Membros de área remanescente de quilombo são presos em Aratu

Fonte: Portal A Tarde

Os irmãos Rosimeire e Ednei, da comunidade Quilombo Rio dos Macacos, localizada na Base Naval de Aratu, foram presos na tarde desta segunda-feira, 6, e só liberados pela Marinha à noite, após um protesto da comunidade, com a presença de autoridades. Eles foram detidos após se desentenderem com militares de serviço.

Segundo relatos de Maria Madalena, seus filhos pararam perto da guarita para dar passagem a uma carreta quando um militar pediu para eles saírem do local. Como eles não podiam sair, o militar teria dito: "Na volta, a gente conversa".

"Puxaram os cabelos, arrastaram pelo chão, chutaram e deram murros", contou Maria José Pacheco, que faz parte do Conselho Pastoral dos Pescadores da região.

No protesto, próximo a uma guarita da Marinha, estavam presentes o secretário de Promoção da Igualdade Racial, Elias Sampaio, o deputado federal Luiz Alberto (PT-BA) e advogados que apoiam a comunidade.

Os irmãos foram levados para fazer o exame de corpo de delito e prestar queixa na Polícia Federal.

Denúncia

A presidente do Desenvolvimento da Comunidade Negra do Estado da Bahia, Vilma Reis, disse ter entrado em contato com o Ministério Público da Bahia e a Fundação Palmares, em Brasília, para denunciar o caso.

O secretário Elias Sampaio afirmou ter entrado em contato com o vice-almirante Monteiro Neto, da Base Naval, além da ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Luiza Bairros, e com o Ministério da Defesa, órgãos que acompanham o conflito na região.

Marinha responde

À noite, a Marinha divulgou nota e informou que as prisões foram motivadas pelas ameaças e pelo comportamento violento dos irmãos, que teria, inclusive, tentado se apoderar da arma de um dos militares (veja íntegra de nota abaixo).

Confira na íntegra a nota da Marinha:

O Comando do 2º Distrito Naval informa que, por volta das 16h00 de hoje (06), foram detidos, no tombo pertencente à União, situado no Complexo Naval de Aratu e administrado pela Marinha do Brasil, o Sr. Edinei Messias dos Santos e a Sra. Rosimeire Messias dos Santos, moradores da comunidade conhecida como Rio dos Macacos.

As detenções foram motivadas pelas ameaças proferidas pelo Sr. Edinei contra as sentinelas de serviço e em razão do comportamento violento da Sra. Rosimeire, que tentou, inclusive, apoderar-se da arma de um dos militares. Os dois foram liberados após a situação ter sido controlada.

Um Inquérito Policia Militar (IPM) será instaurado, com apoio do Ministério Público Militar, a fim de apurar o ocorrido.

Exibições: 54

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Raimundo José Evangelista da Sai em 17 janeiro 2014 às 21:01

Sem comentários.

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço