Blog de Aparecido Raimundo de Souza (11)

Doideira.

Doideira.

 

 

(*) Texto de Aparecido Raimundo de Souza.

 

 

Especialmente para o "Correio Nagô".

 

 

 

1

QUANDO GRAZIELLY chegou, eu a recebi na porta do apartamento, com abraços calorosos e beijos alucinantes. Nossas línguas se entrelaçaram irrequietas, como animais ferozes, se comendo, numa peleja desigual. Aproveitando esse clima, eu…

Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 26 agosto 2017 às 19:17 — Sem comentários

O protagonista da epopeia.

O protagonista da epopeia.

 

 

(*) Texto de Aparecido Raimundo de Souza.

 

 

Especialmente escrito para o “CORREIO NAGÔ”.

 

 

1.

Parlatore, vez outra, ou melhor, quase sempre, viaja na maionese. Nessas ocasiões costuma ter umas ideias estranhas, principalmente com Rosinha, sua mulher, uma loirona gostosa de abrir o apetite até de cadáver passado…

Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 26 agosto 2017 às 18:20 — Sem comentários

Armário de memórias

Armário de memórias

 

 

(*) Texto de Aparecido Raimundo de Souza.

(**) Sobre o autor.

 

 

1

 

QUANDO EU tinha quatro anos de idade, mamãe me prendeu no armário de seu quarto pela primeira vez. Não propriamente o que hoje se conhece por roupeiro, mas um bem talhado guarda-roupas gigante, mandado fazer sob medida todo em Jacarandá maciço, sisudo, atilado, dezesseis…

Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 19 novembro 2015 às 7:53 — Sem comentários

A Tristeza de mãos dadas com a intolerãncia

A Tristeza de mãos dadas com a intolerância.

 

(*) Texto de Aparecido Raimundo de Souza

 

Minha filha Amanda, logo cedo, me envia um e-mail lacônico com a seguinte mensagem:

“PAI, COMPRA O JORNAL DE HOJE. SUA FILHA ESTÁ NELE!”

Corro apressado, à cata da referida publicação, na banca de revistas mais próxima de casa. Não tenho sorte. Vejo-me obrigado a percorrer outros pontos onde o periódico é…

Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 24 março 2012 às 13:30 — Sem comentários

O Circo Lindemberg está armado. Comprem seus ingressos

O CIRCO LINDEMBERG ESTÁ ARMADO. COMPREM SEUS INGRESSOS

 

(*)  Texto de Aparecido Raimundo de Souza.

 

Jurei que não falaria nada sobre o caso do Lindemberg Alves dos Santos, aquele coitadinho, aquele pobrezinho que, de repente, do nada, se fez herói, virou “estrela” e, hoje, é conhecido no mundo inteiro. Para quem não lembra, foi ele o assassino, perdão, o homem acusado (eu disse acusado) de ter matado a estudante ELOÁ CRISTINA…

Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 14 fevereiro 2012 às 9:06 — Sem comentários

Cristal

Cristal

“Cão velho, quando ladra, dá conselhos”.

Autor desconhecido

 

(*) Texto de Aparecido Raimundo de Souza.

 

Ela é preta, bem pretinha, tem os olhinhos tristes, aflitos, melancólicos e quando a gente chama, a espevitada vem se achegando cabisbaixa, abatida, deprimida, em postura de comiseração, de humildade, de reverencia, como se temesse um passa fora ou uma reprovação repentina. A…

Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 10 janeiro 2012 às 23:26 — Sem comentários

Caminho sem volta

 

 

Caminho sem volta

 

(*) Texto de Aparecido Raimundo de Souza.

 

A jornada através das  sombras que agora vamos acompanhar poderia ser a nossa jornada”.

Rod Serling.

 

 

ANA ANGÉLICA SENTIA SUA ALMA RÉS AO CHÃO. A cabeça rodopiava por fronteiras indistintas numa bagunça incontrolável. Parecia cindida em mil pedaços. As vistas estavam…

Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 6 janeiro 2012 às 13:47 — Sem comentários

Proclamação da (Re) pública

Proclamação da (Re) pública

 …

Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 16 novembro 2011 às 22:30 — Sem comentários

O disfarce do incomum

O disfarce do incomum

 

(*) Texto de Aparecido Raimundo de Souza.

 

As pessoas me param no meio da rua e me perguntam insistentemente como passarei o carnaval e do que me fantasiarei.

As respostas a essas curiosidades se prendem ao fato da minha profissão de jornalista e, por eu ser um observador inveterado da vida cotidiana.

Serei breve.

Sucinto como um personagem de John Le Carré para não…

Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 7 março 2011 às 23:38 — Sem comentários

Impunidade no Brasil

Impunidade

 

 

(*) Texto de Aparecido Raimundo de Souza.

 

 

 

Gostaria que alguém de peito e coragem me desse respostas claras e objetivas para algumas indagações que a seguir colocarei na berlinda. No Rio de Janeiro, uma senhora que atende pelo nome de Márcia Valéria está em coma há seis anos, possivelmente vitimada por erro médico. Segundo reportagens levadas ao ar no programa jornalístico Brasil Urgente, da BAND, em cadeia nacional, no dia…

Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 23 dezembro 2010 às 2:30 — Sem comentários

Inconfundível

Inconfundível





(*) Texto de Aparecido Raimundo de Souza.





No berçário da maternidade o molequinho assedia a garotinha: Puxa conversa.

Menininho.

- Oi, gatinha! Não me lembro de ter visto você antes de hoje por aqui?

Menininha.

- Realmente. É a minha primeira vez. Na verdade, acabei de chegar.

Menininho.

- Que legal! Eu também acabei de ser colocado aqui! E continua: – Eu sou um menino!

Menininha.

- Como… Continuar

Adicionado por Aparecido Raimundo de Souza em 21 julho 2010 às 8:45 — Sem comentários

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço