O primeiro cineasta negro a confrontar o mito da democracia racial

Como se mede a importância de um artista? Pela obra deixada? Pela rede de amigos? Pela capacidade de impactar a sociedade?

Ator e diretor, Zózimo Bulbul, falecido ontem, preencheria com louvor todos os quesitos.

Além de artista profícuo, Zózimo foi, entre os cineastas negros, o primeiro a escapar e confrontar-se com o mito da democracia racial.

O racismo brasileiro, com sua pretensa sutileza, incomodou e provocou a sua sensibilidade. Mesmo tendo uma grande beleza física, criatividade e uma enorme capacidade de fazer amigos e agregar pessoas, também sempre foi uma de suas vítimas.

Um outro legado do Zózimo foram seus esforços em estreitar os laços entre a África, a diáspora negra e o Brasil. Esse é o propósito do Encontro de Cinema Negro Brasil, África e Caribe, que está em sua 7ª edição, do qual ele foi criador e curador.

Ao assistir "Amor", de Michael Haneke, revi o que assistia na rotina do casal amigo. Diante do avanço rápido da doença, Biza Vianna, sua companheira por 25 anos, cuidava do seu amor com o mesmo misto de devoção e bravura do personagem do marido no filme.

Zózimo, um apaixonado pela África e pelas religiões de matriz africana, criou com ela o Centro Afro Carioca de Cinema, espaço de formação de novos cineastas e de difusão da cultura negra.

Nós, cineastas afro-brasileiros, estamos tristes e de luto. Mas, seguramente, no Orum, hoje é um dia de festa.

JOEL ZITO ARAÚJO é cineasta, diretor de "A Negação do Brasil" e "As Filhas do Vento".
.

(Folha de S.Paulo, 25.1.2013)

Exibições: 206

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de GIL DOMINGUES HOLDER em 25 janeiro 2013 às 10:50

Quero aqui levar meus sentimentos a Srª BIZA e família pela partida do amigo Zózimo Bulbul e dizer que foi uma surpreza que tive ao abrir meu aparelho e deparar-me com essa trágica notícia do falecimento do companheiro, quero aproveitar o momento e lembrar q ao ler sobre as participações do Zózimo no cinema, esqueceram de falar sobre um filme de grande expressão do cinema nacional na década de 60 que foi a gravação do filme intitulado O AUTO DA COMPADECIDA do  escritor e autor ARIANO SUASSUNA, q foi rodado em Pernambuco nos Munípios de Brejo da Madre de Deus,e em Fazenda Nova no ano de 1968 o qual tive a oportunidade de travar um bom relacionamento com o Zózimo e demais atores do excelente elenco desse filme. Deixo um abraço desejando a todas e todos a palavra de fé com muito axé e dizer q nosso irmão será bem recebido no ORUN, onde irá fazer do panteão de estrelas do ORUN. MUITA PAZ E AXÉ DO AMIGO IRMÃO  GIL HOLDER " GILDOGUM"      

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço