CABELOS CRESPOS DA ESTUDANTE SÃO MOTIVO DE INTERPELAÇÃO DESDENHOSA POR PARTE DE PROFESSOR DA UFMA

 

O estudante nigeriano Nuhu Ayuba e Wgercilene Martins, vítimas de racismo na UFMA

O Diretório Central dos Estudantes “17 de setembro”, realizou ontem (6), em São Luis, um protesto em frente ao COLUN (Colégio Universitário). A manifestação foi para denunciar mais um possível ato de racismo ocorrido dentro do espaço universitário. Segundo os manifestantes, a vítima dessa vez foi a estudante do curso de Artes Visuais da UFMA, Wgercilene Martins que “foi interpelada de forma desdenhosa na presença dos alunos” pelo diretor do COLUN, Francicarlos Veras Cardoso e o coordenador do ensino médio Telésforo Reis, tudo porque a estudante tem cabelos crespos . Em 2011, O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB) da UFMA, encaminhou documento ao Reitor Natalino Salgado solicitando providências para um outro caso de racismo. De acordo com o documento o aluno nigeriano, do curso de Engenharia Química, Nuhu Ayuba “ foi insultado, discriminado e submetido a constrangimento público pelas atitudes racistas desencandeadas pelo professor da disciplina Cálculo vetorial, José Cloves Saraiva no Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CCET) da UFMA.” O caso ganhou repercussão internacional. O Diretório dos Estudantes divulgou também um abaixo assinado. Segue o texto, que pode ser assinado aqui: https://secure.avaaz.org/po/petition/Nao_ao_racismo_na_UFMA/

"Nós abaixo assinados, indignados com a agressão sofrida pela estudante do curso de Artes Visuais da UFMA Wgercilene Martins, que ocorreu no dia 28 de janeiro de 2013, a qual realiza um trabalho de ensino da Arte Africana e Afro Brasileira. O diretor do COLUN, Francicarlos Veras Cardoso e o coordenador do ensino médio Telésforo Reis a interpelou de forma desdenhosa na presença de alunos. O ponto culminante se deu quando o professor Telésforo pegou no cabelo crespo de Wgercilene Martins e sarcasticamente dizia: ‘- e isso aqui também é arte?Consideramos isso inaceitável,pois representa um ato de discriminação não só aos artistas como também a toda população negra na medida em que atinge um dos elementos de identidade dessa população que é o cabelo crespo. Discrimina a arte de matriz africana, objeto do projeto desenvolvido na escola, motivo pela qual solicitamos que o Reitor Dr. Natalino Salgado tome as providências necessárias para que este ato absurdo seja exemplarmente punido.

É inaceitável que o racismo, crime inafiançável, passível de prisão imediata e vestígio execrável da ignorância social seja reiteradamente afirmado no ambiente de uma Universidade. Durante a gestão do Reitor Natalino Salgado, diversos casos vem sendo registrados marcando um posicionamento de gestores e educadores, mas principalmente rasurando a memória e identidade dos estudantes atingidos. Por conta disso, peticionamos o apoio de todos contra ato tão indigno. "

Fonte: Vias de Fato - Jornal Maranhense

Escrito: Por Administrador

Exibições: 145

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço