Articulação Nacional de Negras Jovens Feministas promove encontro em Salvador

Cerca de 120 jovens negras de diversas regiões reunidas em Salvador no mês da Consciência Negra para discutir propostas de enfrentamento ao racismo e ao sexismo, que ainda colocam as mulheres negras nos patamares mais inferiores da pirâmide social. É com esse intuito que acontece na cidade, de 27 a 29 de novembro, o 1º Encontro Nacional de Negras Jovens Feministas, no Hotel Vila Velha, iniciativa da Articulação de mesmo nome. O Encontro tem o intuito de reunir jovens negras, lésbicas, sindicalistas, rurais, candomblecistas, universitárias para discutir e tentar consolidar uma articulação de mulheres que abarque as diversas bandeiras políticas emancipatórias da condição de ser mulher negra. Nomes como Alzira Rufino, Jurema Werneck, Vilma Reis e Belinda Brito integram a programação.

A mobilização é uma estratégia para avaliar a conjuntura e os desafios da realidade cotidiana das milhares de jovens feministas negras espalhadas pelo Brasil. Dentre as diretrizes do Encontro está a proposta objetiva de enfrentamento a qualquer tipo de discriminação, de gênero ou de raça, somada à necessidade de intervenção e participação das jovens no cenário sociopolítico. O evento contará ainda com a presença de autoridades governamentais, militantes dos movimentos Negro e Feminista Negro, além de intelectuais das temáticas. Com o Encontro, será formatada uma Carta de Princípios que deverá ser encaminhada às Secretarias e Superintendências voltadas à criação de políticas públicas que atinjam este publico.

Histórico - A Articulação foi criada no 1º Encontro Feminista Latino-americano e do Caribe, que ocorreu no Brasil, em 2005. Além dos painéis, plenárias e reuniões, o evento contou com a oficina Diálogo entre Movimentos Feministas e Movimento Negro, cujo resultado direto foi a criação da Articulação de Negras Jovens Feministas. A partir desse momento, inicia-se o processo de atuação, socialização e diálogo sobre a história do feminismo negro e as implicações trazidas de ser jovem negra feminista na sociedade brasileira.

PROGRAMAÇÃO

Dia 27 de novembro

Credenciamento: 14h às 18h

19h - Mesa de abertura: Feminismo Negro e Movimento de Mulheres Negras no Brasil, com Luiza Bairros e Jurema Werneck

Dia 28 de novembro

Manhã

9h - Religião e cultura afro brasileira na visão negra jovem feministas, com Alzira Rufino

10h45 - Segurança Pública para as Negras Jovens, com Vilma Reis

Tarde

14h - Movimento Feminista Negro, Movimento de Mulheres Negras e Movimento de Lésbicas e Bissexuais Negras, aonde se convergem?, com Valdecir Nascimento

15h45 - Afetividades e Jovens Negras, com Benilda Brito



Mais informações : (71) 32835520

Deise Queiroz (71)86259479

Jaqueline Monteiro (71) 86060049

Fabiana Leonel (71) 87819749

Exibições: 52

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Adria Maria Bezerra Ferreira em 4 dezembro 2009 às 8:18
Importatíssima esta iniciativa. Nossas negras jovens necessitam de orientações sobre as questões étnica raciais, de gênero e diversidade sexual para que possam formar uma consciência crítica e futuramente interferir na transformação da sociedade colaborando para a construção de políticas públicas que venham beneficiar a população. São nessas jovens que temos que apostar. Parabéns a todas e todos pela iniciativa
Adria - "adria-ferreira@ig.com.br"

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço