Segundo a família, ele lutava contra o câncer havia sete meses. Bulbul foi primeiro protagonista negro de uma novela brasileira

Morreu na manhã  desta quinta-feira (24) o diretor e ator Zózimo Bulbul, aos 75 anos. De acordo com a jornalista Mariana Moura, ele estava em casa e lutava desde junho de 2012 contra um câncer no colo do intestino.

O velório começou às 17h  desta quinta na Câmara dos Vereadores do Rio. O enterro será às 12h desta sexta-feira (25), no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, Zona Portuária da cidade.

Bulbul trabalhou até novembro do ano passado. "É um sentimento horrível, horroroso, mas o que existe agora é um grande alívio, pois ele estava sofrendo muito. Tenho a certeza de que ele lutou muito, o tempo todo, e se orgulhava muito de todas as coisas que conquistou em vida. É um guerreiro, um rei africano", comentou a viúva de Zózimo, Biza Vianna.

Corpo de Zózimo Bulbul é velado no Rio, nesta quinta-feira (24) (Foto: Henrique Porto/G1)

Corpo de Zózimo Bulbul é velado no Rio, nesta
quinta-feira (24) (Foto: Henrique Porto/G1)

"Minha ficha ainda não caiu. Por enquanto ainda estou reagindo de uma maneira prática a tudo isso. Mas é muito doloroso perder o Zózimo desta maneira. Ele tinha uma força de viver muito grande. Acho que é exatamente isso que está unindo as pessoas neste momento", completou  Monalisa Alves, que trabalhava com o diretor no Centro Afrocarioca de Cinema há três anos.

Em 1969, Bulbul atuou em "Vidas em Conflito", da TV Excelsior, se tornando o primeiro negro a ser protagonista de uma novela brasileira. Foi ainda um dos principais atores do cinema novo. Ele é um dos ícones negros dos anos 1960 pelos trabalhos na TV e no cinema. Zózimo Bulbul também dirigiu filmes importantes, como "Abolição" e o curta "Alma no olho", que faz uma metáfora sobre a escravidão e produzia o festival de cinema negro.

Fonte - G1

Exibições: 465

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de BRUNO IGOR RODRIGUES em 3 fevereiro 2013 às 18:51

LAMENTAVEL...

Comentário de FABIO HENRIQUE em 30 janeiro 2013 às 19:10

Assisti um do seus filmes O Compasso da Espera belo filme , homem de referencia na luta de ascensão da negritude brasileira !! Descanse em paz

Comentário de Walter Pereira Lima em 25 janeiro 2013 às 20:53

Quando vivo esteve sempre do lado da causa do povo negro...merece o nosso aplauso sempre...descanse em paz.

Comentário de Auricléa Barros Pereira em 25 janeiro 2013 às 20:37

Descanse em paz.

Comentário de Margareth Maria de Lima em 25 janeiro 2013 às 17:39

    O  primeiro cineasta  negro, que  conheci, descansa, em  paz, sem sofrimento, sem  dor, mas  com certeza que estará nos  olhando la  de  cima, seremos sempre  atores de seus filmes, solidadarieda, igualdade.  transformações   sociais e  culturais.

    Descanse  em paz.

Comentário de Maria Isabel (Isa) Soares em 25 janeiro 2013 às 16:39

Boa viagem companheiro. Você cumpriu com a sua tarefa..

Comentário de Rosivalda Barreto em 25 janeiro 2013 às 15:18

Fez  a sua parte enquanto estava no plano espiritual! Que tenha o descanso na paz de Deus!!

Comentário de Valdir Campos Estrela em 25 janeiro 2013 às 11:50

Um pioneiro na luta pela inserção e visibilidade com dignidade do negro na mídia e especialmente na sétima arte. Mais uma perda irreparável de um combatente pela igualdade racial em um ano começa mal para a nossa luta. Mas quem fica tem o dever de honrar e continuar a luta de Zózimo Bulbul. Faremos isso. Adupé Bulbul, grande combatente negro de nossa era contemporânea.

Comentário de GILMAR APARECIDO RODRIGUES ALVES em 25 janeiro 2013 às 9:34

TENHA O SEU DESCANSO.

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço