A representação social na área de comunicação, é o fenômeno pelo qual uma determinada ideia ou informação influencia ou esclarece outra. Diante disto, qualquer profissional atuando na gestão pública, tem como tarefa além de falar com muitos, publicizar comportamentos, ideias, ação e qualificar o tipo de informação e discurso a ser disponibilizada, uma vez que, a mesma cumpre o papel de persuadir no sentido de estimular o indivíduo a utilizar as informações na valorização de determinado grupo, ato ou serviço.

Com esse entendimento mínimo aprendido ainda no início da faculdade, qual não foi minha surpresa ao ver a peça gráfica da Prefeitura de Santo Amaro, convidando a população para a uma das festas tradicionais do Recôncavo baiano.  Minha primeira ação depois de ler os comentários na página do referido órgão e ver a forma amadora como a mesma respondeu, foi tentar ver qual o perfil de turistas que a Bahia recebe e idade. Informações iniciais fundamentais para a construção de qualquer peça de comunicação, ou seja, com quem e o que você deseja falar? 

A surpresa foi ficando maior ainda, quando percebi que nem o Governo do Estado em pesquisas básicas, disponível a qualquer cidadão na internet cita o perfil de turistas usado na chamada do órgão em questão. Esses nem aparecem na pesquisa. A arrogância, preguiça, falta de conhecimento e o racismo da equipe de comunicação da referida prefeitura não permitiu que elas soubessem que o observatório do Turismo do estado da Bahia, exato, o governo do estado tem um órgão que estuda sua fonte de renda e uma das pesquisas rápida para conhecer um pouco destes é a pesquisa “CARACTERIZAÇÃO DO TURISMO RECEPTIVO NA BAHIA “.

A pesquisa citada apresenta o turismo religioso como um dos grandes eventos de interesse dos turistas, em especial estrangeiros. A análise da mesma não toma 10 minutos para ser analisada, mas ajudaria a saber que nossos turistas religiosos são em sua maioria dos EUA e tem idade acima dos 30 e colaboraria para a não construção de uma peça gráfica que mais se refere a uma balada noturna no leste Espanhol, precisamente em Ibiza. A informação é o maior investimento do comunicador. Logo é um absurdo uma campanha tão esdruxula onde é notório o racismo racial, mas acima de tudo geracional. 

 Se a comunicação se destina a influenciar o comportamento através de suas variáveis, o que podemos dizer com essa peça e acima de tudo com a postura da comunicação da prefeitura é que além de racistas e ignorantes, são acima de tudo desconhecedor da cultura e legado da população Santamarense. Cidade que além desta festa tão importante, durante muito tempo se sustentou da Cana de Açúcar e foi habitada por índios Caetés, Pitiguaras e Carijós, além do grande capoeirista Besouro. Logo não permitiremos a invisibilidade deste legado e história como ocorreu durante muito tempo por nossos meios de comunicação tradicional.

Publicitária, Ceo MercAfro

 

 

Exibições: 161

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço