Gabriele Batista Vieira
  • Feminino
  • Salvador, Bahia
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar

Amigos de Gabriele Batista Vieira

  • ROBERVAL DE oLIVEIRA
  • joseraimundo oliveira
  • Tâmara Azevedo
  • Elizabete Batista Vieira
  • Paula Maria dos santos
  • Augusto Sergio São Benardo
  • Dêvid Gonçalves
  • Maria Nazaré Mota de Lima
  • Paulo Rogério

Presentes recebidos

Presente

Gabriele Batista Vieira ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Gabriele Batista Vieira

Dinheiro, Consumo e Fraternidade

Dinheiro, Consumo e Fraternidade
Por Sérgio São Bernado*

Com um caráter ecumênico, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) convidou autoridades eclesiásticas e políticas para sua Campanha da Fraternidade 2010. Fraternidade e Economia”será o tema da campanha deste ano. A ponderação apresentada foi : “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”, baseada na passagem bíblica Mt 6,24.

Fraternidade é da ordem da religiosidade e da moralidade. Não parece se adequar aos labirintos da prosperidade do dinheiro. O tema foi retraído pelos estudos mais urgentes da liberdade e da igualdade. Este não era ainda o assunto a ser te matizado pela história, nem tampouco o lema de um mercado profetizável e de um Estado redentor.

Após a revolução francesa esperava-se que o lema da fraternidade acometesse a maioria da população mundial, evocando uma base moral para a realização da justiça a e da ética no mundo moderno. Esta possibilidade não se confirmou porque as correntes hegemônicas do pensamento e do poder político, nos últimos anos, não cuidaram de imaginar um mundo de solidariedade e compaixão, mas, sobretudo, um mundo que tivesse resultados e índices concentrados de riqueza.

Parece-nos que a CNBB traz uma campanha acertada num ambiente planetário em que o mundo pede medidas mais que racionalistas acerca dos principais desajustes do pleno desenvolvimento mundial. Aquilo que Amartya Sen, vencedor do prêmio em 1998, disse certa vez sobre o desenvolvimento eliminar privações de liberdade e ampliar as escolhas e oportunidades para que as pessoas existam plenamente.

O mundo precisa de solidariedade. Não sobreviveremos se não entendermos isso. Mas a fraternidade pode ser compatibilizada com a existência do dinheiro? Políticas de inclusão como as ações afirmativas, a economia solidária, o micro crédito e a agricultura familiar firmam seus pilares e fornecem alguns dos ingredientes para a fórmula do desenvolvimento sustentável e confirmam um mundo sem consumismo com fraternidade.

O consumismo é uma praga, uma doença que a modernidade traz geneticamente em sua formação. Desde a Reforma que o tema do dinheiro e do consumismo foi debatido para explicar nosso alheamento da alma e da fé. Pois, foi na Reforma que se melhor debateu o papel da compra de objetos e títulos para muitos se redimirem de seus pecados e comprarem poder político e social.

O consumo moderno requer sofisticações. Hoje podemos comprar créditos de carbono e continuar poluindo, podemos comprar a nossa fé e a fé dos outros e ganharmos muito dinheiro com isso. Consumir significa existir e todos querem sobreviver consumindo mais.

Ao meu ver, na busca de imputar na economia o desiderato da fraternidade a CNBB acerta. Mas, ao mesmo tempo, quando propõe unir as Igrejas cristãs para tal tarefa, a instituição perde uma valiosa oportunidade. Hoje o que caracteriza a fraternidade religiosa é o respeito às outras religiosidades. Portanto, é o debate interreligioso que é desafiador no mundo moderno. A campanha que pretende chamar “todas as pessoas de boa vontade, na promoção de uma economia a serviço da vida, sem exclusões, criando uma cultura de solidariedade e trazendo paz” deve entender que estas pessoas são encontradiças também em religiões não cristãs e em ambientes não religiosos. Afinal de contas, como vaticina Sartre , o inferno são os outros.

*Advogado, professor de Direito da UNEB, presidente do Instituto Pedra de Raio.

Fotos de Gabriele Batista Vieira

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Blog de Gabriele Batista Vieira

O IPR promove evento sobre a Revolta dos Búzios

A mesa redonda “Os aspectos jurídicos e institucionais da Revolta dos Búzios e o legado para a contemporaneidade” contemplado no Edital Agosto da Igualdade 2012 da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI) tem como tema/objetivo central:

Difundir o conhecimento interdisciplinar do acontecimento histórico da Revolta dos Búzios, a partir da valorização da memória e da análise crítica contemporânea dos fatos e implicações jurídicas e institucionais.

O evento tem…

Continuar

Postado em 27 agosto 2012 às 13:36

Uma crítica ao ensino jurídico: como a pluralidade metodológica ajuda a compreender a Adin nº 3.239-9, no caso dos direitos quilombolas.

Por Gabriele Batista Vieira*

Existem limites no ensino jurídico tradicional, na perspectiva kelseniana da teoria pura do direito, que serão aqui explorados sob o olhar do caso do julgamento da Ação direta de inconstitucionalidade (Adin) do decreto nº 4.887 de 2003 que regulamenta os territórios quilombolas e dá outras providências.

Depois de ler atentamente a Adin, a manifestação do Advogado-Geral da União e a manifestação do procurador-Geral da República fica muito evidente…

Continuar

Postado em 19 abril 2012 às 23:37

Projeto formação cidadã para Juventude: Curso direito e relações raciais

O Instituto Pedra de Raio (IPR) em parceira com a Secretaria de…
Continuar

Postado em 16 janeiro 2012 às 22:43

IPR e UNEB promovem curso de Extensão Direito e Relações Raciais



O Instituto Pedra de Raio em parceria com o Colegiado do Curso de Direito da UNEB de Salvador e com o apoio da SEPROMI/BA promove o curso de Extensão Direito e Relações Raciais em Salvador.

 

O curso está previsto para acontecer, a 1ª edição, entre os dias 21 a 24 de setembro, e a 2ª edição entre dias 12 a 15 de outubro, no auditório Ivete Sacramento, DCH I, Cabula, Salvador. A carga horária será de 40 horas e haverá entrega de certificado ao final do curso de extensão.… Continuar

Postado em 25 agosto 2011 às 8:59

Caixa de Recados

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

  • Sem comentários por enquanto!
 
 
 

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço