O Movimento pela Igualdade Étnica/Racial e pela Representatividade saúda a Pré-Conferência da Juventude das Américas e Caribe que ora ocorre no
Brasil/Bahia/Salvador.



Não podemos deixar de aproveitar estes espaços privilegiados de poder para denunciar a desigualdade étnica/racial americana que se constitui em uma colonização pós escravatura, marcada pela exclusão e falta de
oportunidades às populações negra, indígena e comunidades tradicionais, a
exemplo da realidade brasileira que tem em sua composição 45% de população
negra, que se encontra sub-representada e tem uma taxa de analfabetismo três
vezes maior do que para a população não negra. Vale aqui evidenciar que os
altos índices de mortalidade da juventude não são admissíveis, e criminaliza um
segmento populacional, sobretudo a juventude pobre, negra e indígena.



A carta de Salvador que deve ser aprovada na Pré-Conferência da Juventude das Américas e Caribe não pode deixar de exigir a descolonização das Américas como etapa da Conferência Mundial que ocorrerá em agosto no
México, a fim de promover a participação das comunidades historicamente
excluídas, tirando-as da invisibilidade.



O Movimento pela Igualdade Étnica/Racial e pela Representatividade, vem construindo, ao longo dos anos, alternativas ao modelo colonial perverso imposto à população discriminada e neste momento põe em prática
estratégias eleitorais que favoreçam a bilhões de jovens vitimado(a)s pelo
processo ativo de preconceitos e estereótipos étnicos/raciais que legitimam,
cotidianamente, procedimentos discriminatórios e mantém a desigualdade,
levando-o(a)s a morte física e mental.



Juventude da Pré-Conferência das Américas e Caribe

Exibições: 27

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço