Parlamentares negros e sociedade civil debatem estratégias para a reforma política

Na noite de ontem (11), no Centro Cultural da Câmara Municipal de Salvador, parlamentares negros estiveram reunidos com lideranças de diversas organizações e entidades dos movimentos sociais, de blocos afros, juventude, mulheres no seminário “Reforma Política: onde entra a população negra?” com o intuito de debater as propostas e estratégias sobre o debate que se instalou na Câmara dos Deputados e Senado Federal. Entre os presentes estava a vereadora Marta Galvão. Participaram do seminário o deputado federal Luiz Alberto (PT); deputado estadual Bira Coroa (PT); vereadores Moisés Rocha (PT) e Gilmar Santiago (PT). A vereadora Olívia Santana (PC do B) não participou do evento pois encontrava-se num Congresso em outro estado.

 

No Brasil, a reforma política diz respeito ao conjunto de propostas de emendas constitucionais e revisões da lei eleitoral que tem o objetivo de diminuir os equívocos no atual sistema político e eleitoral do país. Entre as propostas que vem sendo debatidas destacam-se: a continuidade ou não do voto obrigatório; o financiamento público de campanha; candidaturas avulsas; fidelidade partidária, ampliação da cota para mulheres (50%) na lista de candidatos/as e o fim das coligações partidárias; o fim da reeleição para presidente, governadores e prefeitos e aumento para cinco anos do mandato desses cargos.


O seminário foi organizado pelo Ceafro – Programa do Centro de Estudos Afro-Orientais a universidade Federal da Bahia (CEAO/UFBa), Instituto Cultural Steve Biko, Fórum Baiano de Juventude Negra e Centro de Arte e Meio-Ambiente (CAMA), em parceria com a Frente Parlamentar Mista pela Igualdade Racial em Defesa das Comunidades Quilombolas e dos mandatos dos parlamentares negros/as presentes.

Confira abaixo os comentários da socióloga e coordenadora da área Direitos Humanos do Ceafro/UFBa Vilma Reis que mediou o debate, do deputado federal Luiz Alberto e dos vereadores Moisés Rocha e Gilmar Santiago sobre as implicações e possíveis mudanças que podem ocorrer nas regras eleitorais a partir de uma reforma que, de fato, inclua os homens negros e mulheres negras.

 

 




Exibições: 68

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de anita de jesus costa em 15 maio 2011 às 16:57
Muito Bom O Debate..Aguardo ..
Comentário de Patrícia Bernardes em 12 maio 2011 às 22:21
que outros encontros destes sejam constantes em Salvador...
Comentário de Claudia Martins em 12 maio 2011 às 20:05

Este é um debate da mais alta importância. Amanhã, 13 de Maio,   completam-se 123 anos da malfada Lei Áurea: uma lei, dois artigos, que jogaram os Negros  da Diáspora Africana na América  Portuguesa à sua própria sorte, e que  está na origem de todas as mazelas que afetam o povo negro. Ocupar as Instâncias de Poder, neste país, torna-se condição sine qua non, para que possamos nos  redimir por nós próprios, do destino que aquela lei  injusta e indiferente nos quis impor.  Abraços e parabéns a tod@s !  Avante ! A Luta continua ! Claudia Martins/Salvador

Nossos blogs: http://serravallenaafricadosul.blospot.com        http://claudiamartinsemconexao.blogspot.com

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço