Detenções em Cuba de importantes dirigentes negros da oposição democrática e antirracista


30/12/2010

Manuel Cuesta Morua, dirigente Afro-Cubano que lidera o movimento Partido do Arco Progressista (PARP, social-democrata) foi detido pela policia, ontem em Havana. Vinte e quatro horas após sua detenção, nem familiares ou amigos sabiam para onde o militante político havia sido levado.

Cuesta Morua é um dos mais respeitados dirigentes negros da dissidência cubana. Grande teórico, de posições moderadas, ele recentemente criticou a onda de novas medidas que vêm sendo tomadas pelo governo do presidente Raul Castro, e que têm causado muita emoção no povo cubano.


                  
manuel-cuesta-morua-portavoz-del-arco-progresista_pq.jpg

Segundo as informações que filtram de Cuba, Cuesta Morua se dirigia a uma reunião de dissidentes antirracistas convocada na residência de Juan Madrazo Luna, outro dirigente negro cubano, coordenador nacional do Comitê pela Integração Racial (CIR).

Na pauta da reunião estava a discussão das novas medidas impopulares do governo de Raul Castro que já têm causado o desemprego massivo de meio milhão de operários cubanos, na sua imensa maioria afrodescendentes.

O próprio Madrazo Luna foi detido poucas horas antes da reunião, em seu domicílio, e levado também para lugar desconhecido.

Original em Cubaencuentro

 

Fonte: Memorial Lélia Gonzales

Exibições: 17

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço