Na agenda dos eventos paralelos a Rio+20, as comunidades do Complexo do Alemão receberam algumas atividades, que aconteceram nas Estações de Teleférico do Complexo, e outras que não foram divulgadas, que aconteceram na comunidade, no Campo do Sargento.

"Rio Inclusão + Favela Solução é no Complexo do Alemão". Este foi o tema de uma ação do Novo Complexo do Alemão (NCA), uma instituição que ainda esta no seu processo inicial e de formação, mas que resolveu colocar a mão na massa e atuar no Complexo. O NCA buscar dar visibilidade e fazer um link entre os moradores e as empresas, para que a mão de obra do Complexo seja valorizada, e vista com outros olhos.

O Robson Santos, que é o empreendedor responsável pelo NCA, conta que por meio de um site os moradores do complexo que realizam alguma atividade, poderão fazer um cadastro e as empresas interligadas ao projeto, quando necessitarem da mão de obra, terão opção de onde ir buscar esses trabalhadores.

O NCA, em parceria com o Projeto Conexão possibilitará que os moradores cadastrados, não só serão encaminhados para o mercado de trabalho, mas também passarão por uma espécie de formação profissional, para que possam saber como se portar diante do empregador, e terão um acompanhamento durante um período, quando estiverem no mercado de trabalho. “Sabemos das necessidades emergenciais e das condições de muitos moradores, mas não é só encaminhar para o emprego e pronto, temos que ajudar como esse morador deve se comportar desde a sua 1° entrevista, ate sua estadia 

na empresa” comenta o Estudante de Pedagogia na UFRJ e Responsável pelo projeto Conexão, Joaquim Tavares.

E já com a mão na massa o pessoal do NCA estava recebendo Currículos na ONG EDUCAP – Espaço Democrático de União Convivência Aprendizagem e Prevenção. OEDUCAP foi a ONG que o Príncipe Harry da Inglaterra fez questão de visitar em sua vinda ao Brasil. Além de receber os Currículos, o Joaquim e o Robson estavam passando encaminhamentos de vagas disponíveis para as pessoas que levavam os currículos.

Defensoria – A Defensoria Publica também se mostrou presente com um Escritório Móvel com duas defensoras publicas e uma equipe de estagiários dando orientações jurídicas, e tirando a 2° via de documentos básicos. O interessante é que, se o morador é de outro estado e perdeu o documento, ele não tinha problema nenhum em requerer a segunda via, pois a defensoria estava realizando o trabalho de ir buscar as certidões originais dos documentos do cidadão na sua cidade de origem.

Nas poucas vezes que o problema não era resolvido no momento, o cidadão era encaminhado para a central de atendimento da Defensoria, “A maioria das queixas que recebemos, são de moradores que são abusados pela Policia Pacificadora, quando temos alguns casos como estes, pedimos para que o morador entre no escritório e em sigilo converse com o defensor, e buscamos dar toda proteção devida ao morador denunciante”, afirmou a responsável pelo escritório.

Flagrante - Em momento que eu conversava com a Presidente da EDUCAP, Lucia Cabral, chegava uma moradora da Comunidade para pedir ajuda jurídica, por meio de uma intervenção da Sra Lucia. Ela se queixava de ter sido intimada a responder por desacato a autoridade, depois de tentar defender o sobrinho de uma agressão sofrida pela Policia Pacificadora.

Ela não quis se identificar, mas conta que o sobrinho chegava do trabalho por volta de 21hrs, e foi abordado por um grupo de PMs na porta de casa, que o puxaram pela mochila, agrediram e quando ele foi se identificar com o crachá do emprego, teve este jogado no chão e pisado. A denunciante, tia do rapaz, tentou reivindicar se dirigindo ao policial, questionando a maneira agressiva da abordagem, mas foi ignorada. Ela conta ainda que sua mãe também tentou interferir e foi empurrada pelo policial. Então ela, por continuar a debater com o policial, foi algemada e presa acusada de desacato a autoridade.

Apos ouvir essa denuncia, fui dialogar com alguns moradores sobre a pacificação, e a realidade é que eles temem que essa pacificação seja passageira, pois temem represálias. “Será que eles irão ficar aqui depois da copa do mundo?” questiona uma moradora que não quis se identificar.

Em outro momento, Lucia recebe a informação que uma criança que esta passando em nossa frente esta sem estudar. Ela então chama a criança para saber o porquê, e fica sabendo que ele não está estudando, pois a escola é longe, e a mãe não tem condições de leva-lo até a escola, nem se sente segura de manda-lo sozinho.

Lucia Cabral – Guerreira do Complexo - Lucia, presidente da EDUCAP, é uma mulher de 45 anos e um grande histórico de luta pela melhoria do Complexo, atuando desde os 15 anos com ações sociais dentro das comunidades do Alemão, como prevenção à Aids, promoção de saúde, educação de crianças, jovens e adultos, ações de empregabilidades e varias outras atividades. Conversar com esta guerreira e liderança reconhecida na comunidade fica difícil, pois a todo momento chega uma nova pessoa querendo falar com ela.

Através do pouco que conversamos, ela demonstrou o quanto atua em prol de sua comunidade e contou que as atividades que estavam acontecendo eram iniciativas do conselho de desenvolvimento comunitário do Complexo do Alemão, junto com as instituições e ONG’s do Complexo, que exigiram atividades paralelas a Rio+20 nas comunidades e por isso que estavam acontecendo, não somente nos teleféricos, mas também em diversos pontos.

Provocação - Quero provocar os leitores com esta realidade: qual seria o futuro desta criança, que não pode ir à escola, porque esta longe dela? Dona Lucia o convidou para estudar no EDUCAP, que tem projeto de reforço escolar, mas a pergunta que faço é: pacificação serve na realidade para que? O governo vem se fazer presente nas comunidades com a polícia, mas e as escolas? Têm que estar longe das crianças? Como formar jovens de paz, sem oferecer válvulas de escape para a geração do futuro? 

Exibições: 170

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço