Circuito do Carnaval 2014 fica mais curto no Campo Grande e com mais camarotes

Dom , 27/10/2013 às 08:14 | Atualizado em: 27/10/2013 às 09:25

Carnaval muda no Centro, com circuito menor e mais camarotes

Juracy dos Anjos

  • Fernando Amorim | Ag. A TARDE | 12.2.2013


    A praça Castro Alves será o ponto final do desfile de blocos do circuito Osmar

O Carnaval de Salvador 2014 terá uma série de mudanças, principalmente no circuito Osmar (Centro), que a cada ano vem perdendo destaque para o Barra-Ondina.

O desfile dos trios e blocos será encurtado e deverão ser permitidos camarotes privados na região.

A tradicional virada dos trios no edifício Sulacap, para pegar a rua Carlos Gomes, ficará apenas na lembrança dos foliões. A rua não mais integrará o percurso do desfile dos blocos, que será do Campo Grande à praça Castro Alves, com o desarme dos trios na rua Chile.

Já o início do desfile será antes da passarela do Campo Grande, em frente ao Hotel da Bahia.

O início da festa neste ponto, segundo o secretário de Desenvolvimento, Cultura e Turismo de Salvador, Guilherme Bellintani, atenua a redução do circuito: "O Carnaval começará já com a transmissão pelas TVs, que estarão posicionadas no início do circuito".

A redução do percurso agrada aos dirigentes dos blocos. Conforme Windson Silva, presidente da Associação de Blocos de Trios (ABT), a medida é encarada como positiva. "Antes, era desgastante para os foliões e para os artistas, que se apresentavam por mais de seis horas. Agora, acreditamos que a abreviação irá melhorar o desfile", diz.

O cantor Luiz Caldas observa outro ponto na questão da redução do tempo de desfile. Segundo ele, a medida favorecerá o maior número de atrações, apesar de não mudar muito para os blocos.

"Há dois carnavais: o de blocos (que terá o desfile encurtado) e o de trios alternativos, que finalizam o desfile na Castro Alves. Para nós, não haverá mudanças. O mesmo ocorrerá para os blocos, que estão interessados em desfilar pelo percurso que tem transmissão de TV", afirma.

Paulo Miguez, doutor em comunicação e cultura contemporânea pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), afirma que a mudança atende a uma questão técnica-organizacional do Carnaval, mas que é preciso, com esta medida, pensar na organização na fila dos blocos.

"Acho que a questão central da mudança passa pela garantia da diversidade cultural na festa, e não apenas no fortalecimento dos grupos que desfilam, concentrados nos blocos comerciais", salienta.

Com a alteração no percurso, só blocos como Ilê Aiyê, Olodum e os Filhos de Gandhy - que saem do Centro Histórico para o Campo Grande pela Carlos Gomes - continuarão passando pela rua.

Camarotes

Apesar de não ter sido divulgado oficialmente pela prefeitura, a equipe de A TARDE apurou que outra ação que deve aumentar a atenção para o início do desfile é a criação de uma área de camarotes, assim como já ocorre no circuito Dodô (Barra-Ondina).

Os espaços serão distribuídos no Campo Grande, próximo ao Hotel da Bahia, e na praça Castro Alves. O processo de licitação, no entanto, não tem data definida e só será informado quando o prefeito ACM Neto fizer a divulgação oficial do Carnaval, na 1ª quinzena de novembro.

Enquanto isso não ocorre, o secretário Bellintani antecipou detalhes das mudanças que serão apresentadas por Neto.  Uma delas é sobre a Carlos Gomes. Conforme ele, o local não será esquecido. A rua terá um Carnaval de chão, assim como acontece na Barra antes da folia, com bandas de sopro e percussão.

A praça Castro Alves também sofrerá modificações. A primeira é a criação de uma passarela, semelhante à do Campo Grande, para que os artistas façam apresentação de encerramento. No espaço, serão criadas estruturas para a transmissão de TV.

O Barra-Ondina, por sua vez, não será modificado. Apesar das obras de requalificação da orla, Bellintani diz que o Carnaval no circuito Dodô será realizado sem problemas. "As obras serão concluídas a tempo, sem comprometer em nada o desfile na Barra-Ondina", garante.

Fonte - Jornal A Tarde

Exibições: 371

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Rosivalda Barreto em 28 outubro 2013 às 15:54

A visão do inferno vai ser o Centro. Imagine um circuito onde todos querem ver o mesmo bloco!? Com a Carlos Gomes se o folião não ver o seu bloco favotito na descida (AV. 7)), vê na subida! E agora? O carnaval de Salvador cada dia que passa perde a originalidade e o capital provado tira o direito das pessoas que não gostam de sair em blocos. Esse é o meu caso. Gosto da pipoca, mas a cada dia esse espaço está sendo cerceado!

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço