Caso Mirella Cunha: Ministério Público recebe representações do Sinjorba e da ABI

Ministério Público recebe representações do Sinjorba e da ABI

O procurador geral de Justiça, Wellington César Lima e Silva, recebeu hoje, quarta-feira, pedidos de representação do Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba) e da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) contra programas sensacionalistas de televisão que diariamente exibem reportagens em que suspeitos de crimes sofrem abusos e graves violações aos direitos humanos.

O ponto central discutido na sede do Ministério Público Estadual foi o programa Brasil Urgente, produzido na Bahia e exibido pela Rede Bandeirante no qual a repórter Mirella Cunha humilha e oprime um homem acusado de assalto e de estupro. A exibição revoltou jornalistas, entidades de classe e cidadãos em geral em todo o Brasil, mas esta uma prática, que, apesar de vir sendo combatida na Bahia e em outros estados, não é um fato isolado.

Em reunião mantida com a presidente do Sinjorba, Marjorie Moura e com os representantes da ABI, o procurador Wellington César Lima e Silva, considerou o fato extremamente grave, mas foi consenso entre os participantes que não apenas a repórter, mas quem editou e autorizou a veiculação da reportagem deve ser responsabilizado pela prática.

O MP recebeu pedido do Ministério Público Federal para que apure os fatos e está reunindo os termos de ajustamento de conduta já firmados pelas emissoras de televisão e pelos apresentadores para por fim a esta prática, para verificar se as medidas estão sendo cumpridas. Também providenciará uma reunião entre os representantes das empresas, das entidades de classe e do Ministério Público. Sinjorba e ABI, por sua vez, vão organizar um evento para que o assunto seja amplamente debatido por profissionais da imprensa e pela sociedade.

Providências

Uma boa notícia é que os defensores públicos Fabiana Miranda e Rodrigo Assis estiveram presentes hoje (quarta-feira), na 12ª Delegacia Circunscricional de Polícia de Itapuã, para acompanhar o caso do acusado de assalto e estupro Paulo Sérgio Silva Sousa, de 18 anos. O fato está sendo apurado em ação penal que tramita na 8ª Vara Crime (http://www.defensoria.ba.gov.br/portal/index.php?site=1&modulo=...).


Fonte: Sindicato dos Jornalistas da Bahia (Sinjorba)

Exibições: 96

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço