SE: Presenças negras nas Eleições de 2012 em Aracaju

Em Aracaju, capital do estado de Sergipe, foram apresentadas cinco candidaturas à prefeitura da cidade, sendo que das cinco, apenas duas saíram com candidatos negros como principais nomes e uma como vice: João Alves Filho, pelo DEM, Verá Lúcia, pela Frente de Esquerda (PSTU, PSOL e PCB) e, a deputada Conceição Vieira, sendo vice devido à aliança feita entre o PT (seu partido) com o PSB. Candidato João Alvez (DEM)

João Alves Filho, ex-governador de Sergipe, tem forte atuação no ramo empresarial da construção civil, e, este ano, conta com o seu vice o deputado André Moura (PSB). Apesar do mesmo ter realizado grandes obras que aceleraram o capital turístico de Sergipe, como por exemplo a Orla de Atalaia e a Ponte que liga os municípios de Aracaju à Barra dos Coqueiros, tais feitos não contribuíram substancialmente para que houvesse elevação das condições de vida dos(as) negros(as). Com codinome de “o negão” como mote de suas campanhas eleitorais, os números referentes à sua gestão como governador do Estado representaram o seu povo de forma negativa. Com referências no “Mapa da Violência” elaborado pelo Ministério da Justiça em 2011, que vai do ano de 2002 a 2008, abarcando assim a gestão de João Alves, entre os jovens brasileiros, segundo a raça, o índice de homicídio entre a comunidade negra elevou-se de 27, 2% a 30,1%%. Isso contra o decréscimo de 14,3% para 12,3% da população branca, tendo como base o mesmo período.

A professora Vera Lucia, presidente do PSTU no estado de Sergipe, foi operária têxtil. É formada em Ciências Sociais e atua como educadora sindical. Vera é candidata pela terceira vez ao cargo de prefeita. Devido à sua vasta experiência nos movimentos sindicais e sociais, a candidata negra da Frente de Esquerda sempre adota em seus programas de candidatura ao cargo executivo do município a questão étnico-racial.                                                                       Candidata Vera Lúcia (PSTU/ Frente de Esquerda)

Sendo a única figura a ter concedido seu posicionamento no que diz respeito à relevância imediata na elaboração de políticas públicas voltada para o setor social negro da capital sergipana, a mesma alega que: “O projeto apresentado pela Frente de Esquerda responde às necessidades mais sentidas pela população pobre de Aracaju, que vivem na periferia de nossa cidade, em sua ampla maioria negra”, afirma.

Contudo, a professora ainda levanta a seguinte questão: “a nossa candidatura é a única que apresenta um programa de combate às opressões - racismo, machismo e a homofobia. Não podemos mais tolerar que pessoas sejam humilhadas, que recebam salários menores, que sejam discriminadas pela cor da sua pele, pelo seu gênero ou pela sua orientação sexual”, conclui.

A vice.

Conceição Vieira, vice-prefeita da aliança de forças feita entre o PSB e PT, atualmente atua como primeira secretária da Assembleia Legislativa de Sergipe em seu segundo mandato como deputada estadual pelo Partido dos Trabalhadores. Ela já se lançou como vice no ano de 2002, com o companheiro de partido, José Eduardo Dutra, quando perdeu as eleições para João Alves Filho.

Contribuinte para com debates étnico-racial dentro da Assembleia Legislativa ao logo de seus dois mandatos, a deputada Conceição Vieira, futuramente poderá enfrentar certos embates no que diz respeito ao jogo de forças que possivelmente será travado entre os partidos, já que nacionalmente, o PSB e PT vêm apresentando grandes discordâncias em diversos núcleos de atuação onde as legendas têm atuação. Contudo, o X da questão é: em que ponto a união desses dois partidos de esquerda poderá ser benéfica para a população negra da capital cujo estado tem a oitava maior população negra do Brasil? Disposição para pautar o debate racial em sua atuação política a atual deputada mostrou que tem, no entanto, a candidata negra terá que atuar por dentro dos movimentos sociais negros para que as demandas destes possam se concretizar em políticas públicas.

Vale à pena frisar que a capital sergipana apresenta em seu corpo demográfico grande quantidade de sua população negra, sendo que mais da metade desta população encontram-se restritas aos bairros periféricos da cidade, longe dos centros urbanos e em péssimas condições no que diz respeito à qualidade de vida. Com base na referida realidade é emergencial que a próxima gestão da prefeitura de Aracaju, adote uma agenda que abarque as reais demandas da sociedade aracajuana e em específico da população negra.

 

                                                                                             Vice-candidata Conceição Vieira (Aliança PT/PSB)

Exibições: 406

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Comentário de Marco Antonio Soares em 3 agosto 2012 às 15:01

Único negro aí é o candidato do DEM.

Comentário de Jc Historiador em 29 julho 2012 às 13:46

 Entendo a importância de termos representantes de etnias diversas em todas as esferas, mas no que tange a política, entendo que muito mais importante do que a "etnia" ou representação social são as propostas dos candidatos.

 O comprometimento com as questões etnico-sociais são de grande importância, mas o legislativo, (assim como o executivo e o judiciário) não pode se ater somente a esta questão. Sua função é legislar sobre todas as esferas da sociedade de forma ética e imparcial. Sei muito bem da "divida" social que existe em nosso país (e no mundo) com relação a sociedade negra, mas se os políticos tiverem somente este foco, estarão fazendo o que sempre foi feito ao longo da História; discriminando uns, em favor de outros.

 Como Históriador, luto por uma sociedade mais justa e igualitária e almejo ver (ao menos em minha sala de aula) em meu raio de atuação e alcance, uma sociedade onde todos se vejam como cidadãos dignos e merecedores dos mesmos direitos,deveres e obrigações.

 Parabenizo aqueles que não se "encolhem" e vão a luta, buscando que seja redimida a dívida social de nosso país com os negros e o fazem sem ser preconceituosos.

Um grande abraço a todos.

Comentário de Jorge José do nascimento em 29 julho 2012 às 13:23

Que isso sirva de incentivo á outros irmãos para próximas eleições, sorte á todos, e vamos em frente que vamos conseguir

SHALOM! ADONAI EHAD ! 

Comentário de Antonio Carlos Silva Ferreira em 29 julho 2012 às 13:22

Caro Pedro, parabéns pelo exercício da reflexão em torno da representação da etnia negra nas instâncias de poder. Assim como existe no congresso uma bancada ruralista, assim como existe também industriais, comerciantes, usineiros, banqueiros ocupando assentos ou financiando parlamentares que vão defender seus interesses, nada mais democrático do que ter representantes da nossa etnia, que conheçam e defendam as nossas necessidades e anseio com grupo social.

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço