IV Seminário “O Negro na Educação” promove debate sobre resgate da escola pública

Redação Correio Nagô – Será realizado nesta sexta-feira (16) e sábado (17), em Salvador, a 4ª edição do seminário “O Negro na Educação”. Com o tema Por uma escola pública de qualidade e de valorização da diversidade, o evento, que é uma realização da Unegro, acontece no Beco da Cultura, no Colégio Est. Professor Carlos Santana, no bairro do Nordeste de Amaralina.

Na sexta, a abertura do seminário será às 14h, com apresentação do projeto cultural Estrelas Musicais (Neojiba). Em seguida, será debatido o tema “O resgate da escola pública e o papel estratégico dos royalties do petróleo no financiamento de um educação de qualidade”, com a participação da deputada federal Alice Portugal, o ex-diretor da Agência Nacional do Petróleo, Nelson Narciso, e da ex-secretária de Educação de Salvador, Olívia Santana.

No sábado, às 9h, será a vez de debater “a conquista das cotas nas universidades públicas e a inserção dos negros, indígenas e mulheres no mundo do trabalho”, com a procuradora federal Indira Quaresma, a supervisora do escritório regional do Dieese, Ana Georgina Dias, a coordenadora da Agenda Bahia do Trabalho Decente, Patrícia Lacerda, o professor do Departamento de Educação, Valdélio Silva.

Às 14h, o tema será “Dez anos da Lei 10.639/03 e o desafio da efetivação de uma educação para a superação do racismo” que contará com o deputado federal Luíz Alberto, o ouvidor-geral da Seppir, Carlos Alberto, e a secretária da Secad-Mec, Maria Evaristo dos Santos. Já no encerramento será  lançada a “carta da Unegro pelo resgate da escola pública”.

Confira texto de divulgação do evento:

A Quarta Edição do Seminário O Negro na Educação acontece em um momento crucial para a educação pública brasileira, considerando a preparação da 4ª Conferência Nacional de Educação, a ser realizada em 2014, o importante debate sobre o novo Plano Nacional de Educação e a aplicação de 10% do PIB na Educação e a destinação de 75% dos royalties do petróleo para o financiamento da educação pública.

Como defensores das políticas de ação afirmativa, entendemos as cotas como uma conquista dos negros e pobres, que sempre tiveram o seu direito à universidade cerceado. Para dar ainda mais efetividade a essa conquista, faz-se necessário um grande investimento na educação infantil, no ensino fundamental e no ensino médio, em todos os níveis da educação básica.

A UNEGRO assume de forma vigorosa a luta pela qualidade do ensino público, que tem como principais beneficiários a criança e a juventude negra pertencentes às classes populares. São filhos de trabalhadores e desempregados que precisam romper ciclos familiares de abandono escolar, de fracasso escolar, vitimados pelas circunstâncias da dura luta pela obrevivência.

O IV Seminário O Negro na Educação: por uma Escola Pública de Qualidade e de Valorização da Diversidade será um ato político de reflexão e de luta por um novo projeto de educação para o povo brasileiro e por novas fontes de recursos para dar a qualidade necessária ao ensino dos filhos do povo. Como disse Malcolm X: “A educação é um elemento importante na luta pelos direitos humanos. É o meio para ajudar os nossos filhos e as pessoas a redescobrirem a sua identidade e, assim, aumentar o seu autorrespeito. Educação é o nosso passaporte para o futuro, pois o amanhã só pertence ao povo que prepara o hoje”.

Exibições: 221

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço