Prêmio Abdias do Nascimento homenageia personalidades negras de Sergipe.

Ocorreu nesta última terça-feira (20), no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe, uma seção extraordinária que ressaltou o dia da Consciência Negra, onde na oportunidade realizou-se a entrega do Prêmio Abdias do Nascimento para 17 personalidades negras que atuam em diferentes campos, seja nas artes ou dentro dos movimentos negro. 

Fundador do Teatro Experimental Negro (TEM), do Jornal Quilombo e do Instituto de Pesquisa e Estudos Afro Brasileiro (Ipeafro), Abdias do Nascimento tornou-se referência na militância do movimento negro pela promoção de igualdade entre as raças e, pela valorização da cultura brasileira de matriz africana. O intelectual negro sofreu exilo nos Estados Unidos (1968-1978) durante o período da ditadura militar, sendo que após o seu retornou ao Brasil, o mesmo ainda atuou como deputado federal e senador da República. 

Com destaque por ter sido o primeiro político brasileiro ao levar as demandas da população negra para dentro do senado federal, Abdias passou para o Orun em 2011 deixando então um forte legado para a história negra mundial. 

A artista Virgínia Lúcia, militante do Movimento Negro em Sergipe, e representante dos homenageados também falou sobre o ativista. “O valor da identidade do povo negro é Abdias Nascimento, ele é quem traz essa consciência de forma pedagógica para nós, negros e negras”, afirma.

Em tom de emoção a atriz ressalta, “hoje eu me deparei com meios de comunicação tradicionais brasileiro noticiando o dia da Consciência Negra, quantos de nós lutamos arduamente para que isso acontecesse? Quantos de nós lutamos para que aqueles que estão a serviço do capital caiam de joelhos e reconheçam que hoje, 20 de novembro, nós destacamos a luta de Zumbi dos Palmares pela libertação de seus pares”.

Ao falar na bancada, a viúva de Abdias, Elisa Lakrin, que também foi homenageada na solenidade, aparentemente emocionada saudou todos os homenageados. “A emoção é muito grande e confesso que estou emocionada. Hoje nós estamos vendo personalidades negras de vários segmentos sendo homenageadas. Temos educadores, profissionais da área cultural, militantes e políticos, radialista, escritores e pessoas que trabalham com o Judiciário. Tive o prazer de fundar, junto com Abdias, um instituto de pesquisa e estudos afro brasileiros. Fico feliz em ver que a luta dele vem tendo avanços e que continua cada vez mais forte”. 

Em entrevista cedida para Correio Nagô, Elisa ressalta, “o legado de Abdias me parece que tem duas vertentes, uma é que a luta continua sempre, e a segunda é a contribuição intelectual profunda e complexa pela luta contra a foclorização e minimização de nossa cultura negra”. 

Homenageados – Receberam o Prêmio Abdias Nascimento as seguintes personalidades: Antônio Rogério dos Santos, Carlos Augusto Santos da Conceição, Cícero dos Santos, Florival José de Souza Filho, Francisco da Cruz Queiroga, Gicelma Santos do Nascimento, Hélio dos Santos França, José Pedro dos Santos Neto, Maria Angélica França e Souza, Márcia Vieira da Silva, Maria Nele Santos, Padre José Farias Neto, Padre Raymundo Peretti Guimarães, Robson Silva Santana, Vera Cristina Santana Vilar, Virgínia Lúcia da Fonseca Menezes e Elisa Larkin Nascimento.

 

Por Pedro Oliveria, correspondente do CORREIO NAGÔ em Sergipe

Exibições: 426

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de irene izilda em 26 novembro 2012 às 9:03

Parabéns pela entrevista. Realmente o legado deixado por Abdias do Nascimento é algo a ser mantido na cabeceira de nossa cama, para que possamos refletir sempre, acerca da contribuição do negro(a) no Brasil.

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço