A Sociedade Brasileira segundo os EUA - Sobre o comentário de Spike Lee

Esse é o título de uma matéria publicada aqui  no site CorreioNagô, comentando a visita do cineasta americano, Spike Lee, ao Brasil.


Entre outras coisas, o cineasta disse que a falta de negros na mídia brasileira o deixa inquieto e que os Estados Unidos da América estão, cerca de, 20 anos à frente do Brasil quando se compara a luta contra o racismo nos dois países. 

Me pergunto se realmente é necessário dar tanta ênfase ao cometário feito pelo cineasta com relação ao Brasil. Será realmente que nós brasileiros, brancos ou negros, não sabemos que o racismo por aqui é um dos piores do mundo? Será que não sabemos que por aqui, encontrar negors em propagandas ou programas é extremamente raro? Será que não sabemos que nossos negros não se preocupam em denunciar cada caso de abuso e preconceito? Somos massacrados todos os dias por chefes, colegas, mídia e etc. Não prestamos queixa, não denunciamos. Nossa cultura nos tornou passivos para evitar confusões. Já passou da hora do negro se erguer contra esse tipo de abuso. 

Comentei recentemente no Grupo Negros(Facebook), sobre a situação acomodada da maioria dos negros, que não se importam com nada além do seu próprio umbigo. O máximo que fazem é postar notícias sobre CRIMES de racismo por aí e comentar. Mas lutar contra, se expor, isso ninguem quer.

Mas acho muito pior a atitude de algumas pessoas, que esperam um gringo aparecer e falar coisas que já estamos cansados de saber e de repente todo mundo aplaude. 

Tá na hora de mostrar nossa identidade. Nosso modelo de luta contra o racismo.

Exibições: 53

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço