Salvador sedia primeiro Encontro Baiano de Mídia Livre

Realização do Bahia 1798, evento terá painéis e oficinas. Inscrições são gratuitas. 

Salvador vai sediar o primeiro Encontro Baiano de Mídia Livre entre os dias 10 e 13 de agosto. O evento, que acontecerá na Biblioteca Central dos Barris, é uma iniciativa da rede de mídia livre Bahia 1798. O objetivo é promover um intercâmbio e cooperação entre comunicadores populares ou comunitários, estudantes, artistas visuais, jornalistas, pesquisadores e produtores audiovisuais ou culturais. A programação inclui ações de formação em quatro painéis e dez oficinas, com convidados de todas as regiões do país.

Os temas das mesas vão desde marco na aspiração de liberdade e igualdade no país, a Revolta dos Búzios, em 1798, deflagrada por pasquins nas ruas de Salvador, até questões ligadas à democracia na internet, sustentabilidade na web, cultura livre e audiovisual. Já as oficinas, com duração de quatro horas, servirão para compartilhar experiências e discorrer sobre utilização das redes sociais, mecanismos de sustentabilidade, negociação de direitos autorais, design, fotografia e construção de sites.

Durante o evento também será lançada uma websérie sobre a relação da produção audiovisual com a internet no estado. A direção é do produtor cultural André Araújo, em parceria com o Núcleo Audiovisal do CULT (Centro Disciplinares de Cultura) da UFBA. A websérie ficará disponível na plataforma online.

O projeto iniciou-se com a construção de princípios midialivristas no Conselho Cultivo. O segundo passo foi um  mapeamento das iniciativas de mídia independente em todo estado indicadas por agentes de cultura, movimentos sociais e comunicadores. Ao final, todas ficaram disponíveis conforme perfil do conteúdo em plataforma de software livre desenvolvida pela Colivre.  

Vivemos em uma esquina histórica no atual cenário tecnológico e político. Ao mesmo tempo que a concentração midiática e o discurso de ódio se reconfiguram, também são fortalecidas expressões estéticas, políticas e até econômicas que reconhecemos como mídia livre. O objetivo do encontro é sedimentar as rotas já existentes destas expressões”, explica o coordenador geral do projeto, o jornalista e pesquisador Pedro Caribé.

A iniciativa é um Ponto de Cultura do programa Cultura Viva e tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e Secretaria de Cultura da Bahia.

Sobre o Bahia1798

Com cerca de 230 iniciativas cadastradas, a rede de mídia livre Bahia 1798 busca mapear e compartilhar conteúdos que fortalecem a liberdade de expressão.  O nome é inspirado nos pasquins sediciosos que circularam nas ruas de Salvador em 12 de agosto de 1798, reivindicando temas como abolição da escravatura, proclamação da República e fim do preconceito, durante a Revolta dos Búzios. Você pode conhecer o processo e as iniciativas da rede em nosso site.  http://bahia1798.org/

Exibições: 87

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço