Nao me lembro de ter assistido a serie de de televisao "Diff'rent Strokes"(Arnold) quando morava em Sao Paulo. Series protagonizadas por atores afro-americanos nos anos 60,70 e 80 eram dificeis de serem apresentadas no Brasil. A semana passada, o principal ator desta serie que ficou em cartaz aqui nos EUA por 7 anos nas decadas de 70 e 80, o senhor Gary Colleman, de apenas 42 anos de idade, faleceu apos um queda na sua casa. A causa da morte foi hemorragia cerebral.
Arnold era uma comedia a respeirto de um novaiorquino branco rico que adotou duas criancas negras desprivilegiadas. Arnold(Gary Colleman) e Willis(Todd Bridges). Sua atuacao no show era tao natural que ele ganhou elogios tanto da grande dama da comedia, a senhora Lucille Ball, como tambem do grande comediante Bob Hope.
Apesar do enorme sucesso de publico, depois que o show foi cancelado, Gary Colleman jamais conseguiu repetir o mesmo sucesso de Arnold. Relembrando seus dias de crianca, o senhor Colleman disse que foi usado, e em 1989 ele entrou com uma acao contra seu ex empresario, e contra seus pais adotivos, acusando ambos de apropriacao indevida de seu fundo monetario.
Quando crianca, ele foi selecionado para um comercial de um Banco em Chigago oferecendo um leao de brinquedo. "Voce deveria ter um brinquedo Hubert". Dizia ele. O impacto positivo do comercial foi tao grande que o jornalista do jornal "Chicago Tribune", o sehor Bog Greene, anos depois disse o seguinte numa entrevista: " Se houver uma interacao com a camera, seis palavras podem torna-lo uma estrela." Assim que foi selecionado para trabalhar na serie Arnold, Gary Colleman comecou a ganhar rios de dinheiro, no auge de sua popularidade, ele estava ganhando a bagatela de US$3 milhoes por ano.
Nas ultimas duas decadas, ele apareceu em varias producoes de cinema, mas nada que remotamente lembrasse seus gloriosos dias na televisao. Seu ultimo fime "Midgets & Mascots" foi uma comedia corriqueira filmada em 2009. Ate mesmo fora do mundo artistico, Gary Colleman tentou ganhar sua vida. Eventualmente trabalhando ate mesmo como seguranca.
O senhor Colleman revelava sua historia e suas angustias a qualquer um que quisse ouvi-lo. Falando da armadilha que foi seu sucesso quando crianca. "Eu nao daria os meus primeiros 15 anos da minha vida ao meu pior inimigo," ele disse numa entrevista a "Associated Press" em 2001. "E eu nao tenho nem mesmo um pior inimigo."


Exibições: 179

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2020   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço