Veronica Maisha
  • Feminino
  • São Paulo
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar

Amigos de Veronica Maisha

  • Jeff
  • kajaman
  • LUIS CARLOS DE OLIVEIRA
  • mauricio
  • Sérgio Cumino
  • Érico Brás
  • André Luís Santana

Presentes recebidos

Presente

Veronica Maisha ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Veronica Maisha

Grito

Grito de Anastácia

Minha língua é afiada feito navalha
Sou mais uma Anastácia que a mordaça não cala
Na cabeça o pente, armada tenho bala na mente

Tenho sangue de Nzinga
Sou mulher preta e guerreira, eu sou resistente
Porque não admito o que fizeste com minha gente

Primeiro o seqüestro, escravidão,
chibata, estupros, o assassinato da cultura à opressão
Depois nos colocaram para fora
Do que chamam de sociedade
Sem respeito, oportunidade ou direito
Nos colocaram do lado esquerdo
E não foi o do peito
Mas sim do desrespeito

Cadê o trabalho? A educação?
A Saúde? A habitação?
Os nossos direitos enquanto cidadão?
Construímos essa nação, com choro, suor e
sangue na alma e nas mãos

Estou fazendo rebelião
cansei de sofrer segregação, fome, miséria, morte, exclusão
Esse é o grito que exige reparação depois de tamanha destruição
Não espere que eu seja mais uma a reagir com o silêncio

Pode até tentar me amordaçar
Mas antes deixa eu te avisar
Esse seu ato não vai prosperar
Porque minha língua é feito navalha
Que rasga a sua mordaça e
ECOA o GRITO oprimido de ANASTÁCIA
Veronica Maisha

Fotos de Veronica Maisha

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos de Veronica Maisha

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Caixa de Recados (5 comentários)

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Às 12:38 em 4 março 2011, Taiana Laiz Silva de Jesus disse...
"O Núcleo Educacional de Ações Afirmativas - NEAF te convida para integrar e participar do grupo de discussão 'Educação e Diversidade' do Correio Nagô. Esse grupo objetiva suscitar ainda mais debates e ações a respeito da implementação das Leis 11.645/08 e 12.288/10".
Às 10:47 em 13 setembro 2010, mauricio disse...
A FLOR, a FLAUTA e o BANDOLIM



Saio com uma flor pela varanda
E digo num sorriso de criança
--- Se finjo num suspiro de alma pura
Que sou feito de corpo e de esperança.

Se eu sinto, digo ao sol e digo a lua
E digo ao mar que azula este verão
Mas logo a melodia se desata
E solta ao vento as letras da canção.

A flor, ora crisântemo, ora lìro
É flata. É margarida do delìrio
Ou ciúme das cordas da paixão.

Esta czarda é louca e enluarda
pinta com um bandolim a madrugada
O amor da mais eterna perfeição.
Às 13:28 em 8 setembro 2010, mauricio disse...
obrigada vc merece muito mais beijos minha linda...
Às 13:12 em 8 setembro 2010, mauricio disse...
Quero partir o espelho deste enigma
que tanto me atormenta e me rodeia
Nem sei quando ele nasce ou me acontece
Mas sei que fico preso numa teia.

E me deixo caìdo quase em sangue
Numa poça de lua em algum cais
Este mito desperta oculto pranto
Nem sei para onde vou- para onde vai.

Sei que tal força vem das tempestades
Consumindo as marès num cais de pedra
Onde o mundo cortou a eternidade.

Demônio ou mito pendular da lagrima
E me atiro na furia desta águas
- neste oceano onde nasceu minha alma.

soneto..
prosa e poesia

baiana
Às 16:02 em 2 setembro 2010, mauricio disse...



Recados Para Orkut - Click Aqui! http://www.recados.net
 
 
 

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Sobre

© 2017   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço