A Universidade Federal de Sergipe será palco do JAZZ.

Símbolo da resistência negra no EUAS, o ritmo do JAZZ extrapolou as barreiras do racismo e ganhou o mundo com seu ritmo envolvente. Sempre regido por vozes de timbre marcante e instrumentos metálicos, o JAZZ nasceu na cidade de Nova Orleans durante o século XX como cultura popular negra e, ironicamente, passou a tocar em muitos espaços frequentados pela elite branca americana nos quais a entrada de qualquer pessoa com traços negroides era vetada.

Por ter sido uma forma de manifestação artística d@s negr@ american@s, o JAZZ para tornou-se motivo de estudo para diversos teóricos da indústria cultural, como por exemplo, o alemão Theodor Adorno.  Sendo assim, é no próximo dia 29 de março, às 19h, no Auditório da Reitoria da UFS que ocorrerá a Conferência & Apresentação Musical de Standards de Jazz. Título da Palestra: "Theodor Adorno e Eric Hosbawm: um debate histórico e filosófico sobre o jazz", com o palestrante Prof. Dr. Romero Venâncio do departamento de Filosofia.

Exibições: 149

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Aby Rodrigues em 27 março 2012 às 17:59

Como eu gostaria de ir...mas o festival de jazz e blues aqui do Ceará também está de parabéns por ter trazido tantos ícones negros do jazz mundial

Comentário de André Luís Santana em 27 março 2012 às 12:25

Sintonia musical Bahia/Sergipe.

No mesmo dia 29 de março, haverá uma conferência sobre o JAZZ pela pesquisadora americana Carol A. Brey-Casiano, ex-presidente da American Library Association (ALA), que falará sobre música norte-americana, tendo como foco o Jazz. Logo depois rola um concerto gratuito do grupo de jazz André Becker e Trio.

Confira: http://www.fpc.ba.gov.br/node/1804
 

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço