Ìjoba Olóri-Ogun àkọ́kọ́ Aguiyi-Ironsi ou o Governo do General Aguiyi-Ironsi

Nós afrodescendentes temos o compromisso com a luta pela quebra de (mais) um preconceito criado pelo racismo eurocêntrico: "o negro não tem literatura fora do eixo anglo-francês. Por isso a partir dessa semana, pretendo trazer textos escritos em Iorubá para dar testemunho da capacidade literária dos nosso irmãos em África-Nigéria.

Um blog muito interessante de título “The Yoruba blog” (em Português “ O blog Iorubá”),publicou recentemente um artigo o qual transcrevemos e traduzimos para o Português, com algumas observaçoes sobre a tradução.Começando pelo título do artigo Ìránti Aadọta Ọdún ti Ọ̀gágun Adékúnlé Fájuyi fi ara rẹ ji fún Àlejò rẹ, Olóri-Ogun àkọ́kọ́ Aguiyi Ironsi”, em Português poderia ser:  “Celebração dos cinquenta anos da lealdade do Coronel Adekunle aos estrangeiros, sob o comando do General Aguiyi-Ironsi.  O tema é o dia dia 29 de julho na Nigéria,o pais com maior população negra do mundo (o Brasil tem a segunda) é quase tão importante quanto o dia,1º de outubro quando em 1960, esse pais Oeste Africano Nigéria obteve sua independência da Grã-Bretanha. Mas a importância e relevância, dessa data de Julho e a sua história política, negativa ou positivamente, continuam a ser indiscutivelmente óbvia.O drama do dia, há 49 anos, desencadeou uma cadeia de eventos que levaram a algumas mudanças fundamentais na história do país. Foi o dia em que o primeiro chefe de Estado militar, o major-general Johnson Thomas Umunakwe Aguiyi-Ironsi, foi derrubado e que acabou por ser o mais sangrento golpe militar na Nigéria.Ironicamente, nove anos depois, quando o beneficiário do 29 de julho de 1966 golpe, o general Yakubu Gowon, foi afastado do cargo, foi sem derramamento de sangue. O texto em Ioruba segue assim:

“Yorùbá fẹ́ràn àlejò púpọ̀.  Ìwà ti ọmọ ilú lè hù ti yio fa ibinú, bi àlejò bá hu irú ìwà bẹ́ ẹ̀, wọn yio ni àlejò ni, ki wọn fori ji i.  Òwe Yorùbá ti ó sọ wi pé “Ojú àlejò ni a ti njẹ igbèsè, ẹhin rẹ la nsaán”.  Eyi fi hàn bi Yorùbá ti fẹ́ràn lati ma ṣe àlejò tó.

Ibàdàn ni olú-ilú ipinlẹ̀ Yorùbá ni Ìwọ̀-Oorun Nigeria tẹ́lẹ̀ ki Ìjọba Ológun ti Aguiyi Ironsi ti jẹ Olóri tó kó gbogbo ipinlẹ̀ Nigeria pọ si aarin lẹhin ti wọn fi ibọn gba Ìjọba lọ́wọ́ Òṣèlú ni aadọta ọdún sẹhin. Lẹhin oṣù keje ni aadọta ọdún sẹhin, àwọn Ológun fi ibọn gba Ìjọba ni igbà keji.  Ti àkọ́kọ́ ṣẹlẹ̀ nigbati wọn fi ibọn lé àwọn Òṣèlú àkọ́kọ́ lẹhin òmìnira kúrò ni ọjọ́ karùndinlógún, oṣù kini ọdún Ẹdẹgbaalemẹrindinlaadọrin.  Lẹhin oṣù meje, àwọn Ológun tún fi ibọn gbà Ìjọba lọ́wọ́ àwọn Ológun ti wọn fi ibọn gbé wọlé ti Aguiyi Ironsi jẹ olóri rẹ.  Lára Ìjọba Ológun àkọ́kọ ti Ọ̀gágun Aguiyi Ironsi ti jẹ́ Olóri Ìjọba ni wọn ti fi Ọ̀gágun Adékúnlé Fájuyi jẹ Olóri ni ipinlẹ̀ Yorùbá dipò Òṣèlú Ládòkè Akintọ́lá ti àwọn Ológun pa”. 

O primeiro parágrafo tem o seguinte conteúdo: “Os Ioruba amam os visitantes. Comportamentos os quais são reprováveis nos filhos da terra, caso sejam praticados por visitantes, se deve perdoar. Um provérbio Ioruba diz: “ A dívida feita na presença de um visitante, será paga depois que este se for”. Isso mostra o quanto o Ioruba gosta de fazer o visitante se sentir confortável".

Vamos traduzir dedicadamente uma parte do segundo parágrafo. Acho didático dividir a tradução em partes para melhor compreensão da postura do povo Ioruba, com relação a estrutura de comunicação das ideias da ordenação gramatical dos elementos de linguagem assim como também da sintaxe:

Vamos dividir em partes o segundo parágrafo, repetidno as partes em Iorubá para uma melhor análise:

  1. Ìbàdàn ni olú-ilú ipinlẹ̀ Yorùbá ni Ìwọ̀-Oorun Nigeria tẹ́lẹ̀ ki Ìjọba Ológun ti Aguiyi Ironsi ti jẹ Olóri tó kó gbogbo ipinlẹ̀ Nigeria pọ si aarin lẹhin ti wọn fi ibọn gba Ìjọba lọ́wọ́ Òṣèlú ni aadọta ọdún sẹhin.

 Ou seja: Ìbàdàn ni olú-ilú ipinlẹ̀ Yorùbá ni Ìwọ̀-Oorun Nigeria “Ibadan é (era) a capital do estado Ioruba do oeste da Nigéria (tẹ́lẹ̀ ki = antes) até a incursão militar (‘Ìjọba Ológun’ ) literalmente ‘reino militar’ liderada por Aguiyi Ironsi, que foi o Chefe (Olóri) que consolidou (‘tó kó gbogbo’ (transmite a ideia de imperativo, coercitivo” ipinlẹ̀ Nigeria (Estado da Nigéria) pọ si aarin (forçar ao centro) lẹhin ti wọn fi ibọn gba Ìjọba (pelas armas tomar o poder) (depois de ter tomado o governo mediante golpe militar) lọ́wọ́ Òṣèlú (das mãos dos políticos, quer dizer, do governo democraticamente eleito) ni aadọta ọdún sẹhin (há cinquenta anos atrás).

 Vamos dividir mais uma vez a segunda parte desse texto:

  1. Lẹhin oṣù keje ni aadọta ọdún sẹhin, (depois de sete meses a cinquenta anos atrás) àwọn Ológun fi ibọn gba Ìjọba ni igbà keji (os militares deram um segundo golpe (contra-golpe)).   

  2. Ti àkọ́kọ́ ṣẹlẹ̀ nigbati wọn fi ibọn lé àwọn Òṣèlú àkọ́kọ́ lẹhin òmìnira (Nesse tempo, quando do golpe militar que derrubou o primeiro governo democrático, depois da independência) kúrò ni ọjọ́ karùndinlógún, oṣù kini ọdún Ẹdẹgbaalemẹrindinlaadọrin (aconteceu no dia quinze de janeiro [(ọjọ́ karùndinlógún = dia 15), oṣù kini ọdún (= janeiro) mil e novecentos (= Ẹdẹgbaale) e sessenta e seis (mẹrindinlaadọrin = 70 – 4 = 66).

  3. Lẹhin oṣù meje, àwọn Ológun tún fi ibọn gbà Ìjọba lọ́wọ́ àwọn Ológun ti wọn fi ibọn gbé wọlé ti Aguiyi Ironsi jẹ olóri rẹ.

  4. Lára Ìjọba Ológun àkọ́kọ ti Ọ̀gágun Aguiyi Ironsi ti jẹ́ Olóri Ìjọba ni wọn ti fi Ọ̀gágun Adékúnlé Fájuyi jẹ Olóri ni ipinlẹ̀ Yorùbá dipò Òṣèlú Ládòkè Akintọ́lá ti àwọn Ológun pa.

Esta parte acima deixamos como exercício. Na semana que vem, estaremos analisando o texto: “Ìgbésí Ayé Aláwọ̀-dúdú Ṣe pàtàki” pé Àwọ Lè Yàtọ̀, Ṣù....

O digba!

Referencias:

  1. The Yoruba blog: http://www.theyorubablog.com/eni-gbe-epo-laja-ko-jale-to-eni-gba-a-olori-o%E1%B9%A3elu-ilu-oba-na-ika-pe-nigeria-lo-mo-iwa-ibaj/ (acessado em: 08/08/16);

  2. Johnson Aguiyi-Iornsi: https://en.wikipedia.org/wiki/Johnson_Aguiyi-Ironsi (acessado em: 09/08/16)

Exibições: 102

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço