“Hoje a cabeça se destaca por ser o meio de identificação de um grupo através dos penteados. Nem apontadores históricos como as marcas faciais ou tatuagens exercem tal poder de identificação entre os povos negros africanos.
Os penteados se destacam, pois resistem ao impacto da civilização européia
colonizadora”, destaca a coordenadora
Yeda de Castro Geaalc.


Promovido pelo Grupo de Estudos Africanos e Afros Brasileiros em Línguas Culturais (Geaalc), vinculado à Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da UNEB, a iniciativa acontece de 27 a 30 de julho, das 13h às 17h, no auditório do Centro
de Pesquisa em Educação e Desenvolvimento Regional (CPEDR), do Campus I, da
universidade, em Salvador.


Os interessados podem se inscrever até o dia 23 de julho, presencialmente na biblioteca do Prédio de Pós-Graduação no campus, ou através do e-mail geaalc@gmail.com.


Estão sendo ofertadas 100 vagas para a comunidade acadêmica e o público externo, com investimento de R$ 40 para estudantes e R$ 60 para demais interessados.


A ação visa ainda debater a contribuição da cultura africana na formação da identidade cultural do Brasil, além de identificar a importância e os significados dos penteados no âmbito político,
espiritual e social na cultura iorubá.


Informações: Geaalc/Campus I – Tel.: (71) 3117-2417.






Exibições: 234

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Rute Conceiçao em 23 agosto 2010 às 15:18
Parabéns Gelton e ao Bloco Ilê, pelo belo trabalho pedagógico e de resgate dos jovens desta comunidade. O governo deveria seguir este exemplo.
Comentário de Diane em 22 julho 2010 às 10:02
Interessante!

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço