Memorial Zumbi dos Palmares abre 2015 com Sexta Nagô e Cinema Negro

O espaço cultural de resistência negra piauiense começa o ano com fortalecimento da Sexta Nagô, novas oficinas e proposta de cinema temático negro

A Sexta Nagô é um evento semanal que acontece no Memorial Zumbi dos Palmares, localizado centralmente na Miguel Rosa, em frente à Pax União. A primeira do ano acontecerá neste dia 09 e está repleta de novos elementos.

Em Março de 2015 a Sexta Nagô faz um ano de existência. Chegando tão perto dessa comemoração e fortalecendo as atividades de um projeto que tem dado certo e movimentado as sextas teresinenses, no início dessa nova jornada ela se reconfigura. Artenilde Soares, membro do grupo Afoxá, e uma das atuais organizadoras da Sexta Nagô, diz que essa atividade, para além de um evento cultural, é uma das estratégias de sobrevivência do Memorial. “As sextas tem sido o momento em que nós do Memorial dizemos à cidade de Teresina que não morremos, que estamos aqui, lutando para que esse espaço, e para além dele, nossa cultura e história não sejam abandonadas e esquecidas”, desabafa a artista plástica.

Esta sexta receberá Grupos de Capoeira, os grupos de dança Afoxá, DC e La Danza e o grupo de rap da Santa Maria da Codipi, Reação do Gueto. A partir das 17:30 também será possível ver a Exposição Fotográfica ‘Cultura Negra Estaiada na Ponte’ da fotógrafa Camila Fortes, que registrou o Cortejo dos povos de religião matriz africana durante evento na Raul Lopes.

Dado o sucesso dessa iniciativa, como conta Junior Sil, dançarino e também integrante do Afoxá, a Sexta Nagô não cabia mais em si. “Muitos grupos e pessoas foram se aproximando e a vontade de agir coletivamente se encontrando, foi daí que surgiu a ideia de colocar pra frente o “Zumbidos do Memorial”, um conjunto de pessoas que colocaram pra si a tarefa de movimentar ainda mais esse espaço mesmo com todas as dificuldades de apoio financeiro encontradas cotidianamente”, relata.

Nessa tentativa de extrapolar a noite cultural, a Sexta Nagô se soma a outro projeto tão importante quanto. É a Tela Preta, uma nova proposta de cinema pra cidade, que não se encerra em si, mas que tem como objetivo fortalecer politicamente os pretos e as pretas através do audiovisual.

O Tela Preta surge com o intuito de despertar sobre a consciência negra e o racismo, ainda latente no dia a dia da negritude, de outra forma. Através dessa ferramenta que usa a imagem como sua força motriz e se propõe em sua essência ser libertária e transformadora, almeja-se buscar que o processo de identidade, a formação política, o refletir sobre sua origem sejam alcançados.

O projeto nasce da necessidade de fazer circular várias produções audiouvisuais de temática negra feitas, mas pouco ou nada circuladas, um dos grandes problemas do cinema brasileiro. Ir além da mesmice, da programação empurrada pela grande mídia que pouco mostra o verdadeiro significado da cultura do povo preto, sua história, suas reivindicações.

Nessa estréia, dia 09 de janeiro, a partir das 18 horas, serão exibidos 5 curtas a fim de inicialmente despertar na sociedade o que está por vir. Os curtas foram selecionados pensando em eixos temáticos centrais: Origem, Quilombo, Identidade e Religião. As exibições serão feitas até Março de forma experimental, sempre antes da Sexta Nagô, na Sala de Vídeos do Memorial.

Além disso, terá início a partir do dia 12 de janeiro, duas vezes por semana, as oficinas de férias (Dança Afro, Dança de Rua e Rima/Rap). As inscrições serão feitas no próprio Memorial.

Fanpage:Sexta Nagô - Zumbidos do Memorial

Exibições: 111

Os comentários estão fechados para esta mensagem de blog

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço