Movimento Nossa Salvador convoca população para mudar a cidade

Foi lançado em 27 de outubro de 2011, o Movimento Nossa Salvador cujo objetivo é mobilizar os cidadãos a tocar o leme da cidade junto com o poder público. O Nossa Salvador se estrutura a partir de três pontos básicos: criação de um programa de indicadores e metas, monitoramento da gestão pública e educação para a cidadania.

O projeto, que conta com o apoio de várias empresas, entre elas a Rede Bahia, faz parte da Rede Social Brasileira Por Cidades Justas e Sustentáveis.

“O grande lance do movimento é contribuir para a construção de políticas públicas com a participação de todos: sociedade civil, empresários, governos, organizações não governamentais (ONGs) e meios de comunicação”, avalia o empresário Aldo Ramon, integrante do Movimento Nossa Salvador.

Pensado pela primeira vez em 2008, o projeto foi embasado por um estudo que apontou os principais problemas da cidade, como engarrafamentos, alagamentos e má qualidade dos serviços de saúde.

O estudo mostrou, porém, que a culpa dos problemas não é somente dos gestores públicos. Eles também decorrem de pequenas atitudes dos moradores no cotidiano, como desrespeitar normas de trânsito e colaborar para a degradação do meio ambiente.

OS TRÊS PERFIS
Anticidadão

É a pessoa que efetivamente faz mal contra a cidade. Muitas vezes ela nem percebe e ainda reclama das autoridades como se ele próprio não tivesse nada a ver com os problemas que a cidade enfrenta.  Entre essas pessoas estão os que jogam papel na rua, fazem xixi na calçada, arremessam lixo pela janela, compram artigos piratas e falsificam carteiras de estudantes, por exemplo.

Coniventes
O conivente não faz nada errado, mas quando vê anticidadãos fazendo, não diz nada, nem tenta alertá-los.

Mobilizado, mas sem apoio
São os que reclamam e, de alguma forma, questionam aquilo que os demais (autoridades ou não) fazem de errado. No entanto, como são poucas, essas pessoas não se sentem apoiadas.

Seja um Super Cidadão
Para o Movimento Nossa Salvador, lançado oficialmente ontem em um restaurante da cidade, foi criada uma campanha publicitária chamada Seja Um Super Cidadão. Desenvolvida pela Agência Morya, a campanha tem como foco mostrar que os cidadãos de Salvador são também responsáveis pelos problemas da cidade. Outdoors espalhados pelas ruas da capital baiana expõem frases para alertar os moradores, como ‘Você reclama da sujeira, mas faz xixi atrás do poste’ e ‘Você reclama do alagamento, mas joga papel na rua’.

Grupos de Trabalho terão reuniões periódicas
O movimento Nossa Salvador, assim como as iniciativas de outras cidades, como o Viva Rio e o Nossa SP, é estruturado a partir da criação de Grupos de Trabalho (GT). O GT é utilizado, segundo os organizadores, porque ele permite uma maior integração e maior participação dos cidadãos. “As pessoas só tomam uma posição quando o problema é drástico e está afetando diretamente a vida delas. Não queremos que essa mobilização aconteça apenas nesse momento”, diz Aldo Ramon, membro do Nossa Salvador. Na capital baiana, além de uma rede de jornalistas para integrar e disseminar a informação, 11 grupos de trabalho se reunirão periodicamente para discutir os seguintes temas: Comunicação, Cultura, Educação, Gênero e Raça, Juventude, Meio Ambiente, Planejamento, Mobilidade Urbana, Segurança, Trabalho e Renda, Acompanhamento da Gestão Pública. As reuniões servirão para apontar soluções para problemas existentes e elaborar projetos que ajudem a cidade a se desenvolver de forma sustentável. Os interessados podem acessar o site ou enviar e-mail: www.nossasalvador.org.br / contato@nossasalvador.org.br.

 

Adaptado de reportagem de Ítalo de Oliveira no Correio da Bahia

Exibições: 62

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço