Pero Vaz de Caminha, escrivão da expedição de Pedro Álvares Cabral, foi  quem redigiu a certidão de nascimento do Brasil, aos 21 dias de abril do ano cristão de 1500,  com um alto brado anunciando: “Terra à vista!”; fazendo menção a uma porção de terra , batizada  de Monte Pascoal e logo atrás  a  formosa terra de Vera Cruz.

   Lá avistaram homens andando na praia, que em grande inocência não escondiam ou encobriam suas vergonhas, mas o faziam como se o rosto fosse mostrado.  O primeiro a fazer contato,  a mando do Capitão-Mor,  foi  Nicolau Coelho,  que começou o escambo , conhecido como a troca de presentes.  Pelo fato de ser perto do Monte Pascoal , o explorador ser Nicolau Coelho e trocar presentes, isto nada tem haver com os ovos do coelho da páscoa.

   Foram rotulados “Índios”, por estarem no novo caminho da expedição às Índias, esses  nativos da nova terra,  descritos como pardos e nessa comparação, associados ao povo da Índia  ou,  porque a primeira missa que foi celebrada no dia da páscoa, por Dom Frei Henrique de Coimbra e seus 7 mendicantes, diante de uma primeira Cruz católica na praia vermelha, em Porto Seguro no sul da Bahia, os participantes nus como no jardim do éden, poderiam sem pecados serem chamados de “in Dio”, “em Deus” em italiano e ou “ao ar livre” em latim.

   Índio  por uma ou outra afirmação,  ali começou a história etnocêntrica européia que inibe qualquer outra, deixando a história deste povo:  sem  passado, frisando uma situação de inferioridade, selvageria,  não respeitando suas culturas, conhecimentos, valores e crenças. Aprendemos nas escolas uma versão, mas existiu um homem português, Vicente Pizón e seus colaboradores, que estiveram no dia 26 de janeiro do mesmo ano cristão, na praia do cabo de Santo Agostinho em Pernambuco, então, quem descobriu o Brasil?  Porque chamamos índios os nativos americanos? E porque são americanos,  será  porque Américo Vespúcio passou em 1499 na costa norte da América do sul,  a bordo de uma expedição espanhola,  também a caminho das índias ocidentais? Quem realmente descobriu o Brasil? Vamos juntos redescobrir a história dos mais antigos aqui, e  eles eram milhões,  mas  agora somam 817 mil, o que corresponde a   0,4% da população brasileira.

   Cuidavam de tudo e de todos, consumiam somente o necessário, preservavam a natureza, eram felizes, coloridos, ativos e atentos, quem deve aprender com quem? Onde está Wally?

   É interessante procurar a origem há 12 mil anos passados, e onde os mongolóides passaram por aqui. O desafio da redescoberta está aberto, a verdade verdadeira.

 

                                   Marcio Luis da Gama Cavalheiro, para " Correio Nagô".

Exibições: 34

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço