EBC inaugura TV Brasil Internacional com transmissões para a África

Mariana Tokarnia - Observatório do Direito à Comunicação

A partir de hoje (24), a TV Brasil poderá ser assistida em 49 países da África. O canal internacional foi lançado pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) em evento que contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência, Franklin Martins, e de representantes das comunidades africanas. A programação chega ao exterior seguindo os passos de outras emissoras públicas, como a inglesa BBC e a espanhola TVE.

O slogan, “TV Brasil Internacional, o Brasil aonde você estiver”, fala por si. O objetivo inicial será levar a programação, toda em português, para os brasileiros que vivem no exterior.

Segundo a divulgação feita pela EBC, o canal será “destinado a divulgar informações sobre o país, a cultura, o povo, as riquezas e as oportunidades”. A programação será a mesma veiculada no Brasil, com acréscimo de três programas: o telejornal Repórter Brasil, o programa Brasileiros no Mundo, que debaterá grandes temas mundiais sob a ótica brasileira; e, Fique Ligado, uma espécie de agenda cultural que divulgará os eventos de artistas do Brasil que ocorrem pelo mundo.

Durante o lançamento, o presidente Lula exaltou o caráter da emissora, numa clara resposta ao rótulo criado pela oposição à TV Brasil: “Não é uma TV do Lula, é uma TV pública”. Para o presidente, a TV Brasil Internacional é uma política de Estado que visa fortalecer a nação brasileira. Isso é também fundamental para se construir uma imagem do país no exterior.

O ministro Franklin Martins exaltou a inauguração como mais uma conquista da EBC. No rol dos feitos da estatal, Martins citou a constituição da Rede Nacional de Comunicação Pública, que teria conseguido levar uma programação diferenciada para os estados, e a veiculação da programação do canal na internet.

Brasileiros no mundo

Segundo dados divulgados pela própria EBC, atualmente, são cerca de três milhões de brasileiros vivendo fora do país. Este número justificaria o investimento, porém a direção da estatal registra ainda que o projeto tornou-se uma urgência após demanda neste sentido ter sido evidenciada na II Conferência de Brasileiros no Mundo, organizada pelo Itamaraty em outubro passado.

Os dados do perfil da população brasileira no exterior somados às questões linguísticas levaram a EBC a selecionar 49 países africanos como os primeiros a receberem a programação brasileira. Além de cinco dos nove países que têm o português como língua oficial estarem na África, a EBC, desde sua fundação, manteve relação diferenciada com o continente. A TV Brasil foi a primeira emissora do país a ter correspondente fixo na região.

Os planos, no entanto, vão além. Já existem acordos sendo firmados para veiculação da TV Brasil Internacional nos Estados Unidos e América Latina.

http://www.direitoacomunicacao.org.br/content.php?option=com_conten...

Exibições: 56

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Gaudencio em 29 maio 2010 às 3:58
Ola, pessoal, sou mocambicano a residir na suecia por motivos académicos.
Ja era sem tempo o lançamento deste canal, espero que seja maning nice(legal). Espero tb que venha mais cultura de ambos as partes, que nao seja mais uma forma de recolonizar(justificando q e´ globalizacao) de e evangelizar os povos tais como alguns canais fazem.

Estarei em moçabique no proximo mes da copa, para que estiver indo para copa e´ quiser passar por moçambique pode contar comigo quanto ao alojamento.

Estou ligado a musica tenho uma gravadora de musica e uma produtora de video, se alguém tiver interesse nestas e outras áreas esto dentro.

ai esta a minha historia reportada num jornal : http://verdade.co.mz/destaques/nacional/tudo-comecou-no-guarda-fato...

Abraços.
Comentário de anita de jesus costa em 28 maio 2010 às 15:14
Isso e importante,p gente,uma grande oportunidade no brasil,
tem q et atuallizada.valeu...IVANA....
Comentário de Herlany Meyre Boa Morte em 26 maio 2010 às 14:23
olá pessoal,
concordo com Rosivalda Barreto,q bom se também o inverso acontecesse.Mas nunca é tarde para colocamos em prática as idéias q vão surgindo.
Comentário de Adilbênia Machado em 26 maio 2010 às 11:29
Creio que esse acontecimento é de fundamental importância para que a África possa nos conhecer, é o primeiro passo para que o inverso tbm possa acontecer...sendo que nossa formação é diretamente influenciada pelos negros africanos e suas singularidades. é preciso conhecer nossas origens, pois isso implicará na ampliação da nossa consciência social e histórica, deixando de lado os preconceitos... é preciso que o Brasil conheça a África, é preciso que a África conheça o Brasil!!! VIVA!!! \o/
Comentário de Valter Ferreira em 26 maio 2010 às 10:05
Meu nome é Valter (Pixoti),Atuo no Coordenadoria da Mulher e Promoção da Igualdade Racial do Municipio de Osasco-SP, e sou integrante do Grupo Bom Partido- Samba e Pagode na Grande São Paulo Oeste.Trabalhamos Politicas Afirmativas de Ingluzão Social atraves da Musica Afro-Brasileira em nossa Cidade. Gostariamos de obter maiores informações de Inter-cambio, Brasil-Africa no ano da Copa do Mundo.
Grato...
crupobompartido.com.br
valtinhopixoti@hotmail.com
Comentário de Rosivalda Barreto em 25 maio 2010 às 21:52
Eu ficaria feliz, muito feliz se pudesse acontecer o inverso, canal da África sendo transmitido aqui, só desta forma poderíamos ter notícias menos bizarras deste continente!

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço