Facebook: Marcelo Tas cria intriga com baianos


O apresentador do CQC Marcelo Tas gerou polêmica em sua página do Facebook ao fazer comentário sobre baianos. Nesta quarta-feira (2), o jornalista publicou em seu perfil um link de uma matéria do A Tarde On Line, que mostra o resultado de uma pesquisa divulgada pelo Governo da Bahia  nesta quinta-feira (24).

 

Segundo os estudos, 60,5 % da população da capital baiana prefere passar o Carnaval em casa e descansar assistindo televisão, ouvindo música e acessando a internet. "Pesquisa: 60,5% dos baianos passa o carnaval em casa descansando. E depois não querem que a gente faça piada :)", escreveu Marcelo na rede ao postar o link da notícia. Os baianos adicionados à rede do artista acharam as palavras dele ofensivas e se puseram a defender a natureza de suas origens.

Entre baianos indignados com a fama de preguiçosos e não-baianos que acharam graça da publicação, Tas recebeu mais de 300 comentários. No ano passado, com a vitória de Dilma Rousseff para presidência, a paulista Mayara Petruso causou polêmica no Twitter ao afirmar que matar um nordestino seria um favor ao paulistano. "@mayarapetruso: Nordestisto não é gente. Faça um favor a SP: mate um nordestino afogado!", tuitou. Na época, o tweet da moça se tornou o assunto mais comentado do microblog. Centenas de usuários revoltados a chamaram de “preconceituosa” e “xenófoba”. O comentário de Mayara repercutiu tanto, que ela decidiu deletar seu perfil.

 

 Fonte: Bahia Notícias

Exibições: 353

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Antonio Carlos Silva Ferreira em 17 março 2011 às 22:46
Não me surprende a atitude do Marcelo Tas, recentemente outro comparsa dele no CQC - Danilo Gentilli - esteve envolvido num episódio de racismo. Felizmente, nas poucas vezes que assisti o CQC, não gostei - tenho críticas que não vem ao caso citar agora - e a eles não apliquei o "preguiçasso", apliquei o "eliminasso", eliminei o CQC da minha programação de TV. Concordando com o que disse aqui o Adinelson e para rebatermos de vez esse mito da preguiça baiana, convido-lhes a ler o artigo publicado por mim em 2005 e disponível no link a seguir: http://www.sergipe.com.br/balaiodenoticias/colabor74.htm
Comentário de ANTONIO JOSE FLORENCIO SOUZA em 12 março 2011 às 15:48
esse marcelo tas pensa que é engraçadinho.. ja esta na hora dele se mancar...
Comentário de Gardel Graça Costa Santos em 11 março 2011 às 15:26
Baiano é aquele que faz em quatro dias o que o sulista faz em cinco. Na sexta fazemos uma lavagem. Só pra esculhambar
Comentário de adinelson de souza filho em 11 março 2011 às 13:20
uma boa parte dos baianos prefere descansar no carnaval porque tem apenas metade da semana do carnaval, ou apenas a terça feira do carnaval para descansar. Outros trabalharão dobrado durante a festa para que turistas - que hoje é quem enche bloco e camarote em Salvador, onde relamente ocorre festa de caranaval na Bahia - possam se divertir. Nada contra os paulistas - porque naturalidade nada diz sobre ninguém -, a grande maioria dos brincantes dos blocos de trio por aqui e passeantes da cidade ainda por estes dias pós caranaval, são provenientes de todos os cantos do estado de São Paulo. Me vi envolvido em dois blocos que saí por grandes massas paulistas de tudo quanto era canto - e sei que eram paulistas por causas dos cartazes, bandeiras, e da mordida na letra "r" e também porque perguntei sobre a proveniencia dos mesmos. Cada um escolhe o que quer fazer com o seu carnaval, principalmente quando esse carnaval deixa menos espaço para os filhos da terra em função do comércio turístico. e descansar para quem trabalha em todo canto deste país é fundamental!
Comentário de surama caggiano em 11 março 2011 às 12:08
Sou paulista de nascimento, mas fui criada na Bahia em Pindobaçu, cheguei criança com 5 anos e vim para São Paulo só aos 18 anos, mas sempre me considerei baiana, pois pai é aquele que cria. Quando cheguei aqui em São Paulo percebi que a palavra "baiano" era tida como perjorativa, tudo que era feio, errado ou fora do senso comum, era coisa de "baianos". Não entendia o por que daquilo, como a ignorância e alguns conceitos errados, discriminativos e preconceituosos poderia existir em uma Metrôpole que foi construida por nordestinos? o que eles chamam de nortistas! me afeta e sempre me afetará ouvir piadinhas e comentários do tipo do Sr. Tas, mas nada irá tirar o meu orgulho de ser baiana, brasileira e nordestina.
Comentário de Dijalma Bastos Rossi em 11 março 2011 às 10:02

Diante o que foi noticiado fica claro que há uma intriga no seio de  muitos no reduto de São Paulo, ou se deva dizer no Sudeste e é histórico, mas como macaco não olha pro rabo nem conheçe a própria  origem.  São Paulo hoje só tem a importância que tem por causa do Nordeste e do ouro de Minas Gerais, se implicam e por ciúme  e convenhamos que nós os baianos ou soteropolitanos já temos o carnaval o ano inteiro e todo ano, são  ensaios e shows , festival de verão e etc.

 

CQC QUE FALE O QUE QUISER, DIFÍCIL E SER QUE NEM BAIANO. 

Paausudestebrasileiro, .

Comentário de Ubiraci Gonçalves dos Santos em 11 março 2011 às 9:25

Sabemos que o Programa CQC é uma nova forma de homor na TV brasileira. Inclusive sou um dos espectadores que curto algumas cenas do Programa. Mas não concordo com nenhum tipo de discriminação, assim como práticas xenófabas.

E na minha concepção o Governo do Estado da Bahia através da pesquisa procurou demonstrar que os circuitos do Carnaval da Bahia são tomados em maior números por estrangeiros nacionais e internacionas.

Para Reflexão:

Alguém sabe onde começou o Brasil?

Você sabia que os primeiros livros didáticos de cultura afrobrasileira e indígena do país foram produzidos aqui?

Então confira neste blog.  http://www.afirmativa.tk/

Comentário de Elisabeth de Camargo Francisco em 11 março 2011 às 9:06
Sou nascida em Sampa , resido atualmente na Bahia e digo p/esses preconceituosos q/ só se  conhece o baiano estando ao lado dele e ñ passado der -repente só p/ fazer piada. ( Obs:) A  Bahia e os baianos é tudo de bom e ñ estou pegando nenhum antes diga as mas línguas.
Comentário de Keila Souza da Costa em 10 março 2011 às 22:51

Sugiro que tod@s @s baian@s façam parte do movimento “preguiçasso”, que consiste em deixar de ver o CQC e todos os programas com a presença do Marcelo Tas. Isso serve de lição para mostrar a força d@s baian@s e que alguns humoristas precisam deixar de lado a preguiça de pensar para fazer piadas inteligentes e de bom gosto.   Quem for baian@, nordestin@ e estiver cansad@ de piadas de mau gosto, que me siga! País desenvolvido precisa de pessoas desenvolvidas! Vamos produzir mais, elevar o nível do Brasil e dar um fim à xenofobia, ao racismo e ao preconceito.

Comentário de Solange Cristina Barbosa em 10 março 2011 às 20:36
Sou negra, filha de um nordestino do qual tenho o maior orgulho (mesmo tendo nascido no Pernambuco o "véio Guga" vive ameaçando de "vortá pro Norte,le casou-se com uma paulista, filha de baiano e mineira, nasci no Cambuci (na famosa barroca ),em SP,  amo São Paulo e tenho certeza que este tipo de comentário é de alguém que faz parte de uma minoria de idiotas. Como homem de comunicação ele devia ter um pouco mais de noção de sua responsabilidade. Mas 'bom quando esses "atos falhos" acontecem, porque aí a gente vê com o a pessoa realmente é e podemos nos distanciar da mesma sem sentir saudades.

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço