Quatro soldados armados ate os dentes invadiram o barraco da senhora Anna Mburano, bateram nos rostos de suas criancas, e ainda por cima, a violentaram. Pouco importou a estes asselvajados que a senhora Mburano e uma octagenaria, e que as forcas pacificadora da ONU para manter a paz no Congo estavam a poucos metros de seu barraco. Assim que terminaram com ela, os soldados foram de casa em casa violentando mais de 200 mulheres. Apesar de mais de 10 anos de experiencia na Africa, e bilhoes de dolares, as Forcas de paz na regiao sao incapazes de prover a populacao locao o essencial, ou seja, proteger os cidadaos.
Os soldados de capacetes azuis da ONU sao considerados por muitos a ultima linha de defesa na parte oriental do Congo. A policia e o exercito local sao conhecidos por seus abusos, e tambem por serem alcolatras. Para muitos especialistas, em nenhum outro lugar do planeta a ONU investiu tanto com tao pouco beneficio em retorno. O que aconteceu no vilarejo de Luvungi, perto dos soldados da paz que falharam em responder aos ataques, e similar ao massacre em 2008 ocorrido em Kiwanja, onde os rebeldes mataram mais de 150 pessoas nas cercanias de uma base militar da ONU.
O Congo e a coroa do fracasso da ONU, disse Eve Ensler, a autora do consagrado "Monologo da Vagina", cujo grupo de amparo V-D trabalha ha anos com mulheres congolesas. "Se as mulheres sendo estupradas fossem as filhas, esposas, ou maes da elite local", ela disse, "Eu garanto que esta guerra ja estaria terminada ha pelo menos uns 12 anos."
Representantes da ONU reconhecem que os soldados da paz falharam miseravelmente em responder prontamente em Luvungi, apesar de dizerem que a total responsabilidade de protecao esta nas maos do exercito congoles, que continua em estado de calamidade.
Dentro dos circulos dos soldados da paz, o Congo esta se tornando "o equivalente africano ao Afeganistao", disse Annika Hilding-Norberg, diretora no "Instituto de Treinamento de Operacao da Paz localizado em Virginia, aqui nos EUA, por causa de sua situacao complexa e tambem violencia.
Luvungi e um vilarejo de apenas 2000 pessoas, e tambem o caldeirao onde os inumeros e intrataveis problemas que assolam o Congo reside. Ou seja, a luta pelo controle de minerios, a fragmentacao dos grupos rebeldes, o perverso incentivos entre os grupos armados para cometerem qualquer tipo de atrocidades a modo de fortalecerem seu poder de barganha, a pobreza que mantem vilarejos praticamente incomunicaveis, e o fato de que no final, as mulheres acabam sendo as principais vitimas. A ONU disse que a violencia sexual no Congo contra as mulheres e a pior no planeta.
Devido a falta de celulares, e eletricidade, fica dificil prever quando sera o proximo ataque. A ONU que tem aproximadamente 18 mil soldados da paz no Congo esta tentando instalar radios a base de energia solar em alguns vilarejos.
Varias mulheres em Luvungi disseram que depois de serm estupradas, os soldados sairam gritando na noite como se estivessem celebrando. A senhora Mburano estava deitada sangrando no chao escutando, "eu sei, eu ainda tenho o rosto adoentado", ela disse, apesar de seus olhos tentarem mostrar um sorriso enquanto falava. "Alguns poucos vegetais, isto foi tudo que eu comi desde que fui destruida."


Exibições: 36

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Herlany Meyre Boa Morte em 6 outubro 2010 às 17:49
Lamentável a situação.Os que podem fazer algo para mudar esse quadro permanecem estáticos.

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço