Inscrições para o Afro XXI estão abertas pela internet

Estão abertas as inscrições para o Encontro Ibero-americano do Ano Internacional dos Afrodescendentes (Afro XXI), que acontece em Salvador, entre os dias 16 e 19 de novembro, no Centro de Convenções da Bahia. Na ocasião, líderes da sociedade civil, de governos e parlamentares de países ibero-americanos e africanos vão se reunir para refletir sobre a realidade da população negra nos países participantes e propor novas ações que assegurem os direitos dos povos afetados pelo racismo.

O Afro XXI também faz parte da comemoração dos dez anos da Conferência Mundial das Nações Unidas contra o Racismo, a Discriminação Racial, a Xenofobia e Intolerâncias Correlatas, que ocorreu em Durban, na África do Sul. A partir desse evento, as políticas públicas nessa área ganharam impulso em vários países participantes, inclusive no Brasil, onde foi criada em 2003 a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), com uma série de ações efetivas. A reunião em Salvador vai celebrar as contribuições dos descendentes de africanos para a América Latina e o Caribe.

A ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, ressaltou que esse é o momento de avaliar os documentos que foram produzidos em Durban e fazer um balanço dos avanços obtidos, recomendando novas estratégias para a superação do racismo e da discriminação racial. “Esperamos que as conclusões obtidas em Durban sejam refletidas no documento que será produzido pela sociedade civil e os chefes de Estado”, disse a ministra, referindo-se à Carta de Salvador, que será produzida durante o evento.

O encontro é uma parceria da Secretaria Geral Ibero-americana (Segib) com o governo brasileiro, através da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e do Ministério das Relações Exteriores (MRE). Também fazem parte o Governo do Estado da Bahia, representado pelas secretarias de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), de Cultura (Secult), e de Relações Internacionais (Serinter), além da Organização das Nações Unidas (ONU), da Fundação Alexandre de Gusmão (Funag), da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid), e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Carta de Salvador

Durante o evento será produzida a Carta de Salvador, declaração que apontará às regiões participantes, uma agenda comum para os próximos anos capaz de assegurar a inclusão plena de dezenas de milhões de cidadãos e cidadãs afrodescendentes. O documento resultará do debate entre os chefes de Estado presentes com as contribuições do fórum das entidades da sociedade civil e das plenárias ocorridas durante toda a programação. São aguardados 12 chefes de Estado, dentre eles a presidenta Dilma Rousseff, além de representantes dos demais países participantes.

Para o secretário de Promoção da Igualdade Racial da Bahia e anfitrião do evento, Elias Sampaio, “existe a expectativa, a ser discutida e confirmada durante o encontro, de escolher Salvador como a capital afrodescendente ibero-americana. Isso seria muito justo não só por sermos a cidade com maior população de origem negra fora da África, mas principalmente pelo fato de que nos reconhecemos como afrodescendentes do ponto de vista cultural”, avaliou.

Durante os quatro dias de debates, a capital baiana será tomada também por uma ampla programação cultural. Além de artistas da terra, convidados de outros países se apresentarão nos palcos no Pelourinho, área localizada no Centro Histórico da cidade e com forte marca da cultura afrodescendente. A programação está sendo montada pela Secult com as contribuições dos países participantes do Afro XXI.

Inscrições podem ser feitas até 13/11 noendereço eletrônico www.funag.gov.br/afro21

Exibições: 823

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Arygil Cerqueira em 7 novembro 2011 às 9:34

CONCORDO COM A INTERVENÇÃO  DE ''BANDEIRA'' E AINDA ACRESCENTO QUE O STAFF PARA TRABALHAR NUM EVENTO COMO ESSE CHAMAD@S DE CONTRATAD@S E OU FREE LANCE NÃO SÃO DADOS OLHARES PARA PESSOAS QUE TANTO TRABALHARAM PARA QUE HOJE ESSA DISCURSÃO TEMATICA ETNICA ESTEJA EM ESTADO AVANÇADO DE DISCUSSÃO.

PRECISAMOS TRANSFORMAR AS PALAVRAS EM ATOS.

APROVEITO PARA CONVIDA LOS A ASSISTIREM O PROGRAMA 190 HOJE 7 NOVEMBRO AO MEIO DIA NO CANAL UHF 18 E NO SIMTV  CANAL 23 OU PELA INTENET ,POIS TEM ARYGIL E BANDEIRA LÁ

UM CICLOABRAÇO (ARYGIL ,COMPOSITOR ,BIKERMAN,ANÔNIMO MAIS CONHECIDO DA CIDADE,PHD EM RUA E PEDALANDO PELA SOBREVIVENCIA...)  

Comentário de Luis Bandeira em 6 novembro 2011 às 10:31

Que Bom  será mais um grande evento importante para nosso povo.AXÉ para os organizadores.Por falar nisso como foi ou estar  montando a programação cultural.Gostaria de poder apresentar um dos nossos espetaculos.Ou  Será que vai ser como os de sempre os mesmos os famosos os indicados re,re,re.... Já tá na hora de melhorar nossas ações  precisamos sociabilizar  as participações  dos arteistas negros dessa cidade.

Será que dessa vez  terar lugar para outar linguagens artisticas? Teatro Dança Poesia, Artesplasticas, ,hiphop, performaçe, receptivos artisticos.etc... ESPERO ! E estarei lá conferindo nossas ações re,re,re Luis Bandeira

Comentário de Maria José dos Santos Matos em 5 novembro 2011 às 21:51

 Observamos muito aqui em Barreiras a cultura sulista como predominância enfática, de seu dia, quando se fala da cultura dos afrodescendentes, apenas são comemorados nas escolas e muitas vezes passam despercebidos.O que se percebe a urgência de uma associação cultural do negro, a criação de um museu, um movimento carnavalesco voltado a essa cultura. Enfim, é como  falei a cidade de Barreiras precisa se auto-firmar perante suas origens.

abraço,

Maria José.

Comentário de Maria José dos Santos Matos em 5 novembro 2011 às 21:41

O que fazer, ou como fazer para que as política públicas voltadas para os afrodescendente, cheguem até os interiores a exemplo  da cidade de Barreiras, que fica a Oeste da Bahia a aproximadamente 870km de Salvador.

Esta cidade carece urgente de projetos de valorização para a cultura negra, ou seja que o negro se apresente perante a sociedade barreirense de forma valoral e significativa. 

Maria José

Comentário de Maria José dos Santos Matos em 5 novembro 2011 às 21:35

Moro em Barreiras, mas espero poder estar participando neste dia.

Até lá!

Abraço, 

Zezé Matos

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço