Rios da Cidadania: a vida dos ribeirinhos e o acesso aos direitos humanos

Norberto Antônio dos Santos é um pescador de 65 anos que vive  na cidade mineira de Três Marias, na barragem do rio São Francisco . Os ribeirinhos, geralmente, são povos tradicionais que vivem do artesanato, da pesca e da agricultura de subsistência.

Assim como Norberto, muitas pessoas  moram às margens de rios, sem acesso a transportes rodoviário, ferroviário ou aéreo. As águas são as principais vias para o trânsito de cargas e de passageiros. A comunidade sabe que é pela navegação que chega o que para muitos pode parecer simples: a cidadania.

Cerca de 12% da água doce superficial do planeta corre em nossos rios.  A região da Amazônia, por exemplo, detém a maior bacia fluvial do mundo, e os principais rios são o Amazonas, que inicialmente recebe o nome de Solimões, e o rio Negro. Um estudo da ANTAQ, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários, mostra o perfil da navegação fluvial nesta região e a importância dos rios.

O estudo abrange quatro Estados: Pará, Amapá, Amazonas e Rondônia, onde circulam seiscentas e duas embarcações por trezentas e dezessete linhas fluviais regulares e por onde transitam, anualmente, cerca de nove milhões de passageiros. As tarifas variam de 2 reais e 50 centavos, para uma travessia de seis quilômetros a 350 reais, numa travessia de 2.417 quilômetros que pode durar até 15 dias.

O estudo da ANTAQ revela ainda que a maioria dos passageiros é composta por jovens de 18 a 30 anos, que trabalham e têm rendimentos entre um e três salários mínimos mensais. A escolaridade varia. Cerca de 30% têm o segundo grau completo e 28% têm o primeiro grau incompleto.

Já o transporte de carga movimenta anualmente quatro milhões e meio de toneladas.

Além da importância para a economia regional e para o trânsito de pessoas, a navegação fluvial também leva serviços essenciais aos povos ribeirinhos. Nas comunidades mais distantes, o contato só é feito por barco. Pelas águas chegam médicos, cultura, banco e previdência social.

Fonte: Portal EBC

Exibições: 85

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço