Livro aborda a presença do negro na publicidade

Livro aborda a presença do negro na publicidade

Organizado pelos professores Leandro Leonardo Batista e Francisco Leite, o livro “O negro nos espaços publicitários brasileiros: perspectivas contemporâneas em diálogo”, será lançado em tarde de autógrafos com debate no dia 25 de novembro, às 17h, no Teatro Camargo Guarnieri, na Universidade de São Paulo (USP). Na ocasião, será realizado o painel “Os desafios para a abordagem do negro na publicidade brasileira”, com a participação dos autores. A entrada é franca.

Coletânea interdisciplinar de artigos escritos por 24 cientistas sociais que se dedicam a pesquisar e compreender as dinâmicas e os efeitos de sentido dos meios de comunicação na sociedade e as questões dos estereótipos, “O negro nos espaços publicitários brasileiros” é resultado dos esforços da Coordenadoria dos Assuntos da População Negra (CONE), da Prefeitura de São Paulo e da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP.

“As abordagens do livro têm como proposta discutir e analisar criticamente o papel, os espaços e os efeitos operados pela publicidade para a reprodução, reforço e sedimentação de conteúdos negativos acerca do estereótipo da categoria social negro, como também apresentar as tendências que estão surgindo no campo publicitário para combater o racismo em todas as suas nuanças e margens de manifestação”, dizem os autores, no blog do livro, que você pode visitar aqui.

 

Exibições: 472

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Marivaldo Paranaguá de sousa em 12 novembro 2011 às 22:32

Há um movimento em Salvador, num processo de erradicação do racismo  na mídia do teatro na Bahia, pois, os homens mudaram mas, as práticas continuam as mesmas perguntem a Ângelo Flávio - ARTE NEGRA REBELADA.

ABRAÇOS 

Comentário de Maria José dos Santos Matos em 10 novembro 2011 às 18:51

Gostaria de possuir o endereço, que pode ser eletrônico ou telefone para consegui-lo, comprar um exemplar

ou porque não, uma cortesia dedicada aos  participantes desse fórum sugestivo?

Passem a ideia para a editora.

Parabéns,

Abraço,

Maria José Matos

Comentário de Maria José dos Santos Matos em 10 novembro 2011 às 18:36

Parabéns pela iniciativa dos escritores, na antecipada divulgação da obra,

Fico lisonjeada em saber que nós pertencentes a cultura negra estamos em patamar equivalente à cultura eurocêntrica, na verdade tal ações não acontecem de forma, comercial justamente porque não existe intenção, interesses ou lutas de valorização de nossa raça pela mídia comercial.

Dissemino a concepção de que conseguiremos reverter , essa ideologia da cultura branca, a qual predomina a mídia comercial de massa.

Abraço.

Maria José Matos

Comentário de Rodolfo Abreu em 10 novembro 2011 às 13:24

Hoje mais do que ontem sabemos sobre o "Espelho Infiel" quero dizer que mentem quanto a minha atribuição e dotes naturais, mais estou cercado de selvagens organizados em me refugiar na mata e a sobreviver a margem veem aqui como visita e voltam como donos! Quando falo de Tortura todos querem finge não ler, não desculpo! Esta tão acostumado a ver seu lado opressor que pensa que durmo sem remédio. Estou com os remédios e é você quem vive a me medicar, peço uma dose maior que este buraco de agulha que vive a me dar! Na inserção da agulha, do beijo, a carne cruá, a figura imaginada, não mais limitada da sua investidura! Parabéns, saudações familiares de nos mesmos...  

Comentário de Lucas Barbosa em 10 novembro 2011 às 12:38

Muito boa a iniciativa da publicação. Acho que essa discussão deveria ser ampliada e levada ao Poder Legislativo. Em minha opinião, aqui na Bahia por exemplo, a lei deveria ser: 50% de negros em toda campanha publicitária veiculada no estado. Se não começar pela Bahia, será por onde?!

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço