Joaquim Barbosa: por que ele é tão temido? - por George Oliveira

 

Joaquim Barbosa: por que ele é tão temido?

 

Ao dizer que jamais tomará decisões: rocambolescas e chocantes para a coletividade” o Ministro Joaquim Barbosa contestou as críticas do também ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello que acusou Barbosa de destempero e pôs em dúvida seu desempenho como futuro presidente do STF. Barbosa ainda afirmou durante uma das sessões que o revisor Ricardo Lewandowski estava fazendo "vista grossa" a evidências do processo do mensalão.

 

Dono de um amplo currículo, o mineiro, Joaquim Benedito Barbosa Gomes nasceu em 07 de outubro de 1954 na cidade de Paracatu-MG, onde fez os estudos primários. Aos dezesseis anos foi morar sozinho em Brasília e lá deu continuidade aos estudos. Fez também estudos complementares de línguas estrangeiras no Brasil, na Inglaterra, nos Estados Unidos, na Áustria e na Alemanha.  Ele é Doutor e Mestre em Direito Público pela Universidade de Paris-II (Panthéon-Assas) e Professor licenciado da Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

 

Primeiro ministro negro do STF, desde abril de 2012, Joaquim Barbosa ocupa o cargo de vice-presidente. Tomou posse em junho de 2003, ano do primeiro mandado do Presidente Luís Inácio Lula da Silva, que o nomeou. Relator e revisor de várias pautas do STF, constantemente Joaquim é matéria de jornais e revistas por sua postura ética e sincera.  Devido à complexidade e ao fato de que o caso envolve vários políticos do alto escalão, a relatoria da denúncia contra os quarenta acusados do mensalão lhe possibilita uma alta visibilidade em torno de sua atuação no STF.

Algumas pessoas consideram que ele é uma liderança “heróica” que conseguiu vencer as barreiras do racismo no país. Joaquim Barbosa é uma referencia na busca pela elevação da autoestima da população negra, sua trajetória de vida é um elemento motivador. Apesar do constante debate acerca da autoestima do negro/negra em um contexto histórico e contemporâneo marcado pela opressão e a exclusão racial, vale acrescentar uma definição sobre autoestima. De acordo com o site Relações Raciais na Escola, a mesma é definida como:

Sentimento e opinião que cada pessoa tem de si mesma. É na infância, no contato com o outro, que construímos ou não a nossa autoconfiança. (...) O processo psicológico é um dos aspectos mais importantes da autoestima, pois conduz as relações interpessoais. As formas como nos relacionamos como o outro em muitas situações geram falsos valores. Então o caminho para construção da autoestima está calcado em uma sociedade mais justa e igualitária, no reconhecimento e valores de cada indivíduo como um ser essencial.

 

A construção da autoestima da população negra brasileira é constantemente testada pelo mito da democracia racial. Além disso, as elites dominantes utilizam mecanismos que tentam manter a população negra numa “servidão mental perpétua”. Divulgam uma história que não está pautada nas histórias dos povos africanos e das diásporas negras. Faltam referenciais negros nos livros didáticos, a mídia submete um “quase lugar” ao povo negro e tenta impor um padrão de beleza homogêneo eurocêntrico, ignorando a diversidade racial que caracteriza o país. Somente a reconstrução de uma nova consciência será capaz de alterar o processo desumano de uma sociedade desigual que não os (as) estimula e nem respeita.

 

Joaquim Barbosa pode ser o relator da primeira oportunidade do STF, desde sua criação em 1824, a condenar um político no país. Por não tolerar a postura de alguns dos seus colegas, Barbosa envolve-se em debates tidos como pessoais e polêmicos. As opiniões divergentes são importantes na condução das decisões do STF. Em novembro de 2012 deve assumir a presidência do STF, com a aposentadoria do ministro Ayres Britto. Barbosa é o candidato natural a assumir o comando do Supremo, conforme tradição da sucessão entre os ministros.

 

Entretanto, a condução de Barbosa à presidência do STF está ameaçada, visto que a mesma precisa ser confirmada por votação entre os ministros da Corte.  Para a população negra brasileira, ter um “dos seus” pela primeira vez neste cargo será um importante marco para elevação da autoestima.  

 

As elites e parte da impressa temem o “Ministro Negão” e começam a investir em uma espécie de campanha de difamação, rotulando-o como um homem descontrolado e de temperamento explosivo. Bastante significativo é o fato de que tais rótulos vem sendo historicamente utilizados para desqualificar homens e mulheres negras, como sub-humanos incapazes de raciocinar de forma objetiva, serena e imparcial. O Ministro Joaquim, por outro lado, defende-se ao dizer que não tolera hipocrisia.

Seguimos atentos (as) na condução desse importante passo que está próximo de  tornar-se realidade. Existem outros “Joaquins” e “Joaquinas” que seguirão a trilha galgada pela luta do movimento negro, na busca da implementação de políticas de ações afirmativas. Assim como Barbosa, contrariem as estatísticas por um Brasil menos desigual racialmente.

Agradecimento especial à Raquel de Souza pela contribuição neste texto.

 

 

==========================

George Oliveira

Economista

Militante do Movimento Negro

Mestrando do CIAGS/UFBA

grbo2003@yahoo.com.br

#10

 

O Ministro Joaquim Barbosa virou “febre” nas redes sociais.

Confira algumas imagens:

 

  • Futuro Presidente do Brasil: 

  • Contra a “pizza” no mensalão:

 

  • Como Juiz de Futebol:

 

  • Orgulho para nação:

 

 

  • Super-Herói (Batman):

 

 

  • Super-Herói (Superman):

 


Exibições: 7903

Tags: Autoestima, Barbosa, Joaquim, STF, Supremo

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de dilermando castro lemos costa em 24 novembro 2012 às 13:57

Aliás, ainda não o desenhei, mas sera em breve, muito em breve, e o Joaquimzão estará no blog: dilalemos.blogspot.com

Comentário de dilermando castro lemos costa em 24 novembro 2012 às 13:54

Salve Joaquim Barbosa, vc é o cara. Teria orgulho, eu, de ser negro.

Joaquim Barbosa, futuro presidente do Brasil, se ele se candidatar, Lula nem Dilma, chegarão perto

Comentário de Amelio Costa em 24 novembro 2012 às 12:58

É triste ter que admitir que a maioria dos politicos do PT se julgam acima do bem e do mal,quando levam uma trombada com um homem serio como o ministro Joaquim Barbosa não se conformam. Eles ainda não entenderam que o ministro é um homem digno e não se vende. Depois do Lula dizer que nunca existiu mensalão agora voces tem que aguentar o Joaquinzão. Parabens ministro.

 

 

Comentário de ANDRE SOLER em 6 outubro 2012 às 8:30

Pô, bros ! ...Não escrever nenhum comentário aqui e ainda meter um link para o seu blog ??    

Comentário de Carlos Henrique da Silva em 3 outubro 2012 às 21:15

É por estas razões que nós negros somos tratados como lixo pelos brancos, vamos deixar de endeusar o Joaquim Barbosa e esperar seu comportamento quando for julgar o mensalão do PSDBesteira, julgar o PT com a rede Bobo à favor é fácil, quero ver julgar o PSDBesteira indo contra os interesses da Globo, pois todos sabemos que a Globo ganhou e muito com as privatizações, se ele fizer um julgamento imparcial, aí sim vou poder dizer que me orgulho dele ser negro, o senhor Joaquim Barbosa tem uma belíssima história pessoal, mas ninguém do movimento negro sabe à que ele veio, ele é somente conhecido pela elite. 

Comentário de Ivanovitch Medina Santos em 3 outubro 2012 às 8:00

Joaquim Barbosa só não deveria encantar-se tanto assim para os holofotes do PIG, o Partido da Imprensa Golpista, que tanto o condenou, quando Lula o indicou ao STF.

Comentário de Rubem Ariosto Teixeira Leite Fil em 2 outubro 2012 às 21:05

Ainda temos cidadões em nosso pais chamado BRASIL

Comentário de Marco Antonio Soares em 2 outubro 2012 às 20:25

Excelente texto. Mostra que nem todos que militam na causa racial a atrelam às ideologias e partidos do poder que fingem defendê-la. Nota-se um evidente desconforto dos correligionários dos pagadores do mensalão ao ter que defendê-los mas sem poder atacar diretamente o "ministro negão'.

Comentário de maria olina souza em 2 outubro 2012 às 19:14

Certamente a presidência do país não está entre as pretensões do nobre ministro, sendo assim o admiro muito mais. As pessoas empobrecidas são as que mais sofrem com os desvios de conduta de parlamentares ou "paralamentares", ou seja: as pessoas negras! O ministro tem dado a sua contribuíção deste lugar. Que Deus o abençoe, que lhe tire as dores da coluna, que o proteja de difamações e de violências.

Comentário de andre costa brisolara cardozo em 2 outubro 2012 às 18:39

Simplesmente e infelizmente creio que só teremos Joaquim Barbosa como já comentei eles nos dão um cargo por periodo de governo, e isto ja nos basta pois nós outros teremos nossos caminhos fechados. Olhem o exemplo e não vi nenhum movimento dar sua real posição, os folhetins apresentam as mulheres negras quando ricas falam errado, agora vem o programa zorra total que apresenta uma negra de nariz grande pedindo vinte centaros, mas tem um tablet. Afinal que país é este? Nos nega a cidadania e nos tira nossos sonhos!

© 2014   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço