Desigualdade é o maior desafio da América Latina e Caribe, diz ministro

“O vínculo entre desenvolvimento social e direitos humanos deve ser trabalhado e não considerá-lo como garantido”, afirmou o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Antonio de Aguiar Patriota, na Primeira Reunião da Conferência Regional sobre População e Desenvolvimento da América Latina e Caribe, realizada em Montevidéu, Uruguai, esta semana.

O chanceler brasileiro acrescentou que os maiores desafios enfrentados tanto pela região quanto pelos próprios países internamente são derivados da desigualdade e que são necessárias políticas específicas para abordá-los. Patriota também reforçou que é importante aumentar a cooperação internacional para cumprir os objetivos da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento das Nações Unidas, realizada no Cairo, em 1994.

“A agenda pós-2015 deve ter caráter universal e contrastar os objetivos tanto dos países desenvolvidos como em desenvolvimento”, disse o ministro.

A reunião da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) conta com autoridades dos países da região e do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). Os participantes reconheceram que os principais desafios a serem combatidos na região estão ligados à igualdade, produtividade e sustentabilidade. Também concluíram que a agenda de desenvolvimento pós-2015 deve ter uma visão de médio prazo que cumpra os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Fonte: ONU Brasil

Exibições: 35

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço