Livro de História e Cultura Afro-brasileira vence em 1º lugar o mais importante prêmio literário do Brasil


Capa do livro

Entre os 21 livros que receberão o 52º Prêmio Jabuti, no dia 04 de novembro, em São Paulo, está “Uma História da Cultura Afro-brasileira”, dos autores Walter Fraga e Wlamyra R. de Albuquerque, que venceu em primeiro lugar, na categoria Didático e Paradidático. O livro aborda diversas referências sobre a história, a geografia e a cultura da África, sobre o tráfico de escravos e sobre suas condições de vida no Brasil. Em entrevista ao CORREIO NAGÔ, a Doutora em História Social pela Unicamp e professora do Departamento de História da UFBA e da UEFS, Wamyra R. de Albuquerque fala sobre a importância de ganhar o mais importante prêmio literário do Brasil e sobre o tipo de produção voltado para essa temática.

Wlamyra R. de Albuquerque

CN: Do que se trata o livro?

WA: O livro trata da cultura afro-brasileira numa perspectiva histórica. O que fizemos (o livro é co-autoria com Walter Fraga) foi escolher assuntos importantes da nossa história e, a partir de pesquisas de diversos autores, recontá-los enfatizando o papel decisivo que os povos africanos e descendentes tiveram na constituição da nossa cultura. Em “Uma História da cultura afro-brasileira” não tratamos as histórias destes povos como contribuições periféricas à cultura nacional, mas como forças dinâmicas que formaram os modos de viver no Brasil.

-

CN: Para você qual a importância de ganhar o mais importante prêmio literário do Brasil?

WA: Sobre a importância do prêmio devo dizer que ainda estou numa nuvem de surpresa e felicidade, porque nunca imaginei que esta temática pudesse nos render um prêmio. O Jabuti é o mais importante prêmio literário do país, portanto estamos entre perplexos e orgulhosos pelo livro. Passado o susto, começo a pensar na importância desta premiação para dar visibilidade ao esforço de tantos autores que pesquisam e publicam nesta área.

-

CN: Qual a importância deste tipo de produção, já que os professores ainda reclamam da falta de material pedagógico para cumprir a lei 10.639?

WA: Acho que para os professores este livro se soma ao empenho deles, tanto os da rede pública quanto da privada, em oferecer aos alunos conteúdos e abordagens mais antenadas com questões que ainda são difíceis de serem abordadas no espaço escolar. As discussões sobre raça e cultura nacional estão, e acho que continuarão a estar, em aberto na nossa sociedade, porque não fundamentais e sempre inacabadas. E é bom que seja assim. Um dos saldos positivos das políticas de inclusão racial foi o de tirar da sombra os debates sobre raça, identidades e culturas miscigenadas no Brasil. A gente espera que o livro ajude os professores a enfrentar estas questões com os seus alunos.

-

Exibições: 1930

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Nelza Jaqueline Siqueira Franco em 10 outubro 2010 às 21:02
Muito legal! Quero adquirir um exemplar. Parabéns aos autores.
Comentário de Juliana Dias em 10 outubro 2010 às 20:57
Muito obrigada a todas(os) pelos comentários. São com eles que temos esse feedback maravilhoso para continuar com o nosso trabalho com mais garra e esperança.
O livro está à venda nas livrarias e também em sites, como Americanas e Submarino.
Um grande abraço.
Juliana Dias
Comentário de francisco carlos de santana em 10 outubro 2010 às 19:57
Parabens, iniciativas semelhantes devem ser seguidas pelos nossos movimentos negros
Comentário de Sérgio Cumino em 10 outubro 2010 às 1:31
Como diria Marx "revolução é na prática". Uma demonstração de atitude, depois de ganho aos nossos olhos parece tudo facil, mas a coragem, amor, e acima de tudo acreditar, nos da o gosto de parabenizar por tudo, pela iniciativa, pelo premio, e agradecer por nos provarem que é possivel. Asé a voces autores autores Walter Fraga e Wlamyra R. de Albuquerque.
Comentário de Elaine Souza em 9 outubro 2010 às 22:30
Olá boa noite
ive que me registrar para poder dizer do meu orgulho por este premio
parabéns aos escritores
Laine
Comentário de Joneis Canedo de S. dos Santos em 9 outubro 2010 às 14:35
Parabéns para nós negras, mulheres e baianas!!!!!!!
Quero comprar o livro, já encontra-se nas livrarias?
Comentário de Cláudia Marques Dourado em 9 outubro 2010 às 8:26
olá,
Bom saber que além de ser uma mulher negra ainda é da Bahia que ganhou o premio. Viva!
Onde posso comprar o livro, alguem sabe?
Comentário de Herlany Meyre Boa Morte em 9 outubro 2010 às 7:51
Fico muito feliz quando vemos pessoas tão empenhadas na propagação da história do nosso povo.Parabéns Wlamira.Forte abraço!
Comentário de Márcio em 8 outubro 2010 às 22:50
Parabéns aos autores. Quem diria que uma mulher negra iria algum dia receber um prêmio Jabuti? Isso mostra que podemos conquistar muito mais coisas...
Comentário de Bárbara Tércia em 8 outubro 2010 às 16:11
Parabéns e muito obrigada pela contribuição a pesquisa afro-brasileira.

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2022   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço