REFLEXÃO DE UM ABIÃ - OSUN REINA NO RIO TIETE?

REFLEXÃO DE UM ABIÃ

OSUN REINA NO RIO TIETE?

Falemos sobre as águas, ou melhor, Águas de Osun, se buscarmos nos arquétipos relacionados a esse Orisá onde os signos estão ligados à beleza em essência, a criação (maternidade) ou estética (arte) e seu reino esta na mais pura e cristalina magia das águas doces (rios e cachoeiras). Ai me resta evocar o que mais inocente e puro existe em nós, e a sociedade moderna nos faz abafar reprimir, chamemos de oxigênio que existe em cada um de nós, a criança, por conta disso rogo aos Ibejis que tem a benção de Osun. Como disse o P. Leminski “."Nesta vida, pode-se aprender três coisas de uma criança . “E como sempre alegre, nunca ficar inativo e chorar com força por tudo o que se quer.” Mas para que se chore com a força que a situação pede, necessita-se de oxigênio coisa que o Tiete não tem na maior parte de sua extensão. Então gritemos e apoiados pela Mãe Inhasan senhora dos ventos para que leve aos quatro cantos nosso apelo. Mas até que ponto nós cultuadores das forças da natureza estamos despertos a questões que a realidade nos impõe? Será que a pausa que acabo de dar para ir ao toalete e como de costume acionei a descarga, tenha colaborado para o Rio de nossa Mãe? E você leitor, se for uma dos muitos que tem o costume de ler quando esta no banheiro? Essa pergunta pode tê-lo deixado num dilema existencial .Quase que Shakespeariano “ Ser ou não ser eis a questão?”- Faço parte mesmo que inconscientemente dessa desumanidade para com os recursos naturais do nosso planeta? Se o esgoto coletado em sua residência fizer parte dos que não tem nenhum tratamento adequado – você colabora sim com esse segmento que destrói o meio ambiente. Porque uma parcela dos esgotos da Grande São Paulo, não é tratada e seus dejetos são jogados no leito do Rio Tiete, e também um grande numero de indústrias expele seus produtos poluentes nessas águas. Todo o povo do santo, quando se depara com um rio , fonte e cachoeira tomado por um impulso mítico , respeitoso carregado de amor e louvor saúdam ORA IÊ IÊ Ô1. ASÉ MINHA MÃE OSUN. Agora pergunto . : Em qual parte do Rio Tietê podemos , olhar, e saldar nossa Mãe? Em quase nenhuma parte porque na maioria de sua extensão existe 0% de oxigênio, não há vida assim sendo, não há Asé, não há Orisá. Vale lembrar que o compromisso do nosso povo vai além da melhoria da qualidade de vida e consciência ambiental , nossa visão tem que transcender é em essência espiritual a vida do Tietê tem que ter uma dimensão maior porque esta em jogo a preservação do nosso Asé. Nossa omissão e falta de poder e interesse sobre a sociedade faz com que nossas vidas e todo e qualquer tipo de vida tornam-se degradados. Estamos acabando com todas linhas de comunicação com nossas forças espirituais ao que me parece não haverá Babalorixá que conseguira sustentar o Asé dentro do seu Ilê, sem o combustível essencial a vida das folhas, águas, e etc...O apelo é que sejamos de fato o que nossa religião se propõe a ser no seu dia a dia, com ritos de candomblé,com suas musicas e celebrações aos Orisás, sua dança, sua comida sua culturas arte e poesia. Tudo isso não significa exatamente o triunfo da vida sobre a morte, mas a afirmação de um mistério profundo que esta além da vida e da morte, além de qualquer previsão humana. A necessidade de celebração é a característica mais espontânea de qualquer ser vivo, então levemos esse momento sublime dentro de nós para darmos um basta com o que fazem com que para nós é a essência de nossa vida, a vida e saúde do planeta. Asé!

Sérgio Cumino

Exibições: 83

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

© 2017   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço