Carta a uma senhora que descansa em Inema, por Jorge Portugal

Presidenta querida, aqui lhe escreve um admirador de primeiríssima fila ( lembra-se da expressão na Pousada do Carmo por ocasião do Afro 21? A senhora me disse que adorou e até gostaria de usá-la) e que tem a remota esperança de que estas mal traçadas cheguem ao seu conhecimento.Mas o faço como os náufragos que jogavam garrafas ao mar.


Longe de mim perturbar seu sossego, afinal se existe paraíso de verdade, o Criador deve ter-se inspirado em Inema para fazer a praia de lá.Contudo, o assunto que me traz aqui é um desses impulsos insuportáveis que ficam perturbando nossa indignação até que a gente desabafe.


Li, hoje num desses jornalões sudestinos, que a irreprovável FGV, em pesquisa recente, chegou à conclusão de que um professor no Brasil ganha sempre 40% a menos que qualquer outro profissional com o mesmo nível de graduação.Ou seja, o profissional que é ponto de partida para todos os demais profissionais tem o seu salário quase sempre reduzido à metade do que ganham os outros.Escárnio? Ironia?Requinte de crueldade? Será que não está aí a chave de todos os nossos gargalos no campo do desenvolvimento social já que educação de qualidade é a única arquiteta e provedora do futuro?Não sou educateca (obrigado, Gaspari), não escrevo e nem falo pedagogês complicado, sou apenas um educador a cujo trabalho a Bahia( e parte do Brasil) assiste todos os dias e, ao que eu saiba, aprova.


Sei da sua paixão pela educação – aliás, a única presidente da nação que utilizou cadeia nacional de rádio e TV para saudar o início do ano letivo.Estou eufórico com o Pronatec, com a ampliação dos campi federais de ensino superior, adoro-a revelando seus livros prediletos e acompanhei – discreto mas extasiado – a senhora cantando todo o repertório de Gilberto Gil, conhecendo as letras de cor, naquela mesma Pousada do Carmo no Afro 21. “Essa é do ramo”, pensei comigo!


Por isso, retorno ao assunto: que recém-formado(a) terá estímulo para abraçar uma profissão que, de cara, já o deixará economicamente inferiorizado ante as demais profissões? Num mundo cada vez mais regido pelo dinheiro, que estudante genial ( de Química, Matemática, Física, Inglês) , mas sem o ideal de nossa geração, sairá aos pulos da universidade para reger classe no ensino médio?


Vem aí um novo PNE e eu lhe peço encarecidamente: ponha a mão nisso.Chegue junto com autoridade e paixão e não deixe que a área econômica trate com descaso os 10% do PIB para educação.China e Índia não estão brincando.Não aceite brincadeiras também.Lembre-se de mestre Anísio Teixeira: “ O ensino público de qualidade é a única máquina de fazer democracia”.Com professores ganhando dignamente, essa máquina pode até voar.


Abraço baiano cordial,


Jorge Portugal

Exibições: 730

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Mauricio Lopes em 3 janeiro 2012 às 20:43

Maravilhoso texto e harmoniosa a maneira como este poeta professor usa para abordar com a nossa presidenta este assunto tão sério que são os rendimentos dos mestres. Espero que nossa comandante leia esta carta, e aja urgentemente corrijindo este erro histórico. Axé prá todos nós!

Comentário de Valdo Lumumba em 31 dezembro 2011 às 22:53

Portugal, Guelluar e demais amigos; grande abraço  todos e todas.

Tenho dito que não é mais possível praticar a educação como no passado. É preciso aumentar em muito a equipe pedagógica que precisa estar composta de Psicólogos ou psicopedagôgos e assitentes soais; precisa haver uma força-tarefa de secretarias envolvendo principalmente SETRE,  a SEDES a SEPROMI, pois a realidade atual extrapola a competencia pedagógica dos atores em questão.  A juventude motivada por interesses distantes da sua boa formação preenche as escolas públicas e até particulares tbm, mas as primeiras mais. Profissionais se esentem ameaçadas, amordaçados e desistimulados de todas as formas e portodos os motivos.

Não está mais ao alcance do professor ou professora o controle de seus "alunos"; se não houver uma combinação de ações e políticas publicas que envolvam as  familías não se conseguirá educar ninguém, quanto mais evitar que se percam no tráfico, nas drrogas e próstiuição.

Comentário de Jaguaracy Conceição em 31 dezembro 2011 às 19:58

Essa missiva deveria ser de domínio público embora saibamos que não geraria muita coisa devido à insensibilidade de grande parte do corpo político desse nosso país varonil. Para que pessoas esclarecidas? Para que educação pública de qualidade? O importante é fazer parte da corrupção e diluir os impostos que nós pagamos em proveito próprio e o resto que se exploda como dizia aquele velho personagem de Chico Anisio.

Comentário de José Cezário Miguel Aschar em 31 dezembro 2011 às 13:32

Certamente em nome da fi$iologi$ta base aliada (PMDB, PTB et caterva) que garante (?) a famigerada governabilidade e nunca deu a mínima para a educação brasileira pública e de qualidade, a digníssima presidenta não dará a devida importância a uma carta tão significativa, verdadeira!

Enquanto isso, como diz aquele deputado do humorismo global "e o salário ó!!!

Comentário de Guellwaar Adún em 31 dezembro 2011 às 0:39

Só para constar:

Quem quer dar aula faz isso por gosto, e não pelo salário. Se quer ganhar melhor, pede demissão e vai para o ensino privado


Alguém lembra qual político disse isso?



(...)


http://juntos.org.br/2011/08/professores-em-luta-no-ceara/ 

Comentário de Rafaela Vipper em 30 dezembro 2011 às 21:42

Uma coisa que tem me incomodado é o fato de os próprios vereadores, aqui de Belo Horizonte, aprovarem o aumento do próprio salário em menos de uma semana! Há alguns meses atrás, os professores estavam em greve e a mídia mostrando todas as manifestações como se os professores estivessem ali de malandragem. Anastasia usou um jogo muito sujo, obrigando os professores aceitarem que o pagamento deles fossem através de subsídio, isto é, os professores recém formados seriam beneficiados no ínicio da carreia, com o passar do tempo perderiam alguns direitos. Daí eu pergunto: já que se fala tanto na melhoria da educação, o que passa na cabeça desses governantes para tomarem uma atitude dessas? Até quando os professores serão vistos com essa falta de respeito. E uma vergonha um país como o Brasil ainda não ter uma educaçao de qualidade e a culpa, obviamente, 'deve ser do professor'!

Comentário de Guellwaar Adún em 30 dezembro 2011 às 21:08

Adoraria que algum petista de plantão fizesse chegar esta carta às mãos de nossa presidenta. Mas, a entrega não poderia ser fria, como a de um carteiro que tem outras prioridades na agenda. O portador necessitaria carregar em seu espírito algum nível de insatisfação, diante das injustiças e negligências sofridas historicamente pelos Educadores/as brasileiros. 

Seria dispensável, também, qualquer candidato/a que se sinta a altura de levar essa missiva à Inema, caso o/a mesmo/a compreenda que as questões, aqui levantadas, provocariam desconforto ao merecido descanso de nossa Presidenta. 

Somente um mensageiro ocupado com a Educação no Brasil, e que ainda possua a paixão dos petistas do passado -Ah, saudosismo que me mata!- seria capaz de ir além da famosa gramática de “menino de recado” que a maioria da militância tem se convertido.

O professor Portugal me faz feliz ao saber que ainda temos pessoas sérias nesse país e que pensam assuntos de nosso interesse para além dos seus projetos pessoais. Fico ainda mais animado, pelo fato de encontrar pessoas que conseguem apontar o dedo para aspectos relevantes e de urgente solução, como é o caso da Educação no Brasil. Precisamos de outras vozes com essa disposição... Artigo raro, hoje em dia.

Comentário de Antonio Carlos Silva Ferreira em 30 dezembro 2011 às 17:45

Portugal, concordo com a Neuza: que a Presidenta Dilma o OUÇA, o ESCUTE, AUSCULTE a educação..e AJA para transformar a realidade. FELIZ 2012 COM MUITA (MAIS E MELHOR) EDUCAÇÃO!

Comentário de Nelza Jaqueline Siqueira Franco em 30 dezembro 2011 às 17:37

Que a presidente o ouça!!!

Comentário de Caj Carlao em 30 dezembro 2011 às 17:14

Se essa atitude do professor Jorge, realmente tiver um resultado real para a classe dos educadores, e por tabela, atingir a grande massa carente  de educação, com uma consciencia real, realmente vai ser muito legal!

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço