Joaquim Barbosa aparece entre os 100 mais influentes do mundo pela Revista Time

joaquim barbosa

Redação Correio Nagô* - Depois de ser o relator do maior julgamento contra corrupção do Brasil, do mensalão, e o primeiro presidente negro do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Joaquim Barbosa aparece como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo na prestigiada lista da revista Time.

Apenas mais um brasileiro está presente na lista: o chef Alex Atala, dono do restaurante D.O.M, em São Paulo.

O reconhecimento internacional de Barbosa vem ao mesmo tempo em que o ministro sofre no Brasil críticas referentes a seu suposto autoritarismo e brigas com a imprensa nacional.

Durante o julgamento do mensalão, o ministro foi citado nas redes sociais como o candidato ideal para ser presidente do Brasil.

Na lista da Time, que é dividida entre “titãs”, “líderes”, “artistas”, “ícones” e “pioneiros”, o jurista aparece na última categoria, junto com figuras como a CEO do Yahoo!, Marissa Mayer, e o presidente da Tunísia, Moncef Marzouki.

Barbosa é descrito pela revista como o garoto pobre brasileiro que “viu na educação seu tíquete para fora da pobreza”. A lista destaca que ele trabalhou como faxineiro e datilografista no Senado para se sustentar durante a faculdade de Direito.

“No fim, ele obteve um doutorado da Sorbonne, aprendeu quatro línguas estrangeiras e se tornou professor visitante no Instituto de Direitos Humanos da escola de Direito de Columbia”, escreve a revista.

O julgamento do mensalão e a presidência do STF aparecem em destaque na pequena biografia apresentada pela Time.

*Com informações da Exame

Exibições: 294

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de BRUNO IGOR RODRIGUES em 24 abril 2013 às 20:40

VIXE... SÓ TENHO UMA PALAVRA PRA DEFIR: NÉGRITUDE!  ícone mundial...

Comentário de Emanoel Ovídio dos Santos em 22 abril 2013 às 14:13

Simplismente fantástico, orgulho da negrada,exemplo a ser seguido e se possível superado

Comentário de Claudia Martins em 22 abril 2013 às 14:01

Fico feliz por ter uma referência como ele para apresentar aos meus alunos. confiram no nosso blog:

http://serravallenaafricadosul.blogspot.com.br/2012/11/joaquim-barb...

http://serravallenaafricadosul.blogspot.com.br/2012/10/projeto-mae-...

Comentário de Rita Monteiro em 22 abril 2013 às 12:50

Incrivel , ele so e destaque fora do Brasil , estive no Brasil esse ano e vaaarias pessoas nao sabiam nem quem era o Joaquim , talvez nao queiram saber! Brasil Pais sem memoria!

Comentário de Rosivalda Barreto em 22 abril 2013 às 12:48

Que bom ver isso para um negro, exemplo para outros que queiram fazer amesma coisa. No entanto é a prova cabal do racismo braisleiro, depois de mais de 100 anos de abolição traz o primeiro negro brasileiro presidente do supremos tribunal federal. Isso é uma vergonha para um país que diz ter democracia racial. Promove o excesso de ausência de negros nem lugares de destaque.

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço