Candidata Benedita da Silva perde disputa por indicação ao Senado no RJ


Como manda a tradicional política brasileira, mais uma vez os candidatos negros são preteridos dos espaços de poder político dentro dos partidos. Dessa vez, foi a ex-governadora do Rio de Janeiro, Benedita da Silva, em uma prévia do Partido dos Trabalhadores (PT), ontem, dia 29/03/2010, segundo informações veiculadas na lista Discriminação Racial (discrminacaoracial@yahoogrupos.com.br), a maior
lista de discussão dedicada ao tema no Brasil.


No lugar de Benedita, foi escolhido para ser candidato ao Senado, representando o Rio de Janeiro, o ex-líder estudantil e até então prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias, que segundo, informações do site Wikipedia, e matérias da imprensa, é acusado pelo Ministério Público de superfaturamentoo em licitações, além das denúncias sobre um suposto "mensalinho" na Câmara de Nova Iguaçu.

Fica então a pergunta, até quando a população negra vai aceitar ser massa de manobra nos partidos políticos?


Benedita da Silva, se não fossem as rapinagens partidárias, deveria ser a sucessora natural do presidente Lula e não a candidata Dilma Roulseff - até hoje desconhecida do grande público. Não devemos esquecer também do caso da ex-ministra Matilde Ribeiro que foi julgada sumariamente e desprezada
pelos “companheiros” de seu partido quando enquanto que muitos "mensaleiros" foram poupados e estão até hoje no poder.


Para saber mais sobre Benedita leia o link: http://beneditadasilva.com.br/perfil/


E você, o que acha disso??


Paulo Rogério Nunes


Exibições: 89

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de anita de jesus costa em 2 abril 2010 às 10:34
Tem Q Acabar, com isso, sempre os negros et fora,parece
q encomoda na politica,sabendo, q ela tem varios,cargos....
Comentário de Edileuson de Almeida Santos em 1 abril 2010 às 14:56
Nós temos discernimento, visão ampla e acima de tudo, irmandade para escolhermos o que realmente nutre a classe negra em nosso país. É necessário que haja mais pessoas dinâmicas, com ideais idênticos aos de Paulo Rogério e divulgue sempre a cultura, a arte e os princípios afros.
Comentário de Roberto Queiroz Sacramento em 1 abril 2010 às 7:08
A mais pura verdade , isso é lamentável

Roberto Queiroz
Comentário de Operario em 31 março 2010 às 23:51
Mesmo não sendo carioca, mas como militante da causa negra, confesso que fiquei muito triste com a não candidatura da Benedita, esse era o momento de reparar uma grande injustiça da qual ela foi vítima, quando a grande mídia por motivos arraigados de preconceito praticamente destruiu uma biografia irretocável como a da Bené. Ela merecia essa chance de reconstruir sua trajetória política.
Comentário de Márcio em 31 março 2010 às 11:45
Parece que as mulheres negra incomodam muito na política, que, segundo a visão das elites dominantes, não é lugar delas. Tanto Benedita quanto Matilde foram julgadas e praticamente sepultadas politicamente, como se fosse necdessário esquecê-las, enquanto homens brancos na mesma situação, depois de amargarem algum tempo no limbo, voltam triunfalmente em altos cargos públicos.
Comentário de Sandra Bello em 31 março 2010 às 6:20
A Benedita da Silva foi Vereadora do Partido dos Trabalhadores , foi Senadora, foi Vice prefeita da Cidade do Rio de Janeiro , foi Ministra da Acao Social no primeiro Mandato do Governo do Senhor Luís Ignácio da Silva - o Lula nosso Atual Presidente .
Veio os escandalos . muitos foram "castigados" ,protegidos enfim...infelizmente ,para nós é difícil ,as vezes tornando-se atéimpossível um retorno político . Infelizmente ,creio que a Benedita está amargando esse momento ,dentro do partido dos trabalhadores .
é uma lastima...
Sandra Bello
Comentário de André Luís Santana em 31 março 2010 às 0:59
Infelizmente há vários casos de sepultamentos políticos que atingem mais cruelmente, "por coincidência", mulheres negras que ousam disputar espaço do poder branco e macho. Foi assim com Benedita, Matilde Ribeiro e Marina Silva. Aqui na Bahia não é diferente. A cada eleição insinua-se a candidatura de Olívia Santana a outros cargos que não o de vereadora. Mas os partidos, inclusive o dela própria, possuem outras brancas prioridades. Qual o projeto do PT baiano para Creuza, liderança reconhecida pela sua militância em defesa das empregadas domésticas, subemprego herdado do escravismo e ocupado majoritariamente pelas mulheres negras?
Parabéns às que ainda acreditam que podem fazer a diferença, como Luiza Bairros, secretária estadual de Promoção da Igualdade (Sepromi) e Arany Santana, nova secretária estadual de Desenvolvimento Social (Sedes). Êa!
Comentário de Paulo Rogério em 31 março 2010 às 0:32
Povo, tem um artigo do Márcio Alexandre no Afropress no qual ele fala do processo de "sepultamento político" da carreira de Benedita da Silva. http://www.afropress.com/colunistasLer.asp?id=708
Comentário de sandra lopes vargas em 30 março 2010 às 23:45
vai se fazer o que nem sempre e como agente que.
Comentário de Sergio Guedes em 30 março 2010 às 23:06
Em todo caso essa justificativa será qualquer uma mas nunca a cor da pele, afinal todos somos azuis, n'est-ce pas? Somente os negros é que pensam que são discriminados, uma razão suficiente para se falar e pensar de outras coisas mais importantes!
Até M. L. King falava em luta, pq agora deveriamos ceder à cooptações?

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço