Grupo ataca cerimônia gay no Haiti com pedras e coquetéis molotov

País vive onda de violência contra casais do mesmo sexo; em 10 dias, cerca de 100 gays foram agredidos nas ruas

O Haiti vive uma onda de violência contra homossexuais. No dia 31 de julho, cerca de 50 gays foram agredidos com paus e pedras durante um evento na capital Porto Príncipe. Neste sábado (10/08), uma cerimônia de compromisso de um casal gay foi atacada por mais de 100 pessoas. Durante a agressão, foram utilizadas pedras e coquetéis molotov.

Dezenas de pessoas ficaram feridas, dois veículos foram incendiados e uma residência foi destruída. A informação foi divulgada apenas neste domingo (12) pela polícia local. No momento do ataque, um britânico e outro haitiano realizavam uma cerimônia de compromisso. A união civil entre pessoas do mesmo sexo não é permitida no Haiti.

Segundo informações das agências internacionais, a vítima britânica afirmou "estar bem", mas não vai dar mais declarações "por medo de que a identidade de seu companheiro seja divulgada, o que poderia convertê-lo em alvo de novos atos de violência".

Membros de igrejas protestantes no Haiti se manifestaram em Porto Príncipe contra as uniões do mesmo sexo, enquanto ativistas denunciam perseguições. Segundo  informações do site Gay Star News, o Haiti vive uma situação delicada em relação às agressões sofridas por casais do mesmo sexo.

No dia 19 de julho, mais de mil pessoas saíram às ruas contra os gays e deixaram duas vítimas fatais. Os protestos ao redor do país são em função de uma suposta lei do casamento gay que poderia ser apresentada no Congresso do país. As autoridades locais, no entanto, não confirmam a informação.

Fonte: Opera Mundi

Exibições: 126

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço