Ativista afro-americano se reúne com executivos da Coca-Cola para cobrar investimento na comunidade negra do Brasil

 

Redação, Correio Nagô -  O ativista afro-americano e ícone dos direitos civis, Joe Beasley, encontra-se no próximo dia 02 de agosto, na sede da Coca-Cola, em Atlanta, com executivos da empresa para angariar suporte para comunidades negras do Brasil

Beasley, que é ativista global e membro fundador da única universidade negra da América Latina, a Universidade Zumbi dos Palmares, localizada em São Paulo, falará com os principais executivos da maior empresa de bebidas do mundo. Na agenda, o ativista negro encontra-se com Alexandre Cummings, administrador-chefe da Coca-Cola, e Lisa Borders, vice-presidente da Conexões Globais com Comunidades e presidente da Fundação Coca-Cola, ambos afrodescendentes. A entrevista coletiva foi agendada na sede da empresa, localizada na Rua Coca Cola Plaza, n. 1, Atlanta, Georgia.

O objetivo da reunião é pressionar a Coca-Cola a apoiar comunidades negras e pobres do Brasil, criando um plano filantrópico que financiará a reabilitação de escolas, a doação de bolsas de estudo, ações de comunicação, além do oferecimento de atividades gratuitas ligadas à arte e entretenimento a partir de 2013.

Beasley também está convidando a Coca-Cola a desenvolver um plano para a diversidade de seus trabalhadores. Pesquisas sugerem que 53% dos consumidores da Coca-Cola no Brasil são de ascendência africana. No entanto, investigações sobre a empresa revelam que não há afrodescendentes na gestão da Coca-Cola Brasil. “Estamos pedindo para que a Coca tenha uma relação recíproca com seus consumidores mais fiéis do Brasil”, diz Beasley. Afrodescendentes representam a maioria da população do Brasil, e estão perto da marca de 100 milhões.

“Estamos desafiando a Coca-Cola a ser uma boa empresa e a fornecer uma extensão razoável de suas práticas de responsabilidade social voltadas aos afrodescendentes. O papa Francisco descreveu muito bem a necessidade de mais igualdade no Brasil. Quando se dirigiu recentemente aos moradores da favela de Varginha, no Rio de Janeiro, ele afirmou: ‘Nenhuma quantidade de construção da paz será capaz de durar, nem harmonia e felicidade ser alcançada em uma sociedade que ignora, empurra para as margens ou exclui uma parte de si mesmo’", diz Beasley.

A Coca-Cola é patrocinadora da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de  2016 – ambas acontecerão no Brasil. É estimado que o investimento dos dois patrocínios chegue perto de 1 bilhão de dólares. De acordo com a revista Forbes, é esperado que a Coca-Cola invista 7.6 bilhões de dólares desde agora até 2016, para que sua companhia cresça no Brasil. 


Para mais informações sobre Joe Beasley, acesse www.pocn.org (People of Color Now International) ou www.joebeasleyfoundation.org.

Mable Ivory
Telefone: (+1) 646-450-0655
E-mail:
mable@mableivory.com 

Vídeo com Sr. Beasley e Mable Ivory 

 

Exibições: 595

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Maria Isabel (Isa) Soares em 2 agosto 2013 às 23:23

Concordo totalmente com Rafaela Vipper. Dá um pouco de vergonha.

Comentário de Rafaela Vipper em 2 agosto 2013 às 19:30

Muito interessante esta proposta do Joe Beasley, já que a Coca-Cola  é uma praga que se espalhou pelo mundo induzindo a população mundial a consumir os seus produtos, que ela pelo menos faça algo que realmente beneficie os seus consumidores. Ao mesmo tempo incomoda saber que esta iniciativa tem que vir de fora e justamente de uma empresa americana.

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço