Salvador: Carnaval da Cultura garante samba e diversidade na primeira noite da folia

 Bankoma trouxe beleza e religiosidade e empolgou a Avenida (foto: Rosilda Cruz)

Diogo Nogueira e Dudu Nobre animam o bloco Alerta Geral (foto: Edson Ruiz)

O toque feminino deu início ao cortejo do Ouro Negro no Carnaval 2014. O bloco A Mulherada iniciou os desfiles desta quinta-feira, 27, no Campo Grande (Circuito Osmar), com o tema “Mulheres Negras Brasileiras”, além das bandeiras “Tocar pode, bater não”, em alusão ao combate à violência contra as mulheres. A partir daí, foi uma sucessão de ritmos e muita alegria, com a presença de artistas nacionais populares, especialmente do samba.

A cadência dos bambas deu a tônica da noite, graças a entidades como o Alerta Geral, que celebrou seus 20 carnavais animado pelos cariocas Dudu Nobre e Diogo Nogueira; o Pagode Total, com a dupla Cumpadre Washington e Beto Jamaica; o Amor e Paixão, do poeta do samba Nelson Rufino, que recebeu Mariene de Castro; e o bloco Proibido Proibir, animado por Délcio Luiz. A noite ainda foi das entidades afro, representadas pelo Bloco da Capoeira, sob comando de Tonho Matéria e o Bankoma, que trouxe de Lauro de Freitas, o axé de matriz africana, riqueza das entidades que compõem o Carnaval Ouro Negro da Bahia.

Beto Jamaica e Cumpadre Washington arrastam

uma massa de apaixonados

pelo É o Tchan (foto: Rosilda Cruz) 

40 carnavais - Na homenagem aos 40 anos de Bloco Afro da Bahia não poderia faltar um folião de 40 carnavais. É o alagoano Manoel Menezes, que apesar do tempo de folia, inovou na sua programação para contemplar os blocos de samba. “Foi importante este espaço que o samba conquistou no carnaval de Salvador, estou achando singular o desfile e pretendo voltar por muitos anos”, declara o animado folião de quatro décadas.

O alagoano Manoel Menezes é um folião de 40 carnavais (foto: Edson Ruiz)

Para o cantor Diogo Nogueira, que pela primeira vez participa como atração principal de um bloco, o samba não tem fronteiras. “O importante é levar o samba e a alegria para o povo brasileiro. Nós cariocas temos o maior respeito pelo carnaval da Bahia”. Apesar de ser veterano no carnaval da Bahia, o compositor Nelson Rufino mostrou a mesma empolgação do colega de samba. “Estou muito feliz pelo samba ter invadido o carnaval de Salvador”, disse, na celebração de dez anos do bloco Amor e Paixão, criado por ele.

Sexta-feira - Todos os blocos citados na matéria  integram o Carnaval Ouro Negro, programa de fomento da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia / SecultBA voltado às entidades de matriz africana. Nesta sexta-feira, 28, segundo dia de desfiles no Campo Grande, o samba está garantido no desfile do bloco Alvorada, que homenageará Roberto Mendes e a música do Recôncavo; o Reduto do Samba, que será animado pelo Harmonia do Samba e o Clube do Samba, que trará Leandro d´Menor. Sexta-feira também é dia de desfile dos tradicionais blocos afro: Olodum, que completa 35 carnavais, o “elegantemente sofisticado, Cortejo Afro, e o bloco Os Negões, com o tema: Salvador, Terra de Orixá, Inkisse, Vodu e Encantados. 

CARNAVAL DA CULTURA

O Carnaval da Cultura, promovido pela Secretaria de Cultura do Estado, garante apoio a centenas de artistas, grupos e entidades carnavalescas que vão desfilar no Carnaval do Pelô, no Ouro Negro e também na Pipoca em todos os circuitos da folia. O Carnaval da Cultura é o carnaval da democracia e da diversidade, que leva para as ruas a mistura de ritmos e gêneros musicais. A programação completa do Carnaval da Cultura está disponível nos sites www.cultura.ba.gov.br e carnaval.bahia.com.br 

Texto: Equipe Carnaval Ouro Negro (Jamile Menezes, Vanessa Pinheiro e André Santana)

Fotos: Rosilda Cruz e Edson Cruz

Exibições: 192

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço