Movimento Negro luta para enegrecer a Conferência Nacional de Comunicação, em Brasilia

Políticas públicas para democratização da comunicação e convergência digital são alguns dos pontos que têm sido debatidos na 1ª Conferência Nacional de Comunicação (CONFECOM). Para além das discussões gerais da comunicação, a articulação Enegrecer a Confecom, formada por diversas entidades de comunicação, dos negros e das mulheres, tem se empenhado para incluir as propostas de cumprimento da igualdade étnico-racial nos princípios e diretrizes no âmbito da comunicação.

Nesse sentido, jovens, mulheres e homens negros estão reunidos, em Brasília, para defender a democratização da comunicação, a partir da inclusão racial, lutando contra a posição monopolizada da sociedade civil empresarial e o poder público. Algumas das propostas defendidas são: criação de uma política nacional de comunicação de enfrentamento ao racismo, através da criação de um observatório nacional para desenvolvimento de estudos sobre mídias e racismo; garantia de concessões para comunidades tradicionais, com recorte para matriz africana; garantia de recursos de recorte racial no Fundo de Universalização das Telecomunicações para a realização de projetos na área de tecnologia da informação e comunicação para a juventude negra; incentivo a criação e ao funcionamento de rádios comunitárias em áreas habitadas pela população negra e quilombola; realização de censo étnico-racial, de gênero e de orientação sexual nos veículos de telecomunicações e de comunicação; incentivo a utilização de novas tecnologias e redes sociais por Pontos de Cultura, comunicadores, artistas negros/indígenas e afroreligiosos, dentre outros.

Hoje (15), a partir das 14h, dará inicio aos Grupos de Trabalhos, onde os três segmentos (sociedade civil, poder público e sociedade civil empresarial) estarão reunidos para discutir, defender e aprovar as propostas da 1ª Conferência Nacional de Comunicação.

Acompanhe mais noticias e fotos desse momento em que a sociedade brasileira repensa as políticas públicas de comunicação, na REDE SOCIAL www.correionago.ning.com, no TWITTER www.twitter.com/midiaetnica e no CORREIO NAGO www.correionago.com.br.

Exibições: 22

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de maria cristina c. viana em 16 dezembro 2009 às 13:53
è isso aí. A gente tem quer marcar presença em eventos de importância como o da Conferência de Comunicação. A mídia precisa abrir-se para a questão etnica. Um abraço e parabéns Juliana.
Comentário de Hamilton Lara em 16 dezembro 2009 às 11:00
Juliana é importante esta pressão, mas infelizmente o poder de tudo está nas mãos dos Tios Sams devemos dar um Basta a tudo isso temos que resgatar o que é nosso de Direito o Nosso País que é o lugar de todos os excluídos e discriminados pelo sistema branco não queremos revanchismo, sim o que é nosso de direito! Valeu Guria tu é Tri Legal! Hamilton Lara. Conselho Municipal da Comunidade Negra de Alvorada/RS
Comentário de ABRAÃO S. MACEDO em 16 dezembro 2009 às 1:39
tô com vcs é hora da gente tomar tudo!!!
Comentário de GLÓRIA TAVARES em 15 dezembro 2009 às 14:00
Daqui torço para que TODAS as propostas sejam aprovadas!

Axé
Comentário de Sérgio Cumino em 15 dezembro 2009 às 13:36
Se a sociedade civil, não se organiza e aponta suas necessidas ficaremos sempre a sombra de uma minoria dominante, nosso país, é plural, diversificado, e bonito por natureza...O caminho de organizar, é penoso, mas é nobre...parbéns pela militancia Juliana

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço