Oi sofre multa milionária por apologia ao nazismo

A Telemar Norte Leste, proprietária da Oi, terá de pagar multa de R$10 milhões, decidiu a Justiça Federal em Minas. A empresa optou por não identificar o funcionário que usou computadores da sede da companhia, na cidade de Varginha, e criou uma comunidade nazista no Orkut.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a página continha apologia ao nazismo e "propagava xingamentos e ofensas a pessoas negras". É uma das maiores indenizações já aplicadas por danos morais coletivos, informou o MPF.

Uma ação da Procuradoria da República tinha a finalidade de identificar o autor. Mas a Oi informou que era um morador da cidade mineira, de acordo com o IP (Internet Protocol). Porém, datas e horários de acesso comprovam que as máquinas eram realmente da empresa.

A companhia decidiu não identificar o funcionário e alegou “grande lapso temporal". "Essa resposta foi uma afronta ao Judiciário. O alegado lapso temporal foi causado pela própria empresa", disse o procurador Marcelo Ferreira.

O MPF entrou com ação contra a Oi, que por sua vez disse que todos tinham acesso à máquina e é impossível dizer quem cometeu o crime. Entretanto, o Ministério apurou que os acessos não foram realizados durante o expediente.

Apesar da Oi ter recorrido, a Justiça ainda não se pronunciou. A Telemar Norte Leste não comenta o caso.

Com informações do Estadão 

 

Fonte - Comunique.se

Exibições: 101

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Pedro Caribé em 20 outubro 2011 às 14:03

As grandes empresas de comunicação do Brasil são tão poderosas que se acham no direito de desdenhar da Justiça até num caso de racismo. 

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço