Sergipe poderá contar com Conselho de Igualdade Racial

Sergipe será o terceiro estado a implementar o Conselho


Com o objetivo de possibilitar a integração entre sociedade civil e Governo, representantes do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial (CNPIR) a Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e da Cidadania (SEDHUC), estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira, 16, para discutir a implantação do Conselho de Promoção da Igualdade Racial de Sergipe.

O Secretário de Estado dos Direitos Humanos e da Cidadania, Luiz Eduardo Oliva, ressaltou a importância da criação do Conselho. Para ele, os Conselh

os são elementos fundamentais para o exercício da democracia.

“A criação desses conselhos tem sido um avanço porque eles conjugam o pensamento da sociedade com o pensamento do próprio Governo. A luta pela igualdade racial é de extrema importância para Sergipe. A criação do Conselho viabilizará o diálogo a fim de se formular políticas públicas para a população negra em todas as áreas”, explica Oliva.

                                                                            Fonte: Infonet- Luiz Eduardo Oliva

Para o diretor nacional da União de Negros pela Igualdade (Unegro), Andrey Lemos, a iniciativa demonstra que há boa vontade do governo em dialogar com a sociedade civil. “Com a criação do Conselho, vamos poder acompanhar a elaboração de políticas públicas de desigualdade social em Sergipe”, espera.

A atividade integra o cronograma de visitas do CNPIR, órgão consultivo da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR). Espírito Santo e Alagoas já criaram seus Conselhos, é chegada a vez de Sergipe dar este importante passo em prol da Promoção da Igualdade Racial.                                                                                                                                                                                              

                                                                                                                                                                                        Segundo o secretário Executivo do CNPIR, Sérgio Pedro da Silva, os processos nos estados são conduzidos por Grupos de Trabalho ou por gestores da igualdade racial. “As proposta são formuladas e entregues aos governos que emitem parecer jurídico e as encaminham para a Assembléia Legislativa”, explicou. A ferramenta é semelhante, entre outros, ao Sistema Único de Saúde, o SUS.

                                                                                                                                                                                                                                                                     

                                 

                                                                                                                                                                 

                                                                                                                                                                                    Fonte: Infonet- Andrey Lemos


Fonte: Infonet

Exibições: 71

Comentar

Você precisa ser um membro de Correio Nagô para adicionar comentários!

Entrar em Correio Nagô

Translation:

Publicidade

Baixe o App do Correio Nagô na Apple Store.

Correio Nagô - iN4P Inc.

Rádio ONU

Sobre

© 2019   Criado por ERIC ROBERT.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço