Então, pensei “O sistema é bruto”, era tudo que o povo precisava ver e ouvir para despertar do seu estranho delírio. As cenas mostradas na TV, no horário de almoço eram tão terríveis que deveriam levar o telespectador a uma reflexão sobre esse eterno estado Nirvânico em que vivem. Mas o esperado choque de realidade não surtiu efeito.

A realidade transmitida através da tela não tocava os corações cauterizados. Eles não se identificavam com sua própria realidade. Diante dessa constatação, eu indago, porque a população não decodificou a mensagem, uma vez que ela reproduzia a triste realidade  em que eles vivem. Eles não se identificaram com a mensagem.

A felicidade bahiana se mostrou inabalável, ela está acima das calamidades gritantes que nos afeta diariamente. Ela está entronizada acima das nossas misérias e feridas. Ela reina absoluta no imaginário dos bahianos que demonstram indiferença diante da dura realidade. Realidade é coisa de gente baixo astral porque o importante é ser feliz a qualquer preço. Mesmo que seja uma felicidade inventada. O Milton diz que somos uma gente que rir quando deveríamos chorar que não vivemos apenas aguentamos.

Arnaldo Antunes flagrou bem o perfil psicológico do brasileiro ao cantar: “socorro eu não estou sentindo nada, nem medo nem calor não vai dar mais pra sorrir nem chorar”. [...] Já não sinto amor nem dor já não sinto nada [...] socorro alguém me dê um coração, porque esse já não bate nem apanha [...] qualquer coisa que se sinta. Essa canção mostra de forma bem resumida a nossa cegueira voluntária. Bahia é a terra da felicidade.

Caixa de Recados

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

  • Sem comentários por enquanto!
 
 
 

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2020   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço