O musico Buddy Collette nasceu com musica em suas veias. Seu pai, Willie Collette, era um pianista, e sua mae, Goldie Marie Collette, era cantora. Ainda pequeno, ele foi levado por seus pais a um concerto do grande "jazzman" Louis Armstrong. A impressao causada pelo musico foi tao grande que o senhor Collette, que ate entao estudava piano, trocou imediatamente suas licoes classicas para o aprendizado de saxofone.
Diferentemente de muitos musicos de jazz que buscavam em Nova York oportunidades e visibilidade, o senhor Collette nao trocou a California pela "Big Apple". Ele preferiu permanecer em Los Angeles gravando e se apresentando com os grandes musicos de jazz, e tambem ensinando musica em faculdades e universidades locais.
A lista de artistas para os quais ele tocou e o que podemos chamar de "creme de la creme" dos anos dourados do jazz norte-americano. Entre eles estao: Charles Mingus, Charlie Parker, Dexter Gordon, Duke Ellington, Count Basie, Thelonious Monk, Stan Kenton, Sarah Vaughan, Ella Fitzgerald, Frank Sinatra, Nat King Cole, Nelson Riddle e Louie Bellson.
O senhor Collette ganhou visibilidade nacional em 1955 como flutista com o quinteto musical do baterista Chico Hamilton, tocando ao lado do guitarrista Jim Hall e do celista Fred Katz. Ele ja tinha deixado sua marca musical ao trocar os pequenos grupos de jazz pelas grandes bandas, e ao trocar tambem os estudios de cinema para o trabalho na televisao.
Depois de servir no exercito norte-americano durante a Segunda Grande Guerra Mundial, onde era lider de uma banda de danca, o senhor Collette tornou-se referencia entre os musicos do ritimo musical "Swing" e tambem do "Bepbop" nos clubes noturno de Los Angeles. Em 1949 ele quebrou a barreira racial ao ser o unico musico afro-americano na banda do programa "You Bet Your Life" do artista e tambem comediante Groucho Marx.
Juntamente com o saxofonista e compositor Benny Carter, o senhor Collette tornou-se um lider na luta para eliminar a segregacao racial na Federacao Americana de Musicos. No dia 1 de Abril de 1953, os grupos de musicos negros e brancos se fundiram.
"Eu sabia que alguma coisa tinha de ser feita," disse o senhor Collette em entrevista ao periodico "The Los Angeles Time" em 2000. "Eu servi no exercito onde nossa banda era integrada. Minha escola secundaria tambem era integrada. Eu realmente nao sabia nada sobre o racismo, mas sabia que nao era correto. Os musicos devem ser julgados como tocam, e nao pela cor de sua tez".

Exibições: 57

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço